Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Confraternização - Veteranos do Clube do Remo acumulam mais uma vitória em Cachoeira do Piriá

Por Paulo Zildene
Da Redação

Pelo segundo ano consecutivo, o time de veteranos, do Clube do Remo, formados por funcionários da prefeitura de Cachoeira do Piriá, acumularam mais uma vitória esmagadora em cima do seu arqui-inimigo nos gramados - O Paysandu.

Mesmo com uma estratégia nada amigável, onde jogadores "infiltrados" do Paysandu obtiveram informações privilegiadas, de que o veterano do Remo, Paulinho da Sucan, havia realizado uma pequena cirurgia (de implante capilar), poderia ficar de fora do jogo.

De posse dessa informação, os adversários, optaram pela estratégia de impor o ritmo de jogo com bolas áreas.

Praticamente todas as bolas lançadas, na meia lua do Remo, iam direto à cabeça de Paulinho da Sucan.  Onde se chocava com a microcirurgia capilar.

Três jogadas áreas praticamente inviabilizaram Paulinho, mas por amor ao Leão do Norte, mesmo os ferimentos que começaram a sangrar, não foram suficientes para tirá-lo de quadra. Esse vai ficar na história.

Outra estratégia montada pela equipe do Paysandu foi tirar da escalação os dois principais jogadores remista: o jornalista Paulo Zildene, que se sagrou artilheiro, no ano passado (2015), com seis gols e Leonardo Vale, prefeito do município.

Segundo fontes, a estratégia era segurar o jornalista, na câmara municipal, onde acontecia a entrega de título de “Cidadão Cachoeira-Piriaense”.

“Já conversamos com o presidente da câmara, Nilo Ferreira, para iniciar as entregas dos títulos às 20h. Com isso tiramos o artilheiro da quadra”, relatou fontes.

A segunda articulação era impedir a entrada de Leonardo Vale na quadra, mas para isso, seria necessário colocá-lo na mesa das autoridades, assim ficaria impedido de jogar a favor dos remistas.

Exímio jogador (Leonardo), com grande experiência em quadra rápida, a estratégia de imobilizá-lo não foi suficiente. Até então (...).

O prefeito/artilheiro conseguiu driblar as artimanhas do adversário, saindo rápido da cerimônia. Mas esbarrou num grande empecilho, que por sinal foi arquitetado pelo próprio jogador do Clube do Remo.

A estratégia consistiria em, um corajoso, esconder o material esportivo do prefeito. Dito e feito. Com ajuda do remista Paulinho da Sucan, que não queria ser ofuscado em quadra pelo excelente futebol de Leonardo Vale, o mesmo teria combinado com seu motorista e segurança, para dizer que seu material esportivo tinha ficado em sua residência.

Avexado, para entrar em quadra, ainda com a vestimenta social da cerimônia, Leonardo perguntou: “Cadê meu material esportivo?”. Sem saber do complô para tirá-lo da quadra. Certamente seria um dos grandes goleadores da noite (claro, depois do Zildene), o motorista afirmou. “Ficou na sua casa, meu chefe!”.

Mal sabia, que Paulinho da Sucan já tinha conspirado com seu funcionário; a trama estava funcionando perfeitamente como previsto pelos adversários. Seu material esportivo não estava há quilômetros de distância da quadra, e sim, escondido dentro da caçamba de sua camioneta. A alguns metros da quadra Joaquim Maciel.

Mesmo com toda trama imposta pelo Paysandu, onde tiraram da quadra, os principais jogadores do Clube do Remo (Zildene e Leonardo), de nada adiantou, pois os veteranos remistas foram inexoráveis e imporiam uma vitória acachapante e humilhante: 7x2.

Se não bastasse a grande vitória consecutiva, a confraternização aconteceu, no centro da cidade, onde amigos e funcionários da prefeitura, puderam jogar conversa fora, degustando um delicioso bolo artístico com o brasão do Clube do Remo, confeccionado pela artista plástica, Lene Ramos, que ficou emocionada com sua melhor obra prima, comestível, de 2016.

Parabéns aos Remistas, que impuseram mais uma vez respeito ao adversário. E aos funcionários da prefeitura de Cachoeira do Piriá, que sem eles, essa estória jamais poderia ser contada.


Feliz Natal e um Próspero 2017!

0 comentários: