Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Concluída a licitação do Pedral do Lourenço

Um total de cinco empresas nacionais apresentaram propostas para executar a obra de derrocamento do Pedral do Lourenço, na Hidrovia Tocantins. Foram abertas agora há pouco, as propostas para o edital de licitação aberto em outubro do ano passado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). O ministro dos Portos, Helder Barbalho, acompanhou o processo de abertura das propostas em Brasília, juntamente com o senador Paulo Rocha, e o diretor geral do Dnit, Valter Casimiro Silveira.
 
As propostas foram feitas com base no valor global de R$ 560.650.363,14, e tiveram variação de pouco mais de R$ 40 milhões entre o maior e o menor valor proposto.

Para Helder Barbalho, a licitação foi um sucesso. “É uma grande vitória para a população do Pará. Temos finalmente a viabilidade de navegação integral no Tocantins. O novo canal de navegação vai abrir portas para novos investimentos e mais emprego no Pará. Parabenizo o Dnit pela realização de um processo que vai mudar o perfil econômico do Estado”.

O Pedral tem 43 quilômetros de extensão e está localizado entre a Ilha do Bogéa e o município de Santa Terezinha do Tauri, no Pará. A obra vai viabilizar o tráfego contínuo de embarcações e comboios em um trecho de 500 quilômetros, desde Marabá até a foz do rio. Aumentar a navegabilidade da hidrovia do Tocantins vai facilitar o escoamento da produção agrícola, pecuária e mineral que tem o Porto de Vila do Conde/PA como destino.

O empreendimento representa mais um passo em direção à mudança na matriz de transportes brasileira. O transporte hidroviário é mais econômico e sustentável, porque reduz custos e diminui a emissão de poluentes ao retirar as carretas das rodovias. Isso aumenta a competitividade do produto brasileiro no exterior.

0 comentários: