Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Camiranga vai completar 395 anos


Última reforma foi há 66 anos
Por Paulo ZILDENE

A comunidade Quilombola Camiranga, em Cachoeira do Piriá, vai completar no dia 4 de julho, 395 anos. Fundada em 1620 por Agostinho de Sá, Camiranga era a porta de entrada para os garimpos do Pará a época.

Dona Páscoa, líder Quilombola é bisneta de Amâncio Cardoso. Nasceu na comunidade e relata ao Pará Notícias que o significado de Camiranga é “Urubu-de-Cabeça-Vermelha”. Atualmente a pessoa mais antiga na comunidade é a professora Vida que está com 94 anos.

Com aproximadamente 150 famílias morando no Quilombo, numa área cedida pelo Iterpa – Instituto de Terra do Estado do Pará, a comunidade é apenas cinco anos mais nova que a capital, Belém, preserva suas raízes.

Igreja - A data de construção da igreja de São Benedito, que fica em frente ao campo de futebol é uma incógnita. Calcula-se que tenha mais de 100 anos. Segundo Dona Páscoa, a última reforma foi em 1950. De lá pra cá foi abandonada pelo poder público estadual, impossibilitando, que a mesma, seja utilizada pelos moradores, para as cerimônias religiosas, há algumas décadas. O fato levou os moradores a tomarem a iniciativa de reformá-la, com recursos próprios, dada a sua importância história e o desejo de preservar a cultura local.

No ano passado (2015) a nora de Dona Páscoa, Leidemar ergueu, junto com a comunidade, o barracão onde são realizados os rituais do candomblé, religião afro-brasileira introduzida no país pelos escravos e que se faz obrigatória em todos os quilombos.

O local é sagrado. Para entrar no barracão não se pode estar calçado. E o significado espiritual revela que, ao deixar os pés em contato direto com a terra, é extraída toda a energia negativa. É comum a pessoa sair bocejando e com sinais de sonolência. Segundo do Leidemar “o bocejo constante e a sonolência significam, que a pessoa ao pisar no terreiro (barracão), com os pés no chão, descarrega uma grande quantidade de carga negativa e essa sensação é de alívio. A pessoa não percebe, mas nós sabemos que essa pessoa sai revigorada”, destaca. 

Festa - Todos os anos, no mês de setembro, a comunidade comemora o dia de São Cosme e Damião, com uma grande festa oferecida as crianças no barracão. Quilombolas e Umbandistas do mundo inteiro se reúnem na comunidade para festejar. Neste ano a comunidade pretende, também, comemorar em grande estilo, o aniversário de 495 anos de sua existência, no dia 04 de julho. Só nos resta esperar!

0 comentários: