Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Ministro renova convênios com UFRA


Parceria garante construção de embarcações que vão atuar na pesquisa da pesca artesanal no Estado

Na manhã da última sexta-feira (20), o ministro da Pesca e Aquicultura, Helder Barbalho, esteve reunido com o reitor da Universidade Federal Rural da Amazônia – UFRA, Sueo Numazawa, com o objetivo de estabelecer a vigência de dois convênios no valor de R$ 5 milhões, para a conclusão da construção do protótipo de quatro embarcações, que vão atuar na área da pesquisa e também servir de modelo para o setor pesqueiro no Estado.

As embarcações são de baixo consumo de combustível e capazes de armazenar o pescado sem desperdícios. Também serão construídas com fibra de vidro para evitar o corte de árvores, e equipadas com recursos tecnológicos que garantem segurança a bordo e precisão na captura de cardumes, como sonares, rádios, GPS e equipamentos adequados a cada espécie alvo.

Para o reitor da UFRA, Sueo Numazawa, a visita do ministro é garantia que os órgãos vão trabalhar cada vez mais em parceria. “Tenho certeza que a partir desta reunião nós vamos trabalhar cada vez mais em parceria com o MPA. O próximo passo agora é acelerar todos os processos para cumprir com os prazos estabelecidos pelo Ministério”, disse o reitor.

Segundo o ministro este é um importante passo para a pesca artesanal do estado do Pará. “O governo Federal, através do Ministério da Pesca e Aquicultura, tem a responsabilidade de garantir que este beneficio possa ser assegurado. Já conseguimos viabilizar que haja a continuidade no primeiro convênio para que em três meses ele possa ser concluso. Até o mês de novembro nós estaremos recebendo as demais embarcações e protótipos que envolvem o segundo plano de trabalho”, afirmou Helder, quegarantiu ainda que ao final dos trabalhos, a renovação da frota pesqueira beneficiará os consumidores pela redução de custos e perdas.

A excelência das embarcações servirá de modelo para a produção de unidades em larga escala pela indústria náutica, que poderão ser acessíveis aos pescadores através de financiamentos ou por concessão do Ministério da Pesca e Aquicultura a organizações como colônias de pescadores, a partir da intermediação de entidades públicas como Prefeituras.




0 comentários: