Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Mário Couto deixará o PSDB se perder na convenção


Mário Couto: "O Jatene, insistindo em apoiar o Helenilson, vai entregar o Senado ao PT"
O senador Mário Couto vai se desfiliar do PSDB se não for candidato ao governo, mas não apoiará em hipótese alguma a candidatura à reeleição do governador Simão Jatene. Foi o que o próprio parlamentar garantiu ao Espaço Aberto, ontem à noite, por telefone, pouco depois de anunciar sua decisão de bater chapa, ou seja, de disputar com Jatene, na convenção tucana, o direito de concorrer ao governo do Estadonas eleições de outubro.
“Se eu perder na convenção, eu me desfilio do PSDB e encerro definitivamente a minha carreira política. Não participarei mais de eleição, caso isso aconteça. Sinto muito em dizer isso, porque passei 27 anos num partido que amo muito. E tenho certeza de que, se eu perder na convenção, muitos tucanos seguirão o meu caminho, ou seja, vão deixar o partido. Porque não são poucos os que preferiam a minha candidatura ao Senado, muito embora outros sejam favoráveis a que eu concorra ao governo do Estado. Mas eu sairei se perder na convenção. E você já imagina o que será um partido dividido, rachado. Isso será muito ruim. E o Jatene perde a eleição se isso acontecer”, disse o senador ao blog.
A decisão de Mário Couto de bater chapa com Jatene surpreendeu até mesmo alguns de seus assessores mais próximos. Um deles contou ao Espaço Aberto que até a noite de segunda-feira ninguém sabia, nem remotamente, de qualquer intenção do senador de desistir da reeleição.
“Estava tudo calmo até então. Deve ter acontecido alguma coisa, entre segunda-feira e hoje [terça-feira] para que ele tenha tomado essa decisão. Sinceramente, nós ainda não sabemos o que foi, de fato, que motivou o senador a preferir a disputa ao governo”, contou um assessor ao poster.
Mário Couto afirmou ao blog que um fato objetivo, e decisivo, pesou em sua opção. "Minha família se reuniu hoje [ontem] comigo, no café da manhã, e cobrou uma decisão milha. Queriam que eu me definisse. E eu me defini. Além disso, andei muito pelo interior do estado e senti que muita insatisfações em vários diretórios do partido sobre a forma como o governador Simão Jatene tem conduzido o governo e o partido", explicou o senador.
Ele também admitiu que o fato de não ter sido mais chamado para conversar sobre sua candidatura, desde uma tensa reunião ocorrida no início de maio, revelou claramente que seriam favas contadas as preferências de Jatene pela candidatura do vice-governador Helenilson Pontes (PSD) ao Senado.
E quais as chances de Helenilson, na opinião de Mário Couto? "O Jatene trabalha com números. Eu também trabalho. E ele sabe disso. Nós temos números mostrando que eu, no momento, tenho o dobro das intenções de voto em relação ao segundo colocado. O dobro. Então, eu lhe digo uma coisa: o Helenilson não tem condições de se eleger senador. Não tem. O Jatene, insistindo em apoiar o Helenilson, vai entregar o Senado ao PT. Porque o Paulo Rocha ganha a eleição na disputa com o Helenilson", sentenciou o senador.

Fonte: Espaço Aberto

0 comentários: