Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

TRE cassa mandato do deputado federal Claudio Puty



O Tribunal deu razão ao Ministério Público Eleitoral, que acusou o deputado de compra de votos, abuso de poder econômico e conduta vedada nas eleições de 2010



Por quatro votos a um, o Tribunal Regional Eleitoral do Pará cassou hoje o mandato do deputado federal Cláudio Puty (PT). O deputado foi acusado pelo Ministério Público Eleitoral de conduta vedada, compra de votos e abuso de poder nas eleições de 2010. Ainda cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral.



As três ações do MP Eleitoral pedindo a cassação de Puty se basearam em investigações da Polícia Federal sobre um esquema de corrupção que se instalou na Secretaria de Meio Ambiente do Pará, desarticulado durante a operação Alvorecer, em dezembro de 2010.



Várias provas, entre documentos e escutas telefônicas, demonstraram o envolvimento do então candidato no esquema. Planos de manejo madeireiro, aprovados irregularmente, eram usados pelo parlamentar como moeda de troca para apoio político e votos.



Em conversas telefônicas, vários investigados deixam explícito que os planos de manejo liberados irregularmente seriam usados como forma de obter votos. Outras provas demonstraram que o então Chefe da Casa Civil do Governo do Pará usava sua influência política para interferir diretamente na liberação das autorizações definitivas de exploração florestal. E existem ainda evidências na investigação de que grupos de fazendeiros, principalmente da região sul e sudeste do Pará, decidiram apoiar a candidatura do deputado em troca das liberações de exploração florestal.



Nos mesmos processos pelos quais Puty teve o mandato cassado, foram condenados José Cláudio Moreira Cunha, que era secretário adjunto de meio ambiente e Aníbal Picanço, Secretário de Meio Ambiente. Como não são detentores de mandatos eletivos, ambos foram multados.



Por envolvimento com o mesmo esquema, também respondem a processos eleitorais no TRE do Pará os deputados estaduais Bernadete Ten Caten (PT) e Gabriel Guerreiro (PV). A investigação criminal sobre o esquema resultou em uma ação penal com 11 réus. Apenas as provas relativas ao deputado Claudio Puty foram enviadas para a Procuradoria Geral da República em Brasília porque ele tinha direito a foro privilegiado.

Delegacia na zona norte do Rio é eleita a melhor do país

A 28ª Delegacia de Polícia, em Campinho, na zona norte da capital fluminense, foi eleita a melhor delegacia do Brasil. A unidade alcançou a maior pontuação em uma pesquisa que avaliou 107 delegacias, das quais 36 no Rio de Janeiro, e as demais em São Paulo e no Recife. A delegacia recebeu a qualificação de “excelente” em todos os cinco quesitos considerados: orientação para a comunidade, condições materiais, tratamento igualitário da população, transparência/prestação de contas e condições de detenção.

As visitas foram realizadas por um grupo de quatro pessoas, composto por uma mestranda ou doutoranda em ciências sociais, e outras três moradoras dos arredores da unidade analisada. Para o delegado titular da delegacia eleita, Marcus Vinícius Braga, “o mais importante é saber como eu gostaria de ser atendido. Outra questão é o cuidado com o público interno, os policiais. Se eu tenho um policial abalado, [em atendimento] com o psicológico por algum problema pessoal, ele sai do atendimento para exercer uma função que não precise lidar diretamente com o público”, disse.

Braga tem participado das reuniões do Conselho Comunitário de Segurança da região para tentar minimizar a ocorrência de crimes violentos como roubos e homicídios, além de apresentar as ações da delegacia de combate à violência doméstica, principalmente contra mulheres, crianças e jovens. A unidade possui um pequeno playground para as crianças brincarem enquanto os pais são atendidos. Deverá ser implementado, com a escola vizinha à delegacia, um projeto de introdução às artes marciais para crianças, em que os policiais serão instrutores voluntários.

A chefe da Polícia Civil, delegada Martha Rocha, disse que os resultados da pesquisa mostram uma reflexão sobre “a política pública que nós queremos construir, que é o papel da polícia judiciária no contexto do enfrentamento à criminalidade. Se de um lado a sociedade tem que me dizer que polícia ela deseja ter, nós temos que dizer que polícia desejamos ser. Na verdade, nós temos efetivamente esse compromisso da construção de uma sociedade igualitária”, avaliou a delegada.

No estado do Rio de Janeiro, a 82ª Delegacia de Política, em Maricá, na região das baixadas litorâneas, foi eleita a melhor delegacia do estado, e recebeu classificação máxima em três quesitos: condições materiais, tratamento igualitário da população e orientação para a comunidade. A unidade foi considerada “mais do que adequada” nos quesitos transparência/prestação de contas e condições de detenção. A pesquisa destacou ainda a participação do delegado no Conselho Comunitário de Segurança local para discutir com pais e alunos temas como homofobia, drogas e bullying.

A premiação é resultado da pesquisa elaborada durante a 6ª Semana de Visitas a Delegacias de Polícia, entre 6 e 9 de dezembro de 2012. O projeto é coordenado pela Organização Não Governamental Altus Aliança Global, da Holanda, e pelo Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade Cândido Mendes (Cesec/Ucam), em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública e o Núcleo de Estudos de Violência e Segurança Pública da Universidade Federal de Pernambuco (Neps/UFPE). (AGBR)

Medicamento para combate ao câncer pode levar à cura do Alzheimer

Quatro equipes de cientistas independentes concluíram que um medicamento usado normalmente no combate ao câncer pode levar à redução da placa amilóide no cérebro e contribuir para a cura do mal de Alzheimer. Os testes foram feitos em ratos e obtiveram sucesso. A pesquisa foi publicada  na revista norte-americana Science. Porém, cientistas advertem que é necessário ter cautela sobre os efeitos do tratamento.

O estudo mostra que ratos tratados com bexaroteno demonstravam mais rapidez e inteligência e que a placa no cérebro, que causava o Alzheimer, começava a desaparecer em horas. "Queríamos repetir o estudo para verificar o que pode ser analisado e conseguimos fazê-lo", disse o professor de neurologia da  Universidade da Flórida, David Borchelt. “Mas é preciso ter certa cautela sobre o futuro no que se refere aos pacientes”, alertou.

Os cientistas observaram que o medicamento funcionava incrementando os níveis da proteína apolipoproteína E (ApoE), que ajuda a eliminar a acumulação da placa amilóide no cérebro, uma característica considerada chave do Alzheimer.

O principal autor do estudo, Gary Landreth, professor no Departamento de Neurociências da Case Western Reserve University School of Medicine, não escondeu a surpresa. “Ficamos surpresos e assombrados. Isso jamais havia sido visto antes”, ressaltou.

Os cientistas se dividiram em quatro grupos distintos para analisar os efeitos da aplicação do medicamento nos ratos. Um grupo notou avanços mentais nos animais. O mal de Alzheimer é uma doença neurológica progressiva e incurável, que se manifesta geralmente com a perda da memória e de outras capacidades mentais, com o surgimento da demência até a morte.

De acordo com especialistas, a doença se desenvolve atacando as células nervosas (neuronas), que morrem, e as diferentes zonas do cérebro se atrofiam. A doença afeta 36 milhões de pessoas no mundo. (AGBR)

*Com informações da emissora multiestatal de televisão, Telesur

Estudantes que querem contratar o Fies devem fazer o Enem

O estudante que concluiu o ensino médio a partir de 2010 e deseja obter financiamento do curso superior pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) deve fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O prazo para a inscrição no exame termina hoje (27), às 23h59. Não é exigida uma nota mínima para receber o financiamento.

O Fies concede financiamento a estudantes regularmente matriculados em cursos superiores privados, com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação. O programa oferece cobertura de 100% do valor da mensalidade e juros de 3,4% ao ano. O contratante só começa a quitar o financiamento 18 meses depois de formado.

Não precisam fazer o Enem para obter o financiamento os professores da rede pública de ensino do quadro efetivo matriculados em cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia. Nesses casos, será exigido comprovante da condição expedido pelas secretarias de Educação do Estado, do Distrito Federal, do município ou de escola federal. (AGBR)

Inscrições para o Enem terminam hoje

Termina às 23h59 de hoje (27) o prazo para as inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os interessados em fazer a prova devem se inscrever pela internet no endereço http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricaoEnem. Para aqueles que se inscreveram e ainda não fizeram o pagamento da taxa, o prazo para quitação termina na quarta-feira (29). A inscrição só será confirmada após esse procedimento.

Para fazer a inscrição, o candidato deve ter em mãos os números do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e do documento de identidade. Será cobrada uma taxa de R$ 35. Estudantes que concluírem o ensino médio em escolas públicas no ano de 2013 e participantes com renda mensal per capita de até 1,5 salário mínimo estão isentos da taxa de inscrição. Aqueles que solicitarem a isenção deverão dispor dos documentos que comprovem a renda. No caso de isenção, a confirmação da inscrição ocorrerá após comprovados os dados fornecidos.

O participante que precisa de atendimento diferenciado ou específico deverá informar a necessidade no ato da inscrição. O atendimento diferenciado é prestado a pessoas com deficiência visual, auditiva, física e mental, dislexia, déficit de atenção, autismo. O atendimento específico é oferecido a gestantes, lactantes, idosos, estudantes em classe hospitalar e aos sabatistas que, por motivo religioso, não podem ter atividades aos sábados, no período diurno.

Ao finalizar a inscrição, o participante deve verificar se ela foi concluída com sucesso e guardar o número e a senha. É com essas informações que o candidato poderá acompanhar todo o processo, além de consultar e imprimir o cartão de confirmação. Caso esqueça ou perca a senha, o candidato poderá recuperá-la pelo endereço http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricaoEnem. Alterações nos dados cadastrais, na cidade de provas e na opção de língua estrangeira são permitidas apenas até o fim do período de inscrição.

Após a confirmação da inscrição – com o pagamento ou comprovação das informações que permitem a isenção –, o participante receberá em casa o cartão de confirmação de inscrição, que terá um número, assim como a data, hora, o local de prova, a opção de língua estrangeira e outras informações específicas.

O exame será aplicado nos dias 26 e 27 de outubro em todos os estados e no Distrito Federal. O Enem tem uma redação e quatro provas objetivas. Cada uma contém 45 questões de múltipla escolha. No primeiro dia, os inscritos farão provas de ciências humanas e da natureza, com duração de quatro horas e 30 minutos. No segundo dia, as provas aplicadas serão de linguagens e códigos, matemática e redação, com duração de cinco horas e 30 minutos.

Os estudantes maiores de 18 anos que ainda não obtiveram a certificação do ensino médio podem fazê-lo por meio do Enem. Eles devem pedir, na inscrição, que o resultado do exame seja usado para a certificação. Também devem indicar uma das instituições certificadoras que constam no edital do exame.

O Enem é voltado para aqueles que já concluíram ou vão concluir o ensino médio até o fim de 2013, mas pode ser feito também quem quer apenas treinar para a prova. O resultado no exame é usado no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em instituições públicas de educação superior. Além disso, uma boa avaliação no Enem é também requisito para participação do estudante nos programas Universidade para Todos (ProUni) e Ciência sem Fronteiras e para receber o benefício do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). (AGBR)

23ª Edição do Pará Notícias já está nas bancas.


Operação investiga extração ilegal de madeira da Terra Indígena Tembé

Operação conjunta do Ibama, Polícia Federal e Ministério Público Federal cumpre hoje (21), no Pará, 27 mandados de busca e apreensão em escritórios e casas relacionadas a empresas e pessoas suspeitas de integrar um esquema de desmatamento ilegal na Terra Indígena Tembé. A Justiça Federal de Paragominas expediu os mandados para a operação de hoje e a investigação foi iniciada pelo MPF em Paragominas.

Os mandados estão sendo cumpridos em 10 cidades paraenses, em São Domingos do Maranhão e Anápolis (Goiás). Os municípios paraenses são Paragominas, Santa Luzia do Pará, São Miguel do Guamá, Nova Esperança do Piriá, Viseu, Dom Eliseu, Capanema, Altamira, Ananindeua e Belém.

A área da Terra Indígena Tembé (que abriga as etnias Tembé e Kayapó) é uma dos últimos blocos de floresta que restam no nordeste do Estado e já foi palco de conflito entre índios, fiscais ambientais e madeireiros, que reagiram violentamente à presença da fiscalização.

Madeireiras e serrarias localizadas nos arredores da Terra Indígena são suspeitas de fraude nos sistemas públicos que emitem licenças para exploração madeireira. Os envolvidos são suspeitos de criar créditos florestais fictícios para conferir aparência lícita à madeira fria, retirada de áreas proibidas. A prática é conhecida como esquentamento de madeira.

A decisão da Justiça Federal de Paragominas também determinou a suspensão de qualquer autorização de desmatamento, de manejo, ou qualquer exploração semelhante concedida em favor das pessoas físicas e jurídicas que estão sendo investigadas.

Depois da redução das mortes na BR-316, MPF pede medidas para diminuir congestionamento

O Ministério Público Federal pediu à Justiça Federal que ordene novas mudanças na BR-316, no trecho entre Belém e Ananindeua. O pedido é para que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Trânsito seja obrigado a instalar semáforos de ativação manual e a aumentar o número de faixas de rolagem nos trechos de maior congestionamento. O MPF também quer novos estudos para, se necessário, adequar as velocidades mínimas nas barreiras (lombadas) eletrônicas.

O pedido é feito no mesmo processo em que o MPF obteve, em julho do ano passado, a retirada de retornos irregulares e a instalação das barreiras eletrônicas. O trecho da rodovia foi o mais perigoso do Brasil por 3 anos consecutivos. Com as mudanças iniciais houve redução significativa no número de mortes: cerca de 23% menos acidentes, comparando-se os período de janeiro a abril de 2012 com o mesmo período de 2013. Também houve redução de mortes e ferimentos graves. Em 2012, foram 47 feridos graves e 14 mortes, em 2013, 29 feridos graves e quatro mortes.

Só que o DNIT ainda não conseguiu fazer algumas das alterações ordenadas, como a construção de passarelas. Com isso, houve aumento do congestionamento e de acidentes com danos materiais, principalmente colisões laterais e traseiras, típicas de engarrafamentos. O DNIT informou ao MPF que a instalação de passarelas ainda está na fase inicial pré-licitação e que a efetivação da medida pode demorar.

Mas a Polícia Rodoviária Federal fez uma vistoria e indicou ajustes que podem melhorar os congestionamentos, enquanto as passarelas não forem construídas. São exatamente esses os pedidos do MPF agora à Justiça, para a instalação de semáforos de ativação manual e o aumento do número de pistas nos trechos em que há estreitamento. Quanto às lombadas eletrônicas, o MPF pediu mais estudos.

O semáforo de ativação manual garante fluidez ao trânsito bem maior que a faixa de pedestres sem sinalização semafórica, porque permitem que o tráfego prossiga por três ou quatro minutos antes que o pedestre possa atravessar. Isso dá segurança para pedestres e causa menos congestionamento. Os semáforos substituiriam as lombadas (barreiras) eletrônicas instaladas nos quilômetros 6 e 7, apontadas como causas de grandes engarrafamentos.

“No mesmo sentido, sugerimos a ampliação da quantidade de faixas de trânsito de veículos entre o trecho do km 4 (viaduto) a km 6 (próximo a AABB), visto que neste trecho, considerado crítico, há redução de 04 (quatro) para 02 (duas) faixas, acrescentando-se à BR 316 o fluxo vindo do viaduto de Ananindeua”, diz o procurador Alan Mansur no pedido.

“As consequências negativas da implantação das barreiras eletrônicas devem ser, portanto, sopesadas com seus efeitos positivos, no sentido de buscar uma solução que melhor se adeque a situação do trecho em análise da BR-316”, acrescenta. O pedido foi apresentado hoje à Justiça Federal e será apreciado pela 5ª Vara Federal, que já está com o caso. (MPF)

Vazou o último capítulo da novela "Salve Jorge". Saiba o que vai acontecer

Demorou, mas a saga de Morena (Nanda Costa) termina dia 17, com final feliz para ela, seu amado, capitão Théo (Rodrigo Lombardi), os filhos Jéssica e Júnior (Luiz Felipe Mello). Além dos protagonistas, outros casais serão felizes para sempre. A delegada Helô (Giovanna Antonelli) e Stênio (Alexandre Nero) vão refazer os votos de casamento, com direito a festa e tudo. Maitê (Cissa Guimarães), que conquista Ricardo (Alexandre Barros), será, junto com Creusa (Luci Pereira) madrinha do casório.

A dramática e ciumenta Aida (Natália do Valle) continua com o coronel Nunes (Oscar Magrini). Também acabam juntos: Érica (Flávia Alessandra) e Haroldo (Otaviano Costa), Antonia (Letícia Spiller) e Carlos (Dalton Vigh), Delzuite (Solange Badim) e Pescoço (Nando Cunha), Salete (Flávia Guedes) e Murat (Anderson Muller), Amanda (Lizandra Souto) e Celso (Caco Ciocler), Lucimar (Dira Paes) e Thompson (Odilon Wagner), Zyah (Domingos Montagner) e Ayla (Tania Khalill), que fica grávida.Jô (Thammy Miranda) e Russo (Adriano Garib) atravessam o corredor da boate no maior clima sexual, com o truculento dando beijos no pescoço da policial, que diz: “Demorou, hem?”. E Russo: “Culpa sua!”.

Entram no quarto e ela o prende. Depois lava a alma das traficadas e dos gays, dando a eles cinco minutos para surrarem Russo.Wanda (Totia Meirelles) tenta escapar, mas Morena consegue descobrir por onde ela fugiu e a ameaça: “Cachorra! Onde é que tá minha filha, vagabunda?”.

A traficante manda ela baixar a arma. A jovem dá vários tiros no chão até que os policiais a desarmam e prendem Wanda. Waleska (Laryssa Dias) vê Morena e a abraça.Rosângela (Paloma Bernardi) convence Morena e escapa da blitz na boate. Mas, quando desembarca no Brasil, é presa. Théo (Rodrigo Lombardi) é quem encontrará a filha Jéssica na vila da Capadócia. Adam (Duda Ribeiro) acaba contando sobre o bebê.Waleska irá para o Brasil ficar com o policial Almir (Murilo Grossi).

Ele lhe manda a passagem.Drica(Mariana Rios) e Pepeu (Ivan Mendes), o casal irresponsável, serão pais. E Helô anuncia: “Vamos enfrentar essa juntos. Não podemos deixar essa criança com dois irresponsáveis”. Maria Vanúbia (Roberta Rodrigues) volta da Turquia, sã e salva, mas continua marrenta.

Irina(Vera Fischer) e Galego (Jone Brabo) também são presos e algemados quando Helô invade a boate. Lívia Marini (Cláudia Raia) escapa da Turquia, depois que a delegada coloca uma escuta no escritório dela — a traficante de pessoas telefona para um parceiro para pedir socorro e abre todos os podres da quadrilha. Ela segue em jatinho para um país do Leste Europeu quando faz strip-tease em uma boate é presa.

Fonte: Curte.net

E que diálogo