Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Ex-jogador Viola deixa a prisão após cinco dias detido

O ex-jogador Viola deixou na tarde desta quarta-feira a Cadeia Pública de Carapicuíba, na Grande São Paulo. Ele estava detido desde a última sexta-feira, acusado pela esposa de violência doméstica e preso também por porte ilegal de arma de fogo e desobediência judicial.

Ao sair da cadeia, o ex-atacante, que fez parte da campanha do tetracampeonato mundial com a seleção brasileira em 2004, disse que estava muito cansado, pois se alimentou mal na prisão. Afirmou também que é uma pessoa "do bem".

O incidente, sexta-feira à noite, teve início com a chegada do oficial de Justiça à casa do ex-jogador. A mulher de Viola, segundo a polícia, quer a separação e pretendia deixar a residência, que está em nome de ambos, mas só abandonaria o local levando o filho de 5 anos do casal. A Justiça assim autorizou e expediu um mandado a favor dela. Viola, ao receber o funcionário judicial, aceitou a saída da esposa, mas impediu que o filho fosse junto.

Policiais militares do 20º Batalhão da PM, acionados pelo oficial de Justiça, foram até a casa do ex-jogador e, acompanhados da esposa de Viola, do oficial e do próprio ex-atacante, compareceram na delegacia de Santana de Parnaíba para registrar o boletim de ocorrência. Depois, o delegado de Barueri, Ronald Luís Nascimento, foi chamado pelos plantonistas e, com os policiais, deslocou-se até a residência do casal.

Nesse espaço de tempo, a esposa do ex-jogador já havia informado que ele guardava uma arma e munições na casa. O local, então, foi vistoriado pelos policiais, que encontraram uma pistola calibre 380, um silenciador importado e cerca de 80 munições de vários calibres, entre elas algumas de espingarda calibre 12, mesma arma que, no início de 2006, fez com que Viola fosse preso.

Atualmente com 43 anos, Viola começou a carreira no Corinthians, despontando na final do Campeonato Paulista de 1988, quando fez o gol do título na final contra o Guarani. Passou por inúmeros clubes brasileiros, como Palmeiras, Santos, Vasco e Flamengo, entre outros. Jogou também no exterior - Valencia (Espanha) e Gaziantepspor (Turquia) - e ainda fez parte da seleção que conquistou o tetracampeonato mundial para o Brasil na Copa de 1994.

Fonte: Estadão

0 comentários: