Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

"Este país não era tão corrupto antes do PT", diz Couto

"O Brasil, depois do PT, é outro Brasil: um país corrupto, onde os corruptos são aplaudidos de pé". A crítica, em tom de indignação, partiu do senador Mário Couto (PSDB-PA) em pronunciamento na tarde desta terça-feira, 09, ao falar sobre o número de ministérios que, em menos de um mês, foram atingidos por fortes denúncias de prática de irregularidades. "A cada dia, a nação brasileira acorda mais assustada com o índice de corrupção neste País. Meus queridos brasileiros, vocês devem estar perguntando: onde isto vai parar?", disse Couto.

O primeiro ministro derrubado pelas denúncias foi Antonio Palocci, da Casa Civil, que em apenas quatro anos teria multiplicado por 20 o seu patrimônio. Depois dele, mais denúncias desta contra o ministro de Transportes, Alfredo Nascimento (PR), que entregou o cargo e reassumiu a sua vaga no Senado. Juntamente com Nascimento caiu o presidente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit), Luiz Antonio Pagot, alvo de constantes críticas e denúncias pelo próprio Mário Couto, que por duas vezes tentou, e não conseguiu, criar a CPI do Dnit.

Outros ministros alvos de suspeitas são Wagner Rossi (PMDB), da Agricultura; Paulo Bernardo (PT), das Comunicações; e Mário Negromonte (PP), das Cidades. "E hoje pela manhã, ao ligar a televisão, vi a notícia de mais corrupção: o secretário-executivo do Turismo é um dos 38 presos em ação da Polícia Federal", apontou Mário Couto, referindo-se ao secretário Frederico Silva da Costa. Com ele, foram presos também o secretário nacional de Desenvolvimento de Programas de Turismo, Colbert Martins da Silva Filho, que é ex-deputado federal, um ex-presidente da Embratur (Mario Moysés, segundo a assessoria do Ministério do Turismo), além de empresários, diretores do ministério e funcionários do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento de Infraestrutura Sustentável (Ibrasi).

Segundo a Polícia Federal, a ação visa a "combater o desvio de recursos públicos destinados ao Ministério do Turismo por meio de emendas parlamentares ao Orçamento da União". Para Mário Couto, a corrupção no Brasil chegou a índices "insuportáveis" e lamenta que nenhuma providência seja tomada contra os políticos que assaltam os cofres públicos. "São uns ladrões do povo brasileiro, daquele que paga o imposto em dia. Este país não era tão corrupto antes do PT. Essa é a grande realidade, Brasil. Nós temos que falar sério e ser sérios nesta tribuna. Não podemos enganar o povo brasileiro", frisou Mário Couto.
Assessoria de Imprensa

Fonte: Assessoria parlamentar

0 comentários: