Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Polícia Civil desarticula distribuição de mídia pirata no Marajó

A Polícia Civil de Salvaterra prendeu um dos maiores distribuidores de mídia pirata do município, localizado na região do Marajó. Raimundo Valdízio Carmo de Souza, vulgo “novinho”, foi flagrado com aproximadamente três mil mídias piratas. A prisão ocorreu na última terça-feira.
 
Os investigadores João Prota Alves da Silva e José Mota Clóvis do Espírito Santo, sob o comando do delegado Victor Manfrini, fizeram campana para flagrar o local onde Raimundo Valdízio escondia as mídias que comercializava. Ao visualizarem o comércio ilegal, no final da manhã de terça-feira, os policiais deram voz de prisão a Raimundo e o conduziram até a viatura.
 
Segundo os policiais, ainda na viatura, Raimundo declarou que guardava o restante das mercadorias no interior de sua residência. No local, os policiais encontraram várias caixas contendo milhares de cd’s e dvd’s produzidos ilegalmente.
 
Durante o interrogatório, o indiciado confessou que levava a mercadoria de Belém, através da Balsa que sai do Distrito de Icoaraci. Raimundo confessou ainda que o valor do seu “prejuízo” está calculado em aproximadamente R$ 3.000,00(três mil) reais, pois compra em Belém cada DVD e CD há R$ 1,00 e revende no Marajó há R$ 2,00.
 
Ao final, o violador de direito autoral confessou ainda que distribui a mídia pirata para comercialização no centro e nas praias do município de Salvaterra, e que já havia sido preso há três meses no município de Marituba, Região Metropolitana de Belém, por contrabando e descaminho.
 
O resultado da operação foi a autuação, pelo delegado Manfrini, de Raimundo Valdízio no artigo 184, § 2.º do CPB, violação de direito autoral. Segundo a autoridade policial, o flagrante foi comunicado ao Poder Judiciário e o preso, tendo em vista o advento da Lei 12.403/2011, teve a sua prisão afiançada em cinco salários mínimos. Raimundo Valdízio encontra-se recolhido na carceragem da delegacia local à disposição da justiça ou até o recolhimento do respectivo valor da fiança.

0 comentários: