Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Família de traficantes é presa em Marabá

Policiais civis da Superintendência Regional do Sudeste do Pará, coordenados pelo  delegado Alberto Henrique Teixeira, Superintendente Regional, puseram fim a uma boca de fumo que era coordenada por uma família de traficantes em Marabá. O fato ocorreu na última sexta-feira, 13, na Folha 22 Quadra 03 Lote 01, núcleo de Nova Marabá.

Os policiais obtiveram informações de que a residência era utilizada como ponto de tráfico e uso de drogas.  As investigações prosseguiram e os policiais conseguiram identificar o “modus operandi” bem como os responsáveis pela comercialização do material entorpecente. Todos faziam parte da mesma família.

A equipe policial se deslocou até à residência e, de acordo com um dos investigadores, o forte cheiro de entorpecentes a fez presumir que a droga estaria sendo consumida naquele local. Com a autorização da dona do imóvel - Rosilda Santos da Silva – os policiais entraram na casa e lá flagraram Jânio Hermelino dos Santos consumindo maconha.

Procedendo nas buscas, os policiais localizaram no interior da residência, 16 dezesseis papelotes e três “pacotes” de maconha, cinco petecas de crack prontas para serem comercializados, um tubo de linha e duas tesouras - utilizados para embalagem da droga - e oito cachimbos.

Rosilda Santos da Silva e seus dois filhos: Rafael Santos da Silva e Raris Santos da Silva receberam voz de prisão. Segundo informações levantadas pelos policiais, os filhos de Rosilda também faziam parte do esquema criminoso.

Rosilda confessou vender maconha há dez anos, da qual também faz uso e que nunca fora presa antes. Esta fora autuada em flagrante, juntamente com seus dois filhos, com base nos Artigos 33 e 35 da Lei 11.343/03, “tráfico de drogas” e “associação ao tráfico” e estão à disposição da justiça, enquanto que Jânio Hermelino irá responder a um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por ter sido flagrado fazendo uso de droga, como predispõe o Art. 28 da mesma lei.

O Delegado Alberto Teixeira, afirmou que chamou a atenção a audácia dos traficantes, os quais apenas não vendiam a droga, mas cediam o imóvel e os cachimbos para que a mesma fosse consumida ainda no local.

Segundo o delegado Duas famílias de traficantes foram tiradas de circulação em Marabá menos de 15 dias pela Polícia Civil, referindo-se à prisão de Ana Alice Borges, Max Borges da Silva e Vania Gomes de Souza os quais foram presos traficando vasta quantidade de droga, em 29 de abril deste ano.

“Este é o nosso posicionamento, quanto ao tráfico de drogas, vamos combater com braço forte todos aqueles que estiverem incidindo neste ilícito penal, tendo em vista que nossa filosofia de trabalho visa a diminuição de outros crimes provenientes do tráfico. Nossas ações não vão cessar”, garantiu o delegado.

Fonte: AI-PC

0 comentários: