Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Iriny Lopes: “Deputada loteia repartições publicas no estado”

Por: Pettersen Filho

Aparecendo com uma espécie de Novo Looking durante a Campanha Eleitoral em 2010, como aquela “Garota” do Antigo Comercial de Shampoo dos Anos 70, de cabelos mais escorridos e longos, notória pela frase clichê: “Vocês se lembram da minha voz, continua a mesma, mas os meus cabelos, quanta diferença”, a Deputada Federal, Candidata a Reeleição pelo PT – Partido dos Trabalhadores no Espírito Santo, Iriny Lopes, vista na foto acima, antes, durante Ação da Polícia Federal para remoção de Invasão no Canal de Camburí, em que atuou contra o cumprimento da Medida Judicial, em 2008, e agora, essa semana, fotografada no mesmo Local, em que possui um Cartaz de Campanha, também, continua a mesma, ora a intervir, e influenciar politicamente, impondo “Decisões” e seus “Partidários Políticos”, em Órgãos, tecnicamente, que o deveriam ser, isentos, como no SPU – Serviço do Patrimônio Público da União e AGU – Advocacia Geral da União, onde, aparentemente, livre dispõe.

Vista em 2008, opondo-se a Sentença de Reintegração de Posse em favor da União, contra Correligionário seu, o Sr. Josias Carneiro, posteriormente agraciado pela Lei da Anistia por ter sido enquadrado como suposta Vitima de 64, muito embora que, com relação à Invasão, tenha tido Derrota Parcial, já que posterior Juízo reconheceu que a área em questão, a mesma que ora, Campanha de 2010, hospeda a Publicidade Eleitoral da Deputada, trata-se, realmente, de Área da União, pertencente a Funasa – Fundação Nacional de Saúde, a Deputada, ademais, transborda livre acesso junto às Repartições Federais no Estado, chegando, dizem as más línguas, a, no tal evento, em 2008, conseguir a “Remoção” do Advogado Geral da União/ES, Dr. Álvaro Pereira, a fim de não ver a Medida Judicial cumprida, usando, para tanto, de todo o seu peso, e influência, para perseguir e enquadrar, naqueles Órgãos, seus desafetos, da mesma forma que preserva, de tal Inquisição, seus aliados.

Exemplo Clássico, e contraditório, podemos citar o Caso da Comunidade Helênica do Espírito Santo (Iriny é nome Grego), há não mais de cem metros do local das fotos acima, também Invasão já mais do que reconhecida, onde, inclusive, comemorou a sagração do seu Primeiro Mandato, em 2002, citada expressamente em Ação Popular pela Reintegração da Área ao Município/Marinha, movida por Pettersen Filho, também tratada em Processo Administrativo na Procuradoria Geral da União no ES, ao cargo do Procurador Federal Carlos Fernando Mazzoco, em fase de Instrução, onde, embora sendo os Invasores Entidade Estrangeira, abastarda e alienígena, ainda assim estende a ela seus “Favores Políticos”, numa espécie de Mecenato, tanto inoportuno, quanto inadmitido.

Mesmo “Critério”, noutro extremo, contudo, não admite à Mãe do Cronista, Pettersen Filho, a Sra. Hebe de Lourdes V. Pettersen, de quem a Fazenda Pública Federal cobra “Divida” de Marinha, sabe-se lá, por que critérios, na Seção Federal de Minas Gerais, ora em Sede de Embargos, por propriedade,em Vitória/ES, onde mora e usufrui de Isenção, em razão dos seus 81 anos de idade, em que, inclusive, não consegue dos Órgãos citados, mesmo tendo juntado comprovantes de Isenção, sequer, Certidão Negativa.

É, enfim, a Máxima Draconiana da Política Partidária Brasileira::

“Aos Inimigos, os Rigores da Lei, aos Amigos, as Benesses da Lei”.

OBS: Abaixo, alguns Links de Matérias relativas:

http://www.abdic.org.br/operacao_amigos_rei.htm

http://www.abdic.org.br/ope_amigos_rei2.htm

http://www.abdic.org.br/enquanto_cidade_dorme.htm

http://www.abdic.org.br/taxa_de_marinha.htm

0 comentários: