Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Duelo de Titãs

As indústrias cimenteiras no país sempre utilizaram do corporativismo para ditar o preço no mercado [veja aqui]. Algumas já viraram noticia nacional por manterem os preços praticamente iguais. Votorantim, Camargo Corrêa, Holcim, Lafarge, Cimpor, Cimento Nassau, Soeicom e Itambé. Juntas, representam 90% do mercado. Para a construção de indústria em cidades estratégica, também, são motivos de “entendimentos”.

No estado do Pará, um dos grupos mais fortes do segmento no país, Grupo João Santos [Cimentos Nassau] e Votorantim entraram numa briga acirrada pela exploração do cimento.

Segundo um funcionário do DNMP - Departamento Nacional de Produção Mineral, o Grupo João Santos [CIBRASA] entrou na competição na cidade de Mariana, Minas Gerais.

“Zildene, esta havendo uma disputa acirrada entre as empresas Votorantim e o Grupo João Santos, pela exploração e comercialização de cimento, em Minas Gerais”.

O funcionário afirmou que a “Nassau instalou uma fábrica na cidade de Mariana, Minas Gerais”, reduto comercial de exploração de cimento pelo Grupo Votorantim.

A cidade de Mariana, segundo a última estatística do IBGE é de 54.689 habitantes e possui uma jazida grande para exploração de calcário, principal minério para a fabricação de cimento.

Para provocar o concorrente, também, o Grupo Votorantim sonda a construção de uma fábrica no município de Primavera, região nordeste do estado do Pará.

Por esses motivo é que se ventila em Capanema, cidade pólo do nordeste paraense, onde a Nassau esta instalada há 40 anos, que a indústria passará por reestruturação geral, em breve.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

0 comentários: