Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Prefeito solicita autorização para contrair empréstimo

O prefeito de Capanema, Eslon Aguiar – PR iniciou uma série interminável [creio] de solicitação para obter empréstimos junto a credores, para movimentar a tão esquecida cidade do desenvolvimento, emprego, renda e industrialização.

O primeiro pedido de empréstimo ocorreu no apagar das luzes em 2009. Exatamente no dia 30 de dezembro de 2009.

O projeto de lei nº 6.285/09 “Autoriza o Poder Executivo a contratar financiamento junto ao Bando de Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, através da Caixa Econômica Federal, na qualidade de Mandatários, a oferecer garantias e dá outras providencias correlatas”.

No valor de R$ 1.100.000,00, o primeiro empréstimo era para a execução do projeto integrante do PMAT - Programa de Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos, do BNDES.

O projeto não diz quando será quitado o empréstimo, mas segundo a Lei de Responsabilidade fiscal, caso não seja reeleito, o prefeito terá que quitar todos os débitos contraídos em sua administração.

Já o segundo projeto, nº 03/2010, que tramita na “dominada” casa de Leis, solicita a bagatela de R$ 3.000.000,00, para serem investidos no PROVIAS – Programa de Intervenções Viárias.

Neste segundo projeto de lei, o prefeito pretende comprar equipamentos para melhorar as vicinais do município, que de certo modo está intransitável. Até aí tudo bem.

Mas nem passou o segundo projeto no "amordaçado mausoléu", já circula outra solicitação. Desta vez de mais de R$ 1.000.000,00.

Somando toda a conta, antes da aprovação, temos mais de R$ 5.000.000,00 em futuros empréstimos.E não estamos nem na medade da "gestão" do prefeito, imaginem quando terminar o governo, qual será o valor global contraídos.

Como a prefeitura esta com crédito na praça [bom que se diga], o prefeito Eslon tem todo direito de contrair empréstimo, não há nada de ilegal ou imoral em fazê-lo. Contanto que entregue quite ao próximo prefeito que assumir, caso não consiga se reeleger.

Por outro lado, como a prefeitura de Capanema recebe pouquíssimos investimentos do governo estadual e federal, para impulsionar a economia e o desenvolvimento da cidade, só mesmo contraindo empréstimo, pelo menos na visão administrativa de Eslon Aguiar.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

1 comentários:

Anônimo disse...

Na campanha eleitoral ELE disse que se a prefeitura não tivesse dinheiro para fazer as 1.001 obras prometidas ELE pegaria dinheiro com o seu Pai. O que houve? Não era verdade? Muitos inocentes acreditaram.