Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Não tô nem aí...

Já virou rotina os vereadores de Capanema, cidade a 160 km de Belém deliberar projetos de lei, prestações de contas sem lerem. Desde quando foi aprovado o novo código tributário “sem” excluírem o imposto por [transporte espacial, transporte aquaviário, extração de petróleo e outros absurdos], agora a bola da vez foi à votação pela aprovação da prestação de contas do IPAC – Instituto de Previdência e Assistência de Capanema, exercício 2006.

Em sessão realizada hoje [30], os edis aceitaram as contas sem questionar, sem manusear a documentação do Instituto.

Segundo informações de fontes do blog “Existem notas fiscais de combustíveis no quantitativo de aproximadamente 1.200 litros de gasolina/mês, isso em uma secretaria que nem carro de mão possuía a época. Sem falar que o posto de gasolina que forneceu o produto estava com as certidões positivas. A lei 8.666/93 diz 'que a empresa que se encontra com as certidões positivas, não pode firmar contrato com a administração pública'.”, revelou.

Segundo o líder do governo, Irmão Marco – PR “Vamos acompanhar o parecer do TCM, que foi pela aprovação das contas”, disse o parlamentar.

Por falta de interesse e falta de acuidade com o patrimônio público “Se os parlamentares tivessem boa vontade pelo menos uma vez na vida e passassem a se debruçar nas contas do IPAC, provavelmente muitos mortos seriam desenterrados daquele mausoléu” [sic].

O parlamento de Capanema esta seguindo rumo ao pior da sua história. Em todos os aspectos.


Errata

01/05/2010 às 10h

Ontem [30] foi aprovado em plenário somente o acórdão do TCM por prestação de contas extemporâneo [fora do prazo].

Segundo o vereador líder do governo, por telefone, Irmão Marco - PR, o administrador do IPAC a época terá que recolher aos cofres públicos a "multa pelo atraso da remessa da prestação de contas", no valor de R$ 200,00.

As contas do IPAC ainda não foram julgadas pelo TCM e nem enviada a câmara municipal, mas creio que a partir do telefonema do líder do governo, tenho minhas convicções que as contas serão manuseadas com muita acuidade, pois há, segundo informações, indícios de irregularidades, principalmente notas emitidas de combustíveis [gasolina] para o IPAC.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

0 comentários: