Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Menina dos Tembé é a escolhida para viver a indiazinha Tainá no cinema

Pelo terceiro ano consecutivo a intérprete da indiazinha Tainá é paraense. O anúncio foi feito dia (9), pela equipe de produção do filme, em solenidade, na Casa das 11 Janelas, em Belém. A governadora Ana Júlia Carepa, acompanhada do secretário de Estado de Cultura, Cincinato Júnior, e do presidente da Fundação Curro Velho, Valmir Bispo, prestigiaram o evento, onde Wiranu Tembé, vinda da aldeia Tekohãw, de Paragominas, foi apresentada ao público.

Com mais de três mil inscrições e depois de percorrer quatro estados da região Norte, foi no Pará onde a equipe de produção e elenco do filme Tainá 3 encontrou uma criança que irá viver as aventuras da indiazinha amazônica, defensora da floresta e dos animais.

Estavam também na disputa da final Fábia Tavares da Silva, da Vila Mainardi, distrito de Breves (PA); Tainá Fortes dos Santos, da Aldeia Galibi Kalinã, de Oiapoque (AP); Julia Gabriela dos Santos Auzier, de Manaus (AM). As quatro finalistas venceram mais de três mil concorrentes inscritas e 2.200 crianças que passaram por testes. Por seis semanas, as onze meninas selecionadas fizeram testes, conviveram com a equipe de produção e puderam mostrar seus talentos interpretando cenas do filme, ações de perigo, força, agilidade e concentração, em uma espécie de laboratório, na área do Parque dos Igarapés, em Belém.

Através de votação popular, que contabilizou mais de 46.500 votos no site do filme, e da opinião da equipe de produção e direção do filme, é que Wiranu Tembé foi eleita a nova atriz para a personagem da índia Tainá, interpretada por Eunice Baia na primeira e segunda edições do longa metragem. No Tainá 2, a personagem de Catiti - criado especialmente para a segunda série do filme - foi interpretada por outra paraense, Arilene Rodrigues. Eunice, hoje com 19 anos e pré-vestibulanda para o curso de Moda, que irá cursar em São Paulo, veio de Barcarena e Arilene, de 14 anos, é natural de Abaetetuba.

A governadora Ana Júlia conheceu os pais, Marinete e Jacinto Tembé, o avô Divino Tembé e os irmãos da pequena Wiranu, que aos cinco anos de idade saiu pela primeira vez da sua tribo, na região de integração do Rio Capim, para participar das seletivas para estrelar como protagonista da terceira edição do filme Tainá, que chegará às telonas entre dezembro de 2010 e janeiro de 2011.

Durante a solenidade, Eunice Baia entregou o muiraquitã para Wiranu, como símbolo da continuidade da história da indiazinha guerreira que supera os desafios da floresta e do convívio com o homem civilizado.

Para a diretora do Tainá 3, Rosane Svartman, a temática que cerca o filme Tainá conquistou um público desde a primeira edição, fiel à história da indiazinha que defende a casa onde vive - a floresta - em aventuras, conhecendo o novo.

Svartman, que acumula no currículo a publicação de dois livros infantis, direção de vários curtas e de três longa metragens, além de direção e redação de programas e seriados para a televisão, conta que o Tainá 3 não é apenas uma continuidade dos filmes anteriores. "O importante é que nesse filme será revelada e apresentada a mãe da Tainá, que é a índia Maia. Os espectadores vão conhecer um mundo da pequena Tainá que ainda não tinha sido revelado", conta a diretora, que confessa que suas duas filhas são completamente apaixonadas pela história de Tainá.

Cláudio Barros, diretor de elenco, conta que no terceiro filme da saga, Tainá conhecerá Laurinha, uma menina da cidade, com quem irá formar um forte laço de amizade. O filme mostrará como a luta em defesa do meio ambiente e da vida na floresta pode unir crianças vindas de duas realidades tão diferentes. As aventuras deverão ser gravadas em oito semanas, tendo as ilhas de Santana, no Amapá, e Alter do Chão, em Santarém (PA), como locações.

Barros, o único paraense na equipe técnica do filme, ficou satisfeito com a escolha por Wiranu, que antes de iniciar o contato com a equipe de produção não falava uma palavra sequer em português. "O resultado que tivemos na votação popular, através do site taina3.com.br, só veio reforçar uma escolha que cada um da equipe de produção e direção tinha feito. Wiranu é tímida, mas depois que percebe que o ambiente à sua volta é tranqüilo, ela se solta", disse o diretor de elenco.

Para a governadora Ana Júlia Carepa, Tainá 3 ultrapassa o projeto de ser simplesmente um filme. "É um projeto de educação", afirma Ana Júlia, que parabeniza a equipe do filme, ressaltando que em muito se aproxima o enredo das políticas que o governo do estado tem feito em defesa e preservação do meio ambiente.

"Me sinto honrada em estar associada a este projeto do filme, principalmente por vocês terem abraçado o projeto do plantio de 1 bilhão de árvores para a Amazônia, criado no meu governo. É uma parceria que se faz agora, mas com os olhos no futuro", frisou a governadora, que finalizou comemorando a redução em 80% do desmatamento no Pará, durante o mês de março, tendo a regularização fundiária como grande protagonista para alcançar esse resultado.

Ana Júlia ainda destaca o ineditismo em ter o Pará como cenário para as filmagens do longa. "E agora, mais do que uma paraense, temos uma indígena escolhida para viver a índia Tainá 3", destacou a governadora, que também comemorou a marca de 254 milhões de mudas plantadas e licenciadas pelo programa 1 Bilhão de Árvores para a Amazônia.

Ultrapassando limites - "O Tainá chega onde outras produções estrangeiras jamais teriam penetração, como em países de cultura mulçumana", assegurou Virgínia Limberger, produtora desde o Tainá 1. Mais conhecida com Kika, no mundo cinematográfico, conta que a inserção do filme no exterior não era através das salas de cinema, e sim através da programação das emissoras de tevê, seja de canal aberto ou fechado. "Na programação aberta ou de TV a cabo, conseguimos penetrar em todos os países", comemora Kika. Tainá 1 e 2 ganharam traduções em inglês e espanhol e Tainá 2, além da versão traduzida, foi dublada em espanhol.

Rosane Svartman ainda adianta que Tainá 3 poderá chegar às telonas em versão 3D. "De fato existe a probabilidade real de gravarmos o filme com essa nova tecnologia. Por isso iremos fazer testes e apresentar a proposta aos patrocinadores e apoiadores do filme", explicou a diretora. Segundo Rosane, uma gravação tridimensional de um longa metragem chega a duplicar o orçamento inicial do projeto.

Seleção - A atriz que interpretará a personagem Tainá já é conhecida, mas continuam sob análise e avaliação as candidatas ao papel de Maia, mãe de Tainá no terceiro filme da série, que assim como as meninas, ficaram confinadas no Parque dos Igarapés. O nome da atriz deverá ser revelado ainda no mês de abril.

Renata Biondi

links:
http://www.umbilhaodearvores.pa.gov.br/
http://www.taina3.com.br/
http://www.taina.com.br/

0 comentários: