Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Justiça ou Linchamento 2

Por Jofrey Gemaque

O certo é que a história ainda não acabou para alguns escondidos em sua própria desgraça, fruto de um insensato, rápido e irreversível lapso de razão, momento e que a atitude não cobra a ética. e respeito pela sensatez ou o repúdio à idolatria do mal. Isso mesmo, ainda que não queiram, muitos ainda veneram a triste idéia de que, agir pelo lado incorreto é mais rápido e eficiente. Exemplos como "trabalhei a vida inteira e não obtive nada...agora vou roubar". E para justificar a atitude seguem os maus exemplos de políticos de meias, cuecas e bolsas enormes, bispos bilionários, marketeiros de esquecidos e/ou desinformados gestores, que de nada sabem, nunca ouviram falar o determinaram a investigação "criteriosa" dos fatos.

São inúmeras e variadas situações que encaminham para a marginalidade, a maioria delas surgidas em consequencia das mazelas sociais que assolam tantos humilhados indivíduos que desconhecem a cidadania, são esquecidos pelos direitos e jamais entenderão o que são deveres, embora cobrem uma postura do sistema que lhes seja favorável, e até conseguem algumas "merrecas" mensais chamadas de bolsa e que são justificadas como "programas sociais". Poderiam ser enquadradas na sigla AVP - Aquisição de Votos à Prestação ou GCM - Garantia de Continuidade da Mamata.

O certo é que a vaca é gorda e jamais sofrerá de desnutrição, tem vícios de fabricação que não requerem assistência técnica, justamente porque perdeu o prazo de garantia, haja vista a infinidade de fatos que se espalham no espaço e no tempo, que dissolveram em virtude do esquecimento, ou rapidamente receberam a vacina que as engavetou, justamente porque o pessoal que deveria ser cego, e que se utiliza das togas da incompreensão e do favorecimento, esquece que a justiça não pode escolher um lado, que deve agir baseada em fatos, declarações, detalhes, enfim, que deve agir com honestidade, lisura, imparcialidade, respeito àqueles que não puderam alcançar os tribunais, tanto para agir em nome da justiça, na qualidade de juízes, desembargadores e ministros, quanto para solicitar dela, ações que limitem a atitude incoerente e incompreensível de tantos homens e mulheres, que se utilizam de cargos e apadrinhamentos para tirar proveito pessoal.

O caso Arruda é um exemplo claro disso, e comprova que bandido não deve se associar a outro da mesma linhagem sob o risco de sofrer as consequências escolha mal feita. Os casal Nardoni que o diga, um vítima do outro e os dois vítimas mídia, que não mediu esforços para torná-los os maiores bandidos da história. Cadê o cara que matou a menina num pobre condomínio paulista porque era apaixonado por ela? Onde estão os facínoras que trucidaram o menino João Hélio? O que foi feito do Juiz Nicolau e seus bens? Quantos centavos foram confiscados da fortuna dos Maluf? São perguntas que não merecem respostas, porque afetam a integridade de quem poderia julgar melhor e melhor ser julgado. Mas o futuro pode dar uma resposta, não sei quando e nem como. Porque cansamos de esperar por muitas coisas, e por essa razão, nos cobrimos com a manta do conformismo e esperamos pela destilação de osso próprio sangue, gerando resíduo de uma nova geração, capaz de, sem olhar para trás, construir o modelo de um novo país.

0 comentários: