Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Deputado do PT volta ao ataque contra o PMDB

Em um discurso firme e bastante incisivo, no plenário da Câmara Federal ontem, quinta-feira (15), o deputado federal Zé Geraldo (PT-PA) enfatizou que o Partido dos Trabalhadores do Pará, o governo do Estado do Pará e o povo do paraense não aceitam o prejuízo causado pela não aprovação dos empréstimos de mais de R$ 700 milhões, já disponibilizados pelo governo do Presidente Lula para o desenvolvimento do Estado do Pará, que estão obstruídos pela Assembléia Legislativa do Pará (Alepa).

Em seu discurso, o parlamentar enfatizou que a bancada do Pará, que é composta por 17 deputados federais e três senadores, luta com todo o esforço e dedicação e não consegue liberar, ao longo de um mandato popular, metade dos R$ 700 milhões que estão sendo desprezados pela Assembléia Legislativa. "São mais de 700 milhões que estão liberados pelo governo federal e não são aprovados pela assembléia. Não aprovar o acesso aos recursos é uma atitude inaceitável. Por isso cobro uma posição política, econômica e social a favor da população do Estado do Pará. Chegou a hora da população cobrar da Assembléia Legislativa que ela cumpra com o seu papel, que é o de votar em favor dos assuntos de interesse do povo paraense", conclamou.

Para o deputado trata-se de uma atitude desastrosa liderada pelos parlamentares do PMDB e do PSDB. "Que o PSDB faça oposição ao governo é compreensivo e natural. Porém, o PMDB precisa, urgentemente, achar uma definição. Como pode um partido estar no governo e ser oposição a esse mesmo governo que faz parte? Como pode o presidente da Assembléia Legislativa, o deputado Domingos Juvenil, que é do PMDB, estar com a Secretaria de Saúde, a Cosanpa, o Detran e a Adepará, na região de Altamira, e não aprovar os recursos que o Pará necessita? Não dá mais para agüentar. Ou o PMDB negocia para o benefício da população ou renuncia", fulminou o parlamentar.

Ela disse no plenário da Câmara Federal que "a paciência do Partido dos Trabalhadores, de sua bancada estadual e federal, e do governo Ana Júlia está chegando ao fim. O povo do Pará não pode ser vítima e não aceita tamanho prejuízo. O governo não pode mais ficar refém de atitudes políticas atrasadas como essas que trazem mais sofrimento para toda a população, que deixa de ser beneficiada. O PT do Pará não aceitará esse comportamento de aliados que desfrutam do governo federal e estadual e que, contraditoriamente, apunhalam o PT, o governo e, principalmente, a população que mais necessita de recursos advindos do Estado".

O parlamentar ressaltou também no seu discurso que o governo do Pará, mesmo enfrentando uma crise econômica muito séria, mesmo com a descabida não aprovação do empréstimo pela Assembléia Legislativa e tendo que se readequar a um novo momento em que o desenvolvimento econômico tem que se adaptar as novas legislações ambientais e fundiárias, com tudo isso, ainda assim, o governo Ana Júlia é bem melhor do que os governos anteriores", diferenciou.

Na finalização do discurso, o parlamentar foi enfático: "Imaginem então quando somarmos os R$ 150 milhões em máquinas que serão entregues aos municípios para alavancar o seu desenvolvimento regional aos mais de 700 milhões que só aguardam pela boa vontade da aprovação da Assembléia Legislativa. Essa somatória ajuda a combater as desigualdades regionais e amplia, ainda mais, a interiorização das melhorias das políticas públicas. Os 700 milhões trarão benefícios em todas as áreas, tais como saúde, educação, abastecimento de água, segurança, asfaltamento, emprego e geração de renda para a população do Pará. Vou reafirmar, chegou a hora do povo do Pará cobrar da Assembléia Legislativa que cumpra com o seu papel, que é o de votar em favor dos assuntos de interesse do Estado do Pará".


Fonte: Assessoria Parlamentar
Postado no espaço aberto

0 comentários: