Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

RExPA de domingo agita as torcidas paraenses

O clima de alegria, bem como os diferentes tons de azul nas camisas e nas bandeiras espalhadas pela capital paraense, não deixa dúvidas: é mais um RExPA chegando. A clássica disputa entre Remo e Paysandu, também conhecida como "Rei da Amazônia", movimenta torcedores, alegrando também o comércio informal.

O clássico, marcado para domingo (7), no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, onde tradicionalmente é realizado, será transmitido ao vivo, a partir das 16 horas, pela TV Cultura, da Fundação Paraense de Radiodifusão do Estado do Pará (Funtelpa). No final da tarde desta sexta-feira (5), o Tribunal de Justiça do Estado (TJE) manteve a liminar que garante a realização do primeiro RExPA do ano. Neste sábado (6), a desembargadora Raimunda do Carmo Gomes Noronha, presidente em exercício do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, indeferiu o pedido de suspensão e manteve o jogo neste domingo.

A decisão fez com que torcedores do Leão (Remo) e do Papão (Paysandu) esquecessem a rivalidade e comemorassem juntos a permanência do Mangueirão, local considerado por eles como o mais apropriado para o jogo. Há, hoje, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), com vários aditivos e em fase de cumprimento, firmado entre a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), a Federação Paraense de Futebol (FPF), o Ministério Público do Estado (MPE) e os clubes paraenses.

Mesmo antes da conclusão dos reparos previstos pelo TAC, os órgãos de segurança do Estado garantem que há condições do estádio receber o RExPA, da mesma forma como foi realizado o do final do ano. O governo do Pará tem incentivado o esporte com investimentos inéditos no Campeonato Paraense de Futebol, favorecendo, inclusive, clubes do interior.

A governadora Ana Júlia Carepa informou que o Governo do Estado tem se esforçado para cumprir o Estatuto do Torcedor e que o Mangueirão tem condições de receber um jogo como Remo e Paysandu, lembrando que a não realização do clássico seria um prejuízo para o campeonato e para os clubes. "O Governo do Estado, que tem feito um grande investimento no esporte, nos clubes, fez com que o povo paraense assistisse aos jogos do campeonato paraense e do campeonato brasileiro por meio da nossa TV Cultura. Não tenho dúvidas de que o povo quer a realização desse RExPA. Então, nós esperamos que esse jogo seja feito com paz, com respeito. Esperamos que as torcidas possam ir lá dar força para seus times, possam torcer".

O apoio da TV Cultura do Pará é fundamental para o sucesso do campeonato, que será assistido em todo o Estado por meio das 60 repetidoras da Fundação Paraense de Radiodifusão (Funtelpa), com cobertura, hoje, em 60 dos 144 municípios paraenses. Desde que iniciou seu processo de expansão, em janeiro de 2008, a Tv Cultura já inaugurou retransmissoras em todas as regiões de integração do Pará, com meta de somar 80 até o final deste ano.

Torcida - O vendedor ambulante Anderson Figueira tem 29 anos e trabalha há 12 anos com artigos relacionados ao futebol, geralmente na porta do estádio. Antes da confirmação da realização do certame no Mangueirão, o ponto escolhido foi o bairro do Telégrafo, onde há um ano vende camisas com motivos dos clubes paraenses e brasileiros. Mesmo longe das bilheterias, que dispararam as vendas de ingressos neste sábado, Figueira afirmou que o movimento melhorou significativamente na véspera do jogo.

"Se o RExPA for no Baenão ou na Curuzu (estádios), não tem a segurança necessária para o pessoal levar a família, como o Mangueirão tem", observou o vendedor, lembrando que nos clássicos também aumenta a saída de camisas para mulheres e crianças. Ele revela ainda que a venda de camisas do Remo e do Paysandu varia de acordo com o desempenho dos clubes durante o campeonato.

Remista desde que nasceu, por influência do pai, o corretor de imóveis Móises Alves, de 38 anos, garantiu que o RExPA mexe com o coração dos paraenses e que já é tradição o Mangueirão abrigar a partida. "O clássico Remo e Paysandu é um dos mais importantes do Brasil. E, com certeza, tem que acontecer no Mangueirão porque dá mais emoção. O estádio é bom, tem capacidade maior que o Baenão ou Curuzu, e tem mais segurança, agora que instalaram várias câmeras de segurança lá", disse.

Do outro lado da torcida, o soldador Cláudio da Silva, 61 anos, "Paysandu de coração", assim como toda sua família, é da mesma opinião do remista. Para ele, o estádio é o espaço mais apropriado para abrigar as maiores torcidas do Pará. "Deve ser no Mangueirão porque a torcida é muito grande e os outros estádios não têm condições de receber todo esse povo. Com certeza não tem outro clássico igual nos Estados do Pará e do Amazonas. E tem que ser no Mangueirão", concluiu, apostando no resultado de 3x1 para o Paysandu.

A venda dos ingressos está ocorrendo nos estádios do Baenão e da Curuzu, e também na Federação Paraense de Futebol. O valor é R$ 20.


Fonte: Secom
Autor: Secom

0 comentários: