Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

PT nas Eleições: Com que Enredo que Eu Vou

Por Raymundo Araujo Filho

Eu não podia deixar passar em branco este novo Congresso do PT, pós carnavalesco, onde Dilma Roussef será ungida a candidata o Partido dos Trabalhadores, para um governo que não será deles, quando na verdade foi uma candidatura imposta por Lula, e onde o Partido, vai apenas propor o seu Programa de Governo “para avaliação da coligação que Dilma Roussef representa”., como disse o Dutra, atual presidente da agremiação ex-esquerdista “Uma coisa é o PT ter o seu Programa, outra coisa é o que o Governo de coalização vai fazer”.

Assim, aproveitando o restinho da festa Momesca, que se encerra com o Desfile das Campeãs, no Domingo aqui no Rio, faço as seguintes sugestões para um Desfile em grande estilo do PT, fechando a sessão no Sambódromo:

Escola de Samba: Traíras do PT

Enredo: Uma paráfrase do excelente samba de Noel Rosa, Com que Roupa que Eu Vou, transformado em

Com Que Enredo que eu Vou, Nas Eleições que Você me Preparou

Samba: (com a linha melódica da música original de Noel Rosa.

Agora vou mudar minha conduta, eu vou fugir da luta
pois eu quero me aprumar
Vou tratar o capitalismo com candura, pra poder me
reabilitar
Pois esta vida não está sopa e eu pergunto: Com que enredo
que eu vou, pra eleição que você me preparou?

Agora, eu ando mais fagueiro, pois o dinheiro aprendi a ganhar
Sendo um cabra trapaceiro, não consigo me endireitar
Eu já corri de vento em popa, mas agora piso no freio
Com que enredo que eu vou pra eleição que você me preparou?

Eu hoje estou pulando como sapo, pra ver se escapo
desta praga de socialismo
Já estou coberto de corrupção, eu vou acabar
ficando preso se perdermos a eleição
Meu paletó virou fraque e eu nem sei mais com que
Enredo que eu vou, pra eleição que você me preparou?

Poderia aqui sugerir uma série de idéias desde o Abre Alas, que poderia ser o Henrique Meireles representando o Capital Internacional, seguido da “Diretoria” composta por Sarney, Renan, Barbalho, Delfin, Cabral, Paes, Maluf, Bispo Macedo, Gedel, Jobin e tantos outros que verdadeiramente mandam no que se conhece como Lullo Petismo-Dilmismo.

Em seguida a Ala das Corporações, com representantes dos Bancos nacionais e internacionais, das Teles, das Empreiteiras, Donso de TV e Igrejas, e toda a sorte de negociantes tipo Eike Batista, amigos fidedignos do governo entreguista de Lulla.

Poderia ter a Ala do Valhacouto, com representantes dos Aloprados, chefiados, é lógico, por Zé Dirceu, acompanhado de Berzoini, Genoíno, de Marcos Valério, e tantos outros.

Não poderia faltar a Ala dos Governadores Entreguistas, com Ana Julia Carepa (com seu Programa Pau No Campo) e Jacques Wagner (sem nada a apresentar, além da epidemia de menigite) à frente

Mais atrás, poderiam vir, uma massa disforme, talvez feita com material de sucata, representando os rebotalhos dos pequenos Partidos de direita que compões a coligação, com destaque para Luppi do PDT, vestido de Cordeiro em Pele de Lobo.

A Ala da Corrupção, com uma grande faixa, segurada por Gilberto Carvalho, com a frase que disse neste Congresso “O Vício da Corrupção Instalou-se no PT”. Seria a maior Ala do desfile.

Ainda poderiam pensar na Ala do Falso Estado Forte, representado por alegorias aludindo às “joint ventures” estatais-corporativas, envoltas, é lógico, por uma cortina de fumaça, deixando meio aparentes, as privatizações que nunca pararam de ocorrer, como a dos Gaseodutos, Pré Sal e a dos Aeroportos, estas duas últimas apenas adiadas por causa das eleições. Além da Privatização de toda a parte excutiva dos Programas Governamentais emPACadas.

Em seguida a Ala dos Serviços Privatizados (Saúde, Educação, Transportes, Segurança, entre outros), com farto material a ser exposto.

A Ala da Política Externa, poderia vir com os Capacetes Azuis submetendo o Povo Haitiano às humilhações impostas pela ONU, a serviço dos EUA.

Sugiro também uma ala obscura, onde se sobressairiam alusão às mortes de Celso Daniel e Toninho do PT, prefeitos petistas assassinados todo mundo sabe por que, mas ninguém quer contar, além de alusão à insistência da direita, com a complascência de Lulla, em resistir a abrir os arquivos da ditadura (o segredo fez muito sucesso no carnaval carioca, com a Unidos da Tijuca arrebartando o Estandarte de Ouro).

Por fim, a Ala da Confusão Programada, onde os miseráveis não existem, os pobres são chamados de Classe Média, a classe média de Ricos e os Ricos de ALIADOS. Esta seria representada por articulistas Lullo Petistas que pululam por este país, dando nó em pingo d'água, para justificar este (des)governo Lulla.

Por fim, a Ala derradeira onde, imitando a Escola vencedora no Rio, alguns participantes transformariam o Capitalismo em Socialismo, em um passe de mágica ilusionista.

E, seguindo a apresentação, mas sem fazer parte dela, muitos “críticos” do governo, mas que defendem a tese do “ruim com ele, pior sem ele”, tão bem defendida por tantos outros que se dizem de esquerda, mas apenas são institucionalistas dependentes (doença gravíssima, na política). Ao final, abre-se a coporta de Belo Monte, afogando todos eles em uma água de purpurina azul, de belo efeito visual.

E, tudo isso, lindamente cantado com a paráfrase que coloquei acima, sob o ritmo e melodia do Samba de Noel, Com que Roupa.

Evo é Momo!

P.S. - No Carnaval Petista, como viram, não há mulheres expostas ou desnudas, pois aquela gente é séria e não brinca em serviço, apenas operam o entreguismo assexuadamente.

*Raymundo Araujo Filho é médico veterinário homeopata e adepto do Carnaval e Políticas Populares.

0 comentários: