Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Mais de 60 mil assistem ao desfile das escolas de samba na Aldeia

Cerca de 60 mil pessoas assistiram, na noite deste sábado, 13, ao desfile das escolas de samba do primeiro grupo, no concurso organizado pela Prefeitura de Belém. Quem não pôde ir à Aldeia Amazônica David Miguel, palco das apresentações, teve a oportunidade de acompanhar todos os detalhes da folia pela televisão, graças à transmissão feita pela Fundação Paraense de Radiofusão (Funtelpa), retomada como parte da política estadual de valorizar a cultura e as manifestações populares do Pará.

O desfile das sete escolas do primeiro grupo reúne as principais agremiações carnavalescas de Belém, beneficiadas, este ano, com uma subvenção de R$ 280 mil do governo do Estado. No total, a administração estadual repassou R$ 2 milhões para apoiar programações de carnaval em 50 municípios, beneficiando mais de 150 entidades.

Nem a chuva que caiu durante a noite - e que, após uma trégua, acabou voltando no meio da madrugada - foi suficiente para afastar o público, estimado pela Polícia Militar. O desfile foi aberto por volta das 20 horas, pelo bloco "Afoxé Ita Lemi Sinavuru", que apresentou o tema "Oxum, a mãe doce do ébano da fertilidade". Logo em seguida, entrou na passarela do samba o Rei Momo Iidinaldo Rodrigues, que fez uma saudação exaltando o período momesco e convidando a plateia para a festa popular.

A primeira escola a se apresentar, depois da saudação oficial do Rei Momo, foi a Associação Carnavalesca Alegria Alegria, que apresentou o samba-enredo "Se houver amanhã... a vida após a devastação da floresta amazônica", uma maneira de chamar a atenção para o meio ambiente e a importância de se preservar os recursos naturais da Amazônia. Os mais de 700 integrantes da agremiação encarnaram os defensores dessa riqueza. Foi a estreia da Alegria Alegria no primeiro grupo.

A Associação Carnavalesca Bole-Bole foi a segunda escola a entrar na Aldeia Amazônica, fazendo este ano uma homenagem aos "Palhaços Trovadores", grupo de teatro paraense conhecido pelo humor e irreverência. Integrantes da trupe ajudaram a contar a sua própria história na avenida. O Grêmio Cultural Recreativo e Carnavalesco Deixa Falar se apresentou em seguida, com outro tema homenagem: "Ópera São João Pássaros do Cordão", alusão aos Pássaros Juninos de Belém.

Depois, passaram pela Aldeia Amazônica, na ordem, a Embaixada de Samba do Império Pedreirense, o Grêmio Recreativo Beneficente Jurunense Rancho não Posso me Amofiná, o Grêmio Recreativo Escola de Samba Piratas da Batucada e a Sociedade Cultural, Recreativa e Carnavalesca Império do Samba Quem São Eles.
RESGATE - Em entrevista à TV Cultura, a presidente da Funtelpa, Regina Lima, destacou que a transmissão dos desfiles de Belém para todo o Pará é uma ação que valoriza as manifestações culturais do Estado. Ela disse ainda que a emissora está desempenhando seu papel de tevê pública ao oferecer para a população paraense um serviço de qualidade que divulga uma política de caráter público. "Essa ação faz com que mais pessoas acompanhem o carnaval da capital, que já foi o terceiro do Brasil em importância. Estamos levando essa informação ao povo, como já fazemos no futebol", completou.

Às 5h30 de domingo, 14, quando a Piratas da Batucada passava pela Aldeia Amazônica, a energia elétrica sofreu uma interrupção e deixou a passarela do samba às escuras. A pane, que durou dez minutos, não atrapalhou a escola, que seguiu sua apresentação incentivada pelo público. O desfile das escolas do primeiro grupo foi encerrado pelo Quem São Eles, que entrou na avenida já com dia claro, às 6h30.

Segundo a Prefeitura de Belém, o segundo dia de desfiles na Aldeia Amazônica teve o apoio de uma equipe de socorristas e profissionais de saúde que estavam a postos para atender qualquer eventual emergência. A Defesa Civil Municipal estava distribuída na concentração, avenida e dispersão. Foram 60 pessoas, entre voluntários e servidores. Um total de 55 pessoas foi atendido.

PROGRAMAÇÃO - No domingo, 14, aconteceu o desfile das escolas de samba do terceiro grupo. As apresentações começaram às 18 horas. Entraram na avenida as seguintes agremiações, nessa ordem: Grêmio Recreativo Beneficente Carnavalesco Parangolé do Samba, Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba Aquarela Brasileira, Associação Carnavalesca Mocidade Botafoguense, Real Sociedade Cultural Portela, Associação Carnavalesca Caprichosos da Cidade Nova, Escola de Samba O Grito da Liberdade, Grêmio Recreativo Carnavalesco Unidos da Osvaldo, Grêmio Recreativo Escola de Samba União Montenegrense, Associação Carnavalesca Nova Mangueira, Grêmio Recreativo Escola de Samba Rosa da Terra Firme, Escola de Samba Mocidade Olariense, Sociedade Cultural do Pará Escola de Samba Embaixadores Azulinos e Associação Carnavalesca Feras da Sacramenta.

Nesta segunda-feira, 15, acontecem os desfiles dos blocos carnavalescos do primeiro e segundo grupos. Vão passar pela Aldeia Amazônica as seguintes agremiações, nessa ordem e a partir das 19 horas: Associação Carnavalesca Mocidade Unida do Umarizal, Associação Carnavalesca Mocidade Unida da Pirajá, Grêmio Social e Carnavalesco Quém é Quém na Folia e Agremiação Carnavalesca e Cultural Unidos da Pedreira, Associação Cultural e Carnavalesca Acadêmicos da Terra Firme, Associação Cultural Recreativa e Carnavalesca Mocidade Alegrense da Pedreira, Agremiação Carnavalesca Mocidade Independente, Associação Recreativa Cultural e Carnavalesca Os Gaviões do Samba, Associação Cultural e Carnavalesca Mexe-Mexe, Associação Carnavalesca Império Jurunense, Associação Bloco Carnavalesco Chupicopico e Bloco Carnavalesco Sapo Muiraquitã, Grêmio Recreativo Carnavalesco Estação Terceira, Bloco Carnavalesco Encanto do Pará e Bloco Carnavalesco Cheiro Cheiroso.

Os vencedores do concurso de carnaval de Belém serão conhecidos na Quarta-Feira de Cinzas, 17, às 10 horas, quando acontece a apuração oficial das notas dadas pelo corpo de jurados, na própria Aldeia Amazônica.


Fonte: Secom
Autor: Secom

0 comentários: