Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Em artigo, 'El País' ressalta contradições do Programa de Direitos Humano

A polêmica sobre o terceiro Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH), que vem recebendo críticas de diversos setores da sociedade, começa a receber atenção internacional. O jornal espanhol El País publicou nesta terça-feira, 12, um artigo sobre o projeto do governo Lula, no qual define o programa como "plano da discórdia" e afirma que ele "contradiz sete anos de governo".

O artigo, assinado pelo jornalista Juan Arias, ressalta críticas nas quais o programa foi definido como "disfarce de um governo de esquerda bolivariano" e "golpe branco" e aponta que o texto é "quase uma cópia" do programa de governo apresentado pelo PT antes das eleições de 2002, que depois acabou sendo substituído pela mais moderada "carta ao povo brasileiro".

Segundo o jornal estrangeiro, o que mais causou surpresa a respeito do Programa de Direitos Humanos é que ele "contradiz os sete anos de governo" do presidente Lula, "que deram a ele uma popularidade superior a 80%". Ainda é levantada a hipótese de que o projeto visaria agradar os setores mais à esquerda do PT, que "nunca viram com bons olhos a política econômica" do governo.

Outro ponto levantado pelo artigo é a "incógnita" sobre a participação da ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, na elaboração do texto. A ministra, descrita como "candidata preferida de Lula" na sucessão presidencial, não se manifestou sobre o programa e vem mantendo distância da polêmica que surgiu desde sua publicação, em dezembro.

O PNDH, que inclui temas polêmicos como a possibilidade de revisão da Lei de Anistia, a legalização do aborto e alterações nas regras para reintegração de posse, foi criticado pelas Forças Armadas, pela Igreja Católica, pela sociedade civil e até por membros do governo, como ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, e o ministro da Defesa, Nelson Jobim.


Fonte: AGBR

0 comentários: