Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Recadastramento biométrico inicia no dia 15 de dezembro em Capanema

Por Paulo ZILDENE


Capanema, região nordeste do estado do Pará, será o único município do estado que irá adotar nas eleições de 2010, o voto através do sistema biométrico de identificação [sistema que reconhece o eleitor pelas impressões digitais]. O TSE – Tribunal Superior Eleitoral, selecionou 43 municípios brasileiros para realizar a eleição pela urna biométrica e a escolha de Capanema se deve a sua localização geográfica e ao trabalho de bastidores do prefeito Eslon Aguiar.

O anúncio foi feito, hoje [30], durante entrevista coletiva, na Câmara Municipal de Capanema, onde a juíza do cartório eleitoral, Aline Corrêa, o diretor do TRE-PA Francisco Valentim, o prefeito Eslon Aguiar – PR, o Secretario de Tecnologia da Informação [TI] do TRE-PA, Clayton Ataíde e membros do Ministério Público, explicaram com será feito o recadastramento biométrico em Capanema.

O recadastramento inicia no dia 15 de dezembro e termina no dia 25 de janeiro.

O horário proposto pelo TRE-PA para o recadastramento será de segunda a sábado das 8h às 18h. O local onde será realizado o recadastramento ainda não foi definido pelo Tribunal.

Segundo o diretor do TRE-PA, Francisco Valentim, não haverá prorrogação para o recadastramento.

“A principio não haverá prorrogação para o recadastramento e quem não o fizer ficará de fora nas próximas eleições além de ter seu titulo de eleitor cancelado”, disse Valentim.

Pausa

O recadastramento biométrico será interrompido somente no período das festas de fim de ano. Entre os dias 24 de dezembro a 04 de janeiro. Após as festividades de fim de ano, o TRE retorna as atividades.

Imprensa

A imprensa local terá grande participação no recadastramento biométrico para as próximas eleições.

Segundo o prefeito de Capanema, Eslon Aguiar – PR a divulgação nos meios de comunicação será imprescindível para que haja o maior número de recadastramento.

“É de extrema importância que as rádios, jornais, carros sons e outros meios de comunicações divulguem o recadastramento biométrico. Se atingirmos pelo menos 85% dos eleitores já será um grande trabalho”, destacou Eslon.


Transporte

Os candidatos para as próximas eleições, que assediarem os eleitores colocando a disposição transporte, com a desculpa de facilitar o recadastramento, terão grandes surpresas.

Segundo o diretor do TRE-PA, Francisco Valentim, o Tribunal disponibilizará ônibus para buscar e levar os eleitores para realizarem o recadastramento biométrico.

“O Tribunal vai disponibilizar um calendário fixo com horários e locais de saída dos ônibus que trarão os eleitores para realizarem o recadastramento biométrico. Vamos ficar atentos aos candidatos que tentarem dispor algum tipo de veículo para buscarem e levarem os leitores no período de recadastramento”, disse Valentim.


Fraude


O novo sistema biométrico de votação que será utilizado, em Capanema, nas próximas eleições será o mais moderno do mundo e não há possibilidade de fraude.

Segundo o Diretor de Tecnologia e Informação do Tribunal, Clayton Ataíde, todos os testes foram feitos e não houve nenhum tipo de erro.

“O TSE já utilizou em alguns municípios brasileiros o sistema de voto biométrico e não houve nenhum tipo de erro. O que pode acontecer é repedir a leitura das digitais, caso contrário não há como haver falhas”, disse Ataíde.

Em momentos de descontração, a Juíza do Cartório Eleitoral de Capanema, Aline Corrêa, disse que só haverá fraude se na hora de recadastrar o eleitor por biometria alguém levar um dedo de um morto para digitalizar.

O resultado não poderia ser outro. Risada geral na câmara municipal.

Questionado pelo Editor do Blog se o novo sistema biométrico cruza o endereço com outros cadastros, o diretor do Tribunal, Francisco Valentim foi enfático ao responder.

“Esse novo sistema de recadastramento cruzará, sim, os endereços, se houver um número grande de eleitores no mesmo endereço será fácil de detectar.


Voto de cabresto


A biométrica veio para facilitar não só a apuração dos votos, como dificultar ao máximo a fraude.

O município de Capanema é conhecidíssimo no cenário estadual por ter eleitores mortos aparecendo em período de eleição.

Além dessa particularidade que já não é novidade na cidade, os candidatos que transferiam eleitores de outras cidades para votarem em Capanema terão dificuldades de se recadastrarem.

Segundo fontes do Jornalismo Político, nas eleições em cédulas de votação em Papel, era comum aparecerem centenas delas fora do local de votação em branco e voltando já preenchida com o nome do candidato marcado.

“Era muito comum alguns candidatos na época do voto em cédula de papel trazendo para o candidato um em branco e outro sendo entregue já marcado o voto naquele candidato, mas quando entrou à urna eletrônica esse candidato não voltou mais”, ressaltou.


Voluntário


O TRE contará com participação de voluntários para realizar o recadastramento biométrico em Capanema. Mas, prevendo que partidos políticos influenciem essas pessoas, algumas regras já foram criadas.

Segundo Francisco Valentim não poderá participar do recadastramento, voluntários filiados a partidos políticos.

“Nós não permitiremos que voluntários que sejam filiados a partidos políticos trabalhem no recadastramento biométrico”, disse Valentim.


Cartilha


O Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Pará vai disponibilizar aos eleitores de Capanema cartilhas explicativas sobre a importância do recadastramento biométrico.

“O TRE vai disponibilizar uma cartilha explicativa sobre a importância do recadastramento biométrico e as penalidades, caso o eleitor não a faça. E uma delas é justamente não poder participar de concurso público, além de ter o título de eleitor cancelado.”, disse a Juíza Aline Corrêa.


Eslon não é candidato

Respondendo a altura ao ex-prefeito de Capanema, Chico Neto – PMDB que solicitou a palavra para dizer que em Capanema muitos eleitores votavam duas vezes, Eslon Aguiar aproveitou para dizer que os partidos políticos não atrapalhem o processo de recadastramento.

“Espero que questões partidárias não atrapalhem o processo de recadastramento biométrico. E digo ainda que não sou candidato a nada em 2010”, alfinetou Eslon.

Antes do encerramento da coletiva com a imprensa, o prefeito Eslon Aguiar disse que trabalhar em parceria com o TRE será um grande desafio para o município.

“Capanema foi à única cidade escolhida do estado do Pará para realizar o recadastramento biométrico. Será um grande desafio, mas vamos superar. Capanema precisava fazer essa mudança no processo eleitoral, e precisamos de todos os meios de comunicação para nos ajudar”, finalizou Eslon.


Partidos políticos

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará vai reunir com todos os partidos políticos de Capanema, amanhã [1/12] na câmara municipal, a partir das 14h.

A imprensa, também, foi convidada a participar.

Segundo a juíza Aline Corrêa, se houver necessidade de explicar algum tipo de mudança no calendário do recadastramento biométrico, a imprensa local será avisada ou será feito através de mídia em Belém.

Documentos

Para fazer o recadastramento os eleitores devem levar um documento com foto e comprovante de residência.

Deputado filmado colocando dinheiro na meia disse que eram doações para a sua campanha

O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Leonardo Prudente, filmado colocando dinheiro nas meias num vídeo da Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal (PF), disse há pouco que os recursos foram doações para a sua campanha de 2006 e admitiu que não foram declarados à Justiça Eleitoral. Ele justificou a colocação do dinheiro nas meias como medida para a sua segurança. "Recebi o dinheiro e coloquei nas minhas vestimentas para a minha segurança. Não uso pasta".

Sem citar nomes, Prudente disse ainda que foi vítima de chantagem. O presidente da Câmara Distrital informou que a Mesa Diretora da Casa decidiu abrir processo de quebra de decoro parlamentar para investigar todos os envolvido no caso, inclusive ele. Os outros distritais citados na operação da PF são: Junior Brunelli (PSC) e a líder do governo na Casa, Eurides Brito (PMDB) - que aparecem em vídeo recebendo dinheiro - além deles Rogério Ulysses (PSB), Airton Gomes (PMN), Benício Tavares (PMDB), Rôney Nemer (PMDB), os suplentes Pedro do Ovo (PRB) e Berinaldo Pontes (PP)

A operação foi deflagada na última sexta-feira e investiga o suposto esquema de corrupção que envolveria, além de deputados distritais e empresários, o governador José Roberto Arruda (DEM), o vice-governador, Paulo Octávio (DEM), e assessores do governo. Gravações mostram Arruda e outros deputados distritais recebendo maços de dinheiro.


Fonte: AG - BR

Ex-senador faz nova denúncia de corrupção contra deputados do Distrito Federal

O ex-senador e empresário do setotr de transportes coletivos do Distrito Federal Valmir Amaral apresentou hoje (30) mais uma denúncia de corrupção envolvendo deputados distritais. Sem citar nomes nem apresentar documentos, ele disse que parlamentares teriam cobrarado propina para aprovar o projeto de lei encaminhado pelo governado José Roberto Arruda à Câmara Legislativa do DF concedendo passe livre para estudantes.

Amaral disse que os distritais teriam cobrado R$ 1 milhão do Sindicato das Empresas de Ônibus do DF para acrescentar no projeto uma emenda que estendia o subsídio também para portadores de necessidades especiais e outros R$ 600 mil para derrubar o veto do governador José Roberto Arruda. A alteração custaria, de acordo com o ex-senador, cerca de R$ 4 milhões ao GDF.

“Minha empresa estava escalada para pagar R$ 170 mil e eu não dei”, disse Amaral, em referência ao suposto valor cobrado das empresas para aprovação do projeto. De acordo com a proposta, as empresas de ônibus receberiam um subsidio no valor aproximado de R$ 4 milhões para que estudantes tivessem passe livre.

O projeto que concede passe livre para estudantes do DF foi aprovado na Câmara Distrital em junho deste ano com a inclusão de 12 emendas. Na ocasião, 21 dos 24 distritais votaram pela aprovação do projeto.

A denúncia de que teria sido cobrada propina para aprovação da matéria foi feita por Valmir Amaral na sala da presidência da Câmara Legislativa do DF, enquanto jornalistas aguardavam a chegada do presidente da Casa, Leonardo Prudente (DEM), que concederia uma coletiva para explicar o vídeo da Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal, no qual ele aparece colocando dinheiro nas meias.

Nervoso, Valmir Amaral acusou o próprio presidente da Câmara Distrital de fazer parte do suposto esquema. “Ele ainda não veio [para a entrevista coletiva] porque estou aqui. Estava esperando ele [Leonardo Prudente] chegar para fazer essa denúncia cara a cara”, afirmou Amaral.

Durante sua conversa com a imprensa, na tarde de hoje, Leonardo Prudente não falou sobre a denúncia apresentada pelo ex-senador. Ele se limitou apenas a dizer que o dinheiro que recebeu do ex-secretário de Relações Institucionais do DF Durval Barbosa se destinada para sua campanha e não havia sido contabilizado.

Na última sexta-feira (28), a PF deflagrou a Operação Caixa de Pandora, que investiga o suposto esquema de corrupção que envolveria, além de deputados distritais e empresários, o governador José Roberto Arruda (DEM), o vice-governador, Paulo Octávio (DEM), e assessores do governo. Gravações mostram Arruda e outros deputados distritais recebendo maços de dinheiro.


Fonte: AG - BR

PSOL pede autorização para divulgar programa partidário em janeiro de 2010

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) entrou com pedido, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para divulgar seu programa partidário por meio da Rede Globo de Televisão e Rádio Globo, no dia 7 de janeiro de 2010.

O pedido é assinado pela presidente do partido, Heloísa Helena. Como alternativa, caso a data já esteja ocupada por outro partido, o PSOL requer o espaço para o dia 26 ou 28 de maio de 2010.


Fonte: TSE

Arruda diz que não deixa o governo do Distrito Federal nem o partido

Acusado de comandar suposto esquema de desvio e distribuição de recursos públicos à base aliada do governo, o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), disse que não irá deixar o cargo ou o partido.

Segundo o governador, o dinheiro que aparece recebendo do ex-secretário de Relações Institucionais do GDF Durval Barbosa em vídeos que fazem parte do inquérito da Operação Caixa de Pandora da Polícia Federal são recursos da última campanha devidamente declarados à Justiça Eleitoral.

“Os recursos eventualmente recebidos por nós do, agora, denunciante para ações sociais foram regularmente registrados ou contabilizados como foram todos os demais itens de campanha.”

Arruda desqualificou as acusações do ex-secretário lembrando que ele é réu em pelo menos 32 processos e que só o manteve no governo por ele ainda não ter sido condenado por nenhuma das acusações.

O governador disse que reduziu em mais de 50% os gastos do governo em informática e sugeriu que as denúncias foram motivadas por “interesses contrariados”. “Isso contrariou a muitos interesses políticos e empresariais que, agora, fica claro, são ligados ao denunciante.”

Durval Barbosa, durante a gestão do ex-governador Joaquim Roriz, foi presidente da Companhia de Desenvolvimento do Planalto Central (Codeplan).

Quanto às demais imagens já exibidas pela imprensa que mostram integrantes do governo e deputados distritais recebendo dinheiro, Arruda afirmou que é preciso uma análise cuidadosa para esclarecer as datas e as responsabilidades dos envolvidos.


Fonte: AG - BR

PDT entrega cargos do governo Arruda, após denúncias de corrupção

O PDT anunciou a entrega dos cargos que ocupava no governo do Distrito Federal, após denúncia de suposto esquema em que o governador José Roberto Arruda (DEM) pagaria propina a deputados distritais em troca de apoio político.

O partido ocupava duas secretarias no governo, a de Educação Integral, com Marcelo Aguiar, e a do Trabalho, com Israel Batista, além da gerência de escolas técnicas, chefiada por Edilson Barbosa, e dois assessores especiais.

"Reconhecemos o importante papel desempenhado por nossos quadros dentro do governo do Distrito Federal, realizado com competência e compromisso público, e que contou sempre com o apoio do governador e de seu governo. Mas o PDT não pode se furtar ao seu legado histórico de ética e compromisso com a população, diante disso, determinamos, em reunião da direção regional, a imediata retirada desses quadros do governo do Distrito Federal – nenhum deles envolvidos nas denúncias", diz a nota divulgada pela legenda.

O partido aproveitou a oportunidade para reforçar a pretensão de lançar candidato próprio ao governo do Distrito Federal nas eleições de 2010 - os possíveis candidatos são o senador Cristovam Buarque e o deputado distrital José Antônio Reguffe.

De acordo com a assessoria do PDT, Reguffe irá pedir a abertura de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) na Câmara Legislativa para investigar o suposto esquema e abrir um processo contra os envolvidos no Conselho de Ética da Casa.

Em discurso no Plenário, o senador Cristovam disse que vai propor a abertura de uma CPI também no Senado para investigar o suposto esquema de corrupção no governo do Distrito Federal, atendendo sugestão do senador Mão Santa (PSC-PI).

Para Mão Santa, a CPI deve ser montada no Senado, porque a Câmara Legislativa estaria “corrompida”, já que vários deputados distritais estariam envolvidos no esquema, revelado pela Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal.

Cristovam, ex-governador do Distrito Federal, sugeriu o afastamento de Arruda e do presidente da Câmara Legislativa, deputado Leonardo Prudente (DEM) – que aparece em um vídeo colocando maços de dinheiro nos bolsos e nas meias durante encontro com ex-secretário de Relações Institucionais do DF Durval Barbosa, colaborador da operação policial.

“O governador, quando tomou conhecimento, afastou três, quatro ou cinco secretários sobre os quais pesavam suspeitas. Ora, ele também faz parte desse grupo. Eu creio que ele deve se afastar também, nem que seja um afastamento enquanto se apura. Não é coerente o governador afastar secretários e continuar como governador. Ele tem que se afastar”, disse Cristovam.

Mais cedo, o PPS também anunciou a sua saída do governo Arruda.


Fonte: AG - BR

Escândalo no governo Arruda ameaça autonomia administrativa do DF, dizem deputados

O líder do PSB na Câmara dos Deputados, Rodrigo Rollemberg, e o deputado distrital Reguffe (PDT) disseram hoje (30) acreditar que o suposto esquema de corrupção que começou a ser investigado pela Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal, seja um escândalo político sem precedentes no país.

“Estamos diante do maior escândalo político e institucional da história deste país”, afirmou Rollemberg. Segundo ele, se constatadas as participações do governador, de seu vice, Paulo Octávio, de secretários de governo e parlamentares pode haver falta de autonomia administrativa no Distrito Federal, levando à necessidade, em último caso, até de uma intervenção federal.

Reguffe comparou as denúncias ao caso do mensalão. “Nos últimos dias foram flagradas mais pessoas recebendo propina do que em todo o mensalão e, se o mensalão foi muito grave, este caso é gravíssimo”, disse.

O deputado distrital propôs que todos os contratos feitos pelo governo do Distrito Federal sejam rescindidos. Para aqueles com empresas prestadoras de serviços básicos à comunidade, espera-se até o fim do processo licitatório e, então, suspende-se o contrato atual e se inicia um novo.

Além disso, Reguffe pediu que o Tribunal de Contas do Distrito Federal e o Ministério Público façam auditorias em todos os contratos sob suspeita de corrupção. “Não só os culpados devem ser punidos, mas o dinheiro público que foi surrupiado tem que voltar aos cofres públicos”, afirmou.

Os dois deputados participaram hoje (30) da reunião na sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em Brasília, com representantes do PT, PSB, PCdoB, PSTU, PDT e do P-SOL e de movimentos sociais para discutir as denúncias contra o governo local. Ficou marcada para quarta-feira (2) o lançamento do Movimento pela Ética na Política do Distrito Federal.


Fonte: AG - BR



Suplente de deputado federal no Paraná pede justa causa para deixar o PT

O primeiro suplente de deputado federal pelo Partido dos Trabalhadores (PT) no Paraná, Dilto Vitorassi, pede ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que reconheça a justa causa para que ele possa deixar o partido sem perder seus direitos como suplente.

Ele explica que é filiado ao PT desde 1987, tendo se candidatado duas vezes a deputado estadual, duas vezes a vereador e duas vezes a deputado federal. Além disso, exerceu a presidência da Câmara Municipal de Foz do Iguaçu por dois anos e também o mandato de deputado federal por pouco mais de um ano, ambos como suplente.

Vitorassi alega que em 2009 passou a ter problemas dentro do partido por “divergir da tática eleitoral para candidatura do prefeito da cidade”, quando optou por candidatura própria da legenda, em vez de apoiar o candidato da coligação.

Entre os prejuízos que o suplente alega, estaria a sua suspensão da presidência do partido na região, além da proibição de se manifestar como filiado em reuniões. De acordo com o pedido, ele sofre perseguição dentro da agremiação.

No processo, ele afirma que o partido “está fugindo à ideologia da qual sempre foi defensor, num claro desvio de conduta”. Além disso, afirma ter sofrido grave discriminação pessoal.

Vitorassi pede ao TSE que reconheça a justa causa para se desfiliar do partido sem perder o direito de primeiro suplente, caso seja chamado para ocupar cargo de deputado federal.


Fonte: TSE

Ministério Público realiza audiência pública

Povos Indígenas e comunidades tradicionais se mobilizam contra construção da Usina e exigem explicações do Governo Lula

No próximo dia 1º de dezembro, a 6ª Câmara de Coordenação e Revisão (Índios e Minorias) do Ministério Público Federal promove Audiência Pública sobre a construção da Usina de Belo Monte na Bacia do Rio Xingu, maior obra do programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Lula, que ameaça a vida e a subsistência dos Povos Indígenas e demais populações que habitam a região. A reunião acontece às 14 horas no Auditório JK, no prédio da Procuradoria Geral da República.

O principal objetivo da audiência é obter explicações definitivas sobre a insistência do Governo em construir o empreendimento e seus reais impactos e conseqüências. Após tentativas infrutíferas de diálogo com o Governo Federal sobre o assunto, a Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), entidade que faz parte da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) e representantes dos Povos Indígenas do Xingu, conseguiram junto à 6ª Câmara a realização da audiência com a presença das autoridades envolvidas na construção da usina. Foram convocados para prestar esclarecimentos representantes do Ministério das Minas e Energia, Ibama, Ministério do Meio Ambiente, da Assessoria especial do Gabinete da Presidência da República e da Fundação Nacional do Ìndio (Funai).

Mais de 250 lideranças são esperadas em Brasília para a audiência, entre elas indígenas, ribeirinhos, trabalhadores rurais, representantes de populações tradicionais, dos movimentos sociais, organizações não-governamentais, especialistas em meio ambiente, pesquisadores e estudantes. Também participam da reunião as organizações que compõem o Fórum de Defesa dos Direitos dos Povos Indígenas (FDDI) – Instituto Socioambiental (ISA), Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Centro de Trabalho Indigenista (CTI), Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), além dos dirigentes das organizações regionais indígenas que integram a APIB (Arpinsul, Arpipan, Arpinsudeste, Apoinme, Coiab e Aty Guassu).

Impactos de Belo Monte e o aval da Funai

A construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte na bacia do rio Xingu foi contestada desde o início. Especialistas de todo país têm alertado para o impacto sem precedentes que a obra terá sobre o ecossistema local, inclusive com a redução do volume de água no trecho conhecido como Volta Grande, o que pode afetar de maneira irreparável a pesca e a fauna. Além disso, serão alagados cerca de 51 mil hectares de floresta.

Outra conseqüência danosa da obra será o incremento populacional. Segundo o Estudo de Impacto Ambiental de Belo Monte, serão atraídas para a região mais de 100 mil pessoas, o que agravará a pressão sobre os recursos naturais. O aumento populacional que o empreendimento trará afetará também as comunidades locais porque incentivará um consequente aumento do desmatamento, da pesca e caça ilegal, da exploração madeireira e garimpeira.

O Governo Federal, interessado na concretização de Belo Monte, a qualquer custo, violou o legítimo direito à consulta livre, prévia e informada das comunidades indígenas, ribeirinhos e demais afetados pelo empreendimento. Direitos estes garantidos na Constituição Federal e na legislação internacional (Convenção 169 da OIT e Declaração da ONU sobre os Direitos dos Povos Indígenas). As audiências públicas obrigatórias que antecederam o projeto estão sob investigação do Ministério Público Federal, por não contarem com a participação de todas as comunidades indígenas e outras populações do Xingu. Nem mesmo o próprio Ministério Público Federal participou das reuniões. Mesmo assim, a Fundação Nacional do Índio (Funai), órgão que tem a responsabilidade de zelar pelo bem-estar dos povos indígenas, apresentou parecer favorável à usina, contrariando a posição de seus próprios técnicos e de especialistas de renome nacional e internacional, mas sobretudo dos povos indígenas contrários à construção da Usina de Belo Monte e de qualquer outro empreendimento que afete o curso do rio Xingu.


Fonte: Renata Pinheiro

Candidatos realizam segunda etapa da seleção da Uepa

Dos 32.857 candidatos concorrendo ao Processo Seletivo tradicional (Prosel 2010) da Universidade do Estado do Pará, já estão eliminados 3.058 candidatos, total correspondente a primeira e segunda prova do processo, realizado nos dias 29 e 30 de novembro. No caso da segunda etapa do Processo Seletivo Seriado (Prise 2010), na qual estavam inscritos 10.600 candidatos, foram eliminados 214, que faltaram à prova desta segunda-feira (30).

A disputa é por uma das 2.536 vagas ofertadas pela instituição. Os gabaritos podem ser consultados a partir das 15 horas, por meio do www.uepa.br. A relação com os aprovados na primeira e segunda etapa será divulgada no próximo dia 16 de dezembro.

As provas desta segunda-feira (30) constavam de 60 questões objetivas, valendo um ponto cada, a partir dos conteúdos das disciplinas Língua Portuguesa, Literaturas Brasileira e Portuguesa, História, Geografia, Matemática, Física, Química, Biologia e Língua Estrangeira (Inglês, Francês ou Espanhol). Será automaticamente considerado desclassificado para a terceira etapa do prosel o candidato que, na segunda fase, obtiver zero de acertos em quatro ou mais disciplinas.

A terceira e última etapa dos processos seletivos acontece no dia 20 de dezembro, e constará de uma redação valendo 30 pontos, mais 54 questões objetivas de conhecimentos gerais. O resultado final com o nome dos aprovados está previsto para a segunda quinzena de janeiro.

Necessidades especiais - Dos 53 candidatos aos Processos Seletivos 2010 que se declararam portadores de necessidades especiais, 39 realizaram a 2ª Etapa do Prise e do Prosel nesta segunda-feira, sendo 28 na capital e 11 no interior. Eles fizeram a prova em salas especiais e receberam atendimento exclusivo dos fiscais. Os candidatos com deficiência auditiva tiveram o auxílio de tradutores de intérpretes de Língua de Sinais. No total, fizeram a prova em Belém e no interior os candidatos com deficiência auditiva, visual, física, paralisia cerebral, autismo, dislexia e síndrome de down.

O atendimento especial é necessário para garantir a igualdade de condições a todos que disputam uma vaga nos Processos Seletivos 2010. "Para quem solicitou, foi dada a estrutura adequada para que fizessem a prova com tranquilidade. A única diferença entre os portadores de necessidades especiais e os demais candidatos é o tempo de prova, que, para eles, é estendido em 60 minutos. Portanto, vai até as 14 horas", explica Fátima Macêdo, assessora pedagógica do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS).

No caso dos deficientes de baixa visão, a Uepa fornece uma prova com fonte ampliada. Já os candidatos cegos podem escolher entre fazer a prova em braile ou usando o sistema operacional DOSVOX. "Nesse caso, a prova é gravada em áudio e os candidatos ouvem a leitura e usam o computador para responder", explica Fátima. Esses candidatos são acompanhados por um técnico especialista no atendimento de pessoas cegas.

Já os deficientes auditivos recebem o auxílio de tradutores/intérpretes de Língua de Sinais. Esses profissionais acompanham os candidatos ao longo de todo o tempo de prova e, caso seja necessário, ajudam a explicar os comandos das questões - sem indicar as respostas - e a dirimir qualquer dúvida sobre a prova. O atendimento aos candidatos surdos é resultado de uma parceria entre a Uepa e a Associação dos Tradutores/Intérpretes de Língua de Sinais do Pará (Astilp).

Os candidatos que se declararam portadores de deficiência fizeram as provas em salas especiais, para que recebessem o atendimento adequado sem prejudicar os demais estudantes. "Isso dá condições para que eles disputem as vagas com os demais candidatos. Até porque a Uepa procura dar exatamente o que esses candidatos precisam para fazer a prova, além de respeitar a legislação e estender o horário de prova desses candidatos em uma hora", explica Macedo.

Atendimentos especiais - Seis candidatos necessitaram de atendimento médico ou hospitalar (que fizeram a solicitação com até 24 horas antes da prova). Cinco deles fizeram prova em local reservado em escolas e um em hospital.


Fonte: Uepa

Educadores do mundo reúnem-se em Belém na próxima semana

Belém será a capital internacional da Educação de Jovens e Adultos (EJA) a partir da próxima semana. O evento, que acontece no período de 1º a 4 de dezembro, vai reunir centenas de educadores do mundo todo para debater a política de educação de adultos para a próxima década. O encontro, que ocorre de 12 em 12 anos, é promovido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e a Cultura - Unesco.

Pela primeira vez na América Latina - as cinco edições anteriores aconteceram na Europa -, esta edição tem como sede o território brasileiro e um estado da Amazônia. Além de contar com a chancelaria do governo brasileiro, por meio do Ministério da Educação ( Mec), o evento tem o apoio do governo do Pará, via Secretaria de Estado de Educação (Seduc), principal órgão articulador para trazer a Conferência Internacional da Unesco para a capital paraense.

Embora a Conferência não seja aberta ao grande público, cerca de duas mil pessoas, de mais de 150 países do mundo inteiro, são esperadas. Belém será uma referência mundial, porque o documento oficial que será escrito na cidade. Ao final de uma semana de discussões e debates, serão traçadas as diretrizes e metas para a educação de jovens e adultos para a próxima década.

A Conferência envolverá os países-membros da Unesco, agências das Nações Unidas (ONU), agências multilaterais e bilaterais de cooperação, organizações da sociedade civil, setor privado e aprendizes de todas as regiões do mundo.

O governo brasileiro, e em especial o governo do Pará e as instituições parceiras, não mediu esforços para garantir que a Confintea seja um sucesso. Foram criadas linhas de ônibus, com trajeto especial, ligando os hotéis dos participantes ao Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, local escolhido para abrigar a Conferência. Oficiais do escritório de Paris da Unesco e representantes do Mec já estão em Belém, para conferir a estrutura destinada ao evento. Cerca de 150 alunos do curso de línguas estrangeiras da Universidade Federal do Pará (UFPA) foram treinados para trabalhar como tradutores e intérpretes durante todo a conferência, já que são seis os idiomas oficiais da Confintea.


Fonte: Seduc

Pressionado, DEM prepara desfiliação de Arruda depois de denúncias de corrupção

Pressionado internamente, o comando nacional do Democratas prepara a desfiliação e futuramente a expulsão do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM). Acusado de coordenar um suposto esquema complexo de corrupção, Arruda vai se explicar amanhã, às 14h, à cúpula de seu partido sobre as denúncias. Ele passou este domingo telefonando para os colegas de partido.

“Existe um fato e denúncias. Contra fatos e denúncias o combate são fatos e não versões. É assim que funciona. Vamos dar ao governador o espaço que ele precisa para se explicar. Mas o clima de desconforto é grande. Aguardamos a defesa dele, mas grande parte do DEM pensa na desfiliação e até na expulsão”, disse o senador Demóstenes Torres.

Demóstenes contou que Arruda passou o domingo conversando, por telefone, com cada integrante da executiva nacional do DEM. Nas conversas, o governador tentou explicar as imagens em que aparece recebendo dinheiro do então assessor Durval Barbosa.

Segundo o senador, Arruda afirmou que as imagens são do período da sua campanha de 2006, quando recebia recursos para repassar aos que trabalhavam com ele. De acordo com as explicações do governador, tudo foi relatado ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e também ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No Twitter, o líder do DEM na Câmara, Ronaldo Caiado (GO), avisou que se for constatada irregularidade, haverá punição.

“O Democratas não vai se portar como o PT. Se houve erro, haverá punição de acordo com o que uma democracia prevê. O Democratas exige seriedade sempre. Não vamos empurrar nada para baixo do tapete. São denúncias graves”.

Outros líderes do DEM afirmaram que a tendência na legenda não é favorável a Arruda, mas que aguardam as explicações do governador para evitar possíveis injustiças.

Arruda e seu vice, Paulo Octávio, ambos do DEM, assessores do governo do Distrito Federal, deputados distritais e empresários estão no centro das denúncias investigadas pela Polícia Federal que apontam a existência de um suposto esquema de corrupção com superfaturamento de contratos, irregularidades em licitações e pagamentos de propinas.

Segundo as apurações da Polícia Federal, cerca de R$ 600 mil foram arrecadas de empresas privadas que mantêm contratos com o governo do Distrito Federal.

Depois de uma nota oficial, informando que aguarda as explicações de Arruda, o presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), disse que espera a reunião com o governador para manifestar-se. Os principais líderes do Democratas vieram a Brasília nos últimos dias para analisar o assunto. A questão foi potencializada com a divulgação de imagens nas quais Arruda aparece recebendo dinheiro supostamente destinado ao pagamento de propina.


Fonte: AG – BR

União dos governistas faz PT optar por via judicial para pedir afastamento de Arruda

A opção do PT de encaminhar as investigações e o processo de afastamento do governador José Roberto Arruda (DEM) pelos trâmites do Judiciário se deve ao ceticismo do partido com a vontade política da Câmara Legislativa de realmente levar as investigações até o fim.

No universo de 24 deputados distritais o PT tem quatro parlamentares e contabiliza hoje apoio de mais três: Reguffe do PDT, Jaqueline Roriz (PMN) que é filha do ex-governador Joaquim Roriz (PSC) e do corregedor da Casa, deputado Brunelli (PSC), também ligado ao ex-governador.

Mesmo assim, além de não se ter a certeza do apoio de Jaqueline Roriz e de Brunelli, o total de sete deputados não seria suficiente nem para conseguir emplacar o pedido de criação de uma comissão parlamentar de inquérito, que necessita de pelo menos oito assinaturas, ou seja, um terço da Casa.

Para a investigação de crime de responsabilidade do governador Arruda ser acatada, são necessários 16 votos em plenário, ou seja, dois terços da casa. Para o processo de quebra de decoro ser acatado, são necessários 13 votos, ou seja maioria simples. Além disso, pelos trâmites, a investigação e um possível processo de impeachment durariam em média 120 dias, o que jogaria a fase decisória para as vésperas da eleição.

“O PT solicitará mesmo assim as investigações, mesmo sabendo que nada é sumário”, destacou a vice-presidente da Comissão de Ética da Casa, deputada Erika Kokay.

Para ela, só uma mobilização social intensa seria capaz de sensibilizar os deputados sobre a necessidade de investigar. “As experiências de CPI que conseguimos instalar nessa legislatura foram frustrantes. A da Saúde não deu em nada, a CPI Digital nem consegue se reunir por falta de quórum e a CPI foi enterrada viva. Não são experiências muito boas”.

A reunião da Comissão de Ética na sexta-feira (27), depois que as denúncias foram divulgadas, deu bem o tom que pode imperar na Câmara Legislativa na opinião da deputada.

“Na Comissão de Ética percebemos que muitos deputados invocavam, o tempo todo, prudência e cautela. São dois sentimentos que também defendemos que precisam existir, mas a necessidade de investigação é primeira. Se houver uma grande mobilização popular talvez os parlamentares fiquem sensibilizados”, considerou.

Erika Kokay informou também que a assessoria do partido ainda está analisando detalhadamente o processo e que estuda a apresentação de três ações: o pedido de CPI, uma representação à Mesa Diretora, pedindo investigação de crime de responsabilidade do governador Arruda e dos secretários citados no processo, além de uma representação por quebra de decoro contra os deputados que teriam recebido dinheiro.

De acordo com a deputada, a estratégia começará a ser montada amanhã na reunião das lideranças do PT, PDT e PSB. Erika acredita que a representação por crime de responsabilidade deverá ser feita em conjunto com entidades que já se manifestaram querer o impeachment do governador Arruda, entre elas a OAB.

A representação sobre a quebra de decoro, que atinge somente os parlamentares, ainda está em avaliação porque o inquérito cita mais quatro deputados, além dos quatro que foram alvo dos mandados de busca e apreensão cumpridos na última sexta-feira pela Polícia Federal na Operação Caixa de Pandora: Eurides Brito (PMDB), Leonardo Prudente (DEM), Rogério Ulysses (PSB) e Pedro do Ovo (PMN). Entre os oito deputados citados no processo, dois seriam suplentes.


Fonte: AG - BR

PPS se prepara para deixar base de apoio a Arruda no Distrito Federal

O PPS se prepara para deixar a base aliada do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM). As executivas nacional e no DF devem se reunir na terça-feira (1º) em Brasília para definir a questão e recomendar que o secretário de Saúde, Augusto Carvalho, peça exoneração do cargo em decorrência das denúncias de corrupção investigadas pela Polícia Federal na Operação Caixa de Pandora.

Integrante da executiva nacional do PPS, o deputado federal Raul Jungmann (PE) disse que não há condições de seu partido manter-se ao lado de Arruda. “Conversei muito com o presidente do partido, Roberto Freire, e ele me disse que não há condições de continuidade, no que eu concordo integralmente”.

De acordo com Jungmann, a executiva do PPS deve se reunir em Brasília até terça-feira para definir a questão. “É constrangedor também para o Augusto Carvalho, que é sério e tem uma história construída com ética”.

Arruda e seu vice, Paulo Octávio, ambos do DEM, assessores do governo do Distrito Federal, deputados distritais e empresários estão no centro das denúncias investigadas pela Polícia Federal, que apontam a existência de um suposto e complexo esquema de corrupção.

No esquema haveria superfaturamento de contratos, irregularidades em licitações e pagamentos de propinas. Segundo das apurações, cerca de R$ 600 mil foram repassados por meio de arrecadação de empresas privadas que mantêm contratos com o governo do Distrito Federal. Imagens de vídeo feitas pelos policiais mostram Arruda recebendo dinheiro.


Fonte: AG – BR

Câmara Legislativa só se manifesta depois de conhecer o processo

A Mesa da Câmara Legislativa do Distrito Federal acaba de divulgar nota informando que “irá tomar conhecimento da íntegra do processo em curso no Superior Tribunal de Justiça e na Polícia Federal, a fim de que possa manifestar-se”.

A nota faz referência às denúncias de suposto esquema de corrupção no governo de José Roberto Arruda, investigadas na Operação Pandora, da Polícia Federal, divulgada nessa sexta-feira (27).

Na nota, os parlamentares da Mesa reconhecem que o momento político é “delicado e requer sistemático acompanhamento e transparência” na apuração dos fatos.

A deixar a reunião, o vice-presidente da Mesa, deputado Cabo Patrício (PT), disse aos jornalistas que tudo será investigado até o final, uma vez que as denúncias são graves. "As imagens são fortes e mostram corrupção no GDF".

Segundo ele o presidente da Casa, Leonardo Prudente "está tranquilo e vai continuar exercendo a atividade". Prudente é um dos acusados de corrupção.

Para o o vice-presidente da Mesa, as denúncias não são novidade, porque "desde o governo passado havia boatos de mensalinho"

Participaram da reunião o presidente da Mesa, Leonardo Prudente (DEM), o vice-presidente, Cabo Patrício (PT), o primeiro secretário, Wilson Lima (PR), o segundo secretário, Raimundo Ribeiro e o terceiro secretário, Milton Barbosa, ambos do PSDB.

Fonte: AG - BR

Belém sedia evento internacional sobre pimenta-do-reiro

Durante quatro dias, Belém será a capital mundial da pimenta-do-reino. A cidade paraense será a sede da 37ª Sessão da Comunidade Internacional da Pimenta-do-Reino (CIP), que acontece de 30 de novembro a 3 de dezembro. Anualmente, o evento reúne os maiores países exportadores do produto para discutir questões relacionadas a produção, crédito e mercado. A CIP coordena as políticas de produção, exportação, controle de qualidade e usos do produto, e estimula a pesquisa e o intercâmbio de informações e estatísticas entre os países membros: Brasil, Indonésia, Vietnã, Sri Lanka, Índia e Malásia.

São esperados 150 participantes de 20 nacionalidades para o evento, que tem o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri), e Associação Brasileira dos Exportadores de Pimenta-do-Reino (Abep). Esta é a quinta vez que o Pará sedia o evento, que a cada ano ocorre em um país diferente. Em 2008, foi realizado no Vietnã.

A delegação brasileira que participará da reunião é formada por cerca de 60 pessoas, entre produtores, exportadores, pesquisadores, técnicos ligados ao setor e representantes do poder público. A maioria dos participantes brasileiros será de paraenses, já que o Estado é o maior produtor nacional de pimenta, respondendo por 90% da produção do país. O Brasil ocupa a 4ª posição no ranking mundial.

Pará - Segundo o secretário adjunto de agricultura do Pará, José Raimundo Portilho, a pimenta-do-reino é o segundo item na pauta de exportação paraense, movimentando aproximadamente 100 milhões de dólares. A atividade envolve 20 mil famílias, a maioria produtores familiares. Tomé-Açu, Baião, Dom Elizeu, Capitão Poço e Acará são alguns dos principais municípios produtores. Para o secretário adjunto, "o evento debate toda a problemática do mercado, questões relacionadas ao cultivo, doenças, tecnologia e outros, contribuindo para o resgate de uma cadeia produtiva estratégica".

Como forma de preparar o Estado para a grande reunião, a Secretaria de Agricultura (Sagri) realizou seminários regionais durante todo o ano nos principais polos produtores e, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, promoveu o I workshop da Pimenta-do-reino do Pará, de 25 a 27 de novembro.

José Raimundo Portilho afirma que a Sessão da Comunidade Internacional da Pimenta-do-reino chega em um momento estratégico, quando o Pará busca alternativas para alavancar o setor, que perdeu competitividade após a chegada da Fusariose, doença que dizimou muitos pimentais paraenses, e devido ao alto custo da produção. Na última safra, a cultura gerou ao Estado uma receita de US$ 90 milhões. De 1999 a 2008, foram US$ 783 milhões. "Nossa ideia é consolidar o cultivo da pimenta-do-reino, agregar valor ao produto e mudar o sistema de produção", disse ele, destacando que uma das ações necessárias é a mudança da monocultura para os Sistemas Agro-florestais (SAFs), consórcio da pimenta com espécies frutíferas e essências florestais.

"Hoje, a pimenta só tem saída no Brasil com os SAFs. Baixa o custo da produção, causa menor erosão, precisa de menos pesticida, e o produtor ainda trabalha na sombra", concorda o agricultor Michinori Konagano, um dos diretores da Cooperativa Agrícola Mista de Tomé-Açu (Camta). Ele será um dos participantes do evento e diz ter boas expectativas. "Vai ser uma troca de experiências que vai trazer muitas novidades. O produtor poderá ter uma noção geral e conhecer pessoas, inclusive quem compra seus produtos", disse o produtor.

A abertura oficial da 37ª Sessão da Comunidade Internacional da Pimenta do Reino acontece nesta segunda-feira (30), às 18 horas, no Hilton Hotel. A programação inclui reuniões fechadas da Comissão Executiva dos Chefes de Delegação, de exportadores e importadores, da comissão de qualidade, além de visita a uma plantação de pimenta no município de Castanhal, nordeste do Pará. Também haverá uma rodada de negócios que, pela primeira vez, será realizada numa sessão da CIP. Serão negociados pimenta e equipamentos, sob a coordenação do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Fonte: Secom

TSE realiza audiência para debater instruções para eleições de 2010

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realiza, nos dias 2 e 4 de dezembro, a partir das 15h, no auditório do Edifício Sede do Tribunal, audiências públicas para discutir as instruções que vão reger as eleições gerais de 2010. O relator das instruções, ministro Arnaldo Versiani, vai apresentar as minutas de seis resoluções já redigidas com o objetivo de receber sugestões dos partidos políticos, da Ordem dos Advogados do Brasil, do Ministério Público e de interessados para redigir a versão final dos documentos.

O foco deve ficar em torno das novidades instituídas pela Lei 12.034/09, aprovada recentemente pelo Congresso e que alterou pontos da legislação eleitoral. Na primeira audiência pública, que ocorrerá no dia 2, devem ser discutidas as instruções que tratam de propaganda eleitoral, condutas vedadas aos agentes públicos em campanha eleitoral e pesquisas eleitorais. Já no dia 4 serão discutidas as regras relacionadas a cédulas de contingência, fiscalização do sistema eletrônico de votação, do registro digital do voto, da votação paralela e dos procedimentos de segurança dos dados dos sistemas eleitorais. Serão discutidas também as normas para representações, reclamações e pedidos de resposta previstos na Lei nº 9.504/97.

As minutas das resoluções para as eleições de 2010 que serão discutidas nas audiências públicas estão disponíveis para consulta na página do TSE (para consultá-las clique aqui). Sugestões de alteração devem ser apresentadas por escrito, no protocolo do TSE, tendo como destinatário o ministro relator das instruções, Arnaldo Versiani. Quem quiser fazer sugestões de modificações nos textos que serão discutidos no dia 2 devem apresentar suas contribuições preferencialmente até o dia 30 de novembro. Já os interessados em sugerir mudanças nas resoluções que serão assunto da reunião do dia 4 devem encaminhar propostas até o dia 2. Durante as audiências, essas sugestões poderão ser apresentadas oralmente, pelo tempo improrrogável de 5 minutos.

Outras resoluções

As demais instruções – sobre registro de candidatos, prestação de contas, crimes eleitorais, atos preparatórios e recepção de votos, votos no exterior - devem ser discutidas em outra oportunidade. De acordo com o calendário eleitoral 2010, o Plenário do TSE tem até o dia 5 de março para aprovar todas as instruções relativas ao pleito de outubro.

Datas

Em 2010 serão eleitos o novo presidente da República, governadores dos 26 estados e do Distrito Federal, 513 deputados federais, 1059 deputados estaduais e 54 senadores (renovação de 2/3 do total de 81).

O primeiro turno será realizado em 3 de outubro. Caso nenhum candidato a presidente ou a governador consiga a maioria dos votos válidos, os dois mais votados neste dia disputarão o segundo turno em 31 de outubro.

A partir de 1º de janeiro de 2010, as entidades e empresas que realizarem pesquisas de opinião pública relativas às eleições ou aos candidatos devem registrá-las na Justiça Eleitoral.

As convenções para escolha de candidatos devem ser feitas entre 10 e 30 de junho. Após a escolha em convenção, o candidato tem de ser registrado até 5 de julho. A propaganda eleitoral só pode ser realizada a partir de 6 de julho.


Fonte: TSE

Exclusivo: Banco da Amazônia devolve 400 milhões por excesso de burocracia

Enquanto o mundo inteiro enfrenta a crise financeira globalizada, o BASA - Banco da Amazônia se dá o luxo de devolver, anualmente aos cofres da União, aproximadamente R$ 400 milhões, por excesso de burocracia, para fomentar o mercado na região amazônica.

As informações foram repassadas ao Blog por um diretor de um banco onde é parceiro do BASA em aplicações financeiras.

“Zildene, consulte o site do Ministério do Planejamento ou da União que você vai encontrar o montante que o BASA devolve todos os anos por não conseguir fomentar o mercado na região amazônica. Por excesso de formalismo é difícil conseguir recursos para investimentos. Muitos gerentes ‘jurássicos’ dificultam o acesso ao dinheiro disponível pelo Basa”, revelou o diretor.

O diretor confirmou que o ano passado, o BASA devolveu aproximadamente R$ 400 milhões e que anualmente montantes iguais são devolvidos a União por não conseguir repassar empréstimos a empresas que necessitam de investimentos.

O que chama atenção é que o BASA foi criado justamente para investir na região amazônica. Tanto é que no site da instituição deixa claro o seu objetivo.

“O Banco da Amazônia é a principal instituição financeira federal de fomento com a missão de promover o desenvolvimento da região amazônica. Possui papel relevante tanto no apoio à pesquisa quanto no crédito de fomento, respondendo por mais de 60% do crédito de longo prazo da Região. Com sua atuação, o Banco se articula com diversos órgãos vinculados ao Governo Federal, Estadual e Municipal, através de parcerias com diversas entidades, universidades, Sebrae, organizações não-governamentais ligadas ao fomento sustentável e aquelas representativas dos diversos segmentos do empresariado e dos pequenos produtores rurais”

Contraditório ou não aos fatos aqui narrados, o estado do Pará e boa parte da região norte do país deixa de gerar empregos por esse excesso de burocracia de gerentes que administram carteiras de créditos como o FNO - Fundo Constitucional de Financiamento do Norte e o FDA - Fundo de Desenvolvimento da Amazônia.

Outro ponto levantado pelo diretor é que a indicação da presidência da instituição, também, colabora com o retrocesso de crescimento e de investimentos na região norte.

“Enquanto o BASA continuar indicando a presidência e não optar por funcionários de carreira, poupo provável que a instituição se desenvolva como os bancos privados, pois muitas dessas indicações nem sabem por onde começa ou termina os fomentos na nossa região”, finalizou o diretor.



Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

Comunidade Internacional debaterá a produção de pimenta do reino

Representantes dos países exportadores de pimenta do reino se reunirão em Belém, de 30 de novembro a 3 de dezembro, para a 37ª Sessão da Comunidade Internacional da Pimenta do Reino (CIP). A reunião acontece anualmente para discutir questões relacionadas à produção, crédito e mercado para o produto.

São esperados 150 participantes de 20 nacionalidades para o evento, promovido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri) e Associação Brasileira dos Exportadores de Pimenta do Reino (Abep).

A cada ano a sessão da CIP é realizada em um país exportador. No ano passado foi no Vietnã, maior produtor mundial de pimenta do reino, quando o Brasil foi escolhido para sediar a sessão em 2009. Belém foi escolhida porque o Pará é o maior produtor nacional de pimenta.

O programa inclui reuniões fechadas da Comissão Executiva dos Chefes de Delegação, de exportadores e importadores, da comissão de qualidade, além de visita a uma plantação de pimenta no município de Castanhal, nordeste do Pará. Também haverá uma rodada de negócios, que pela primeira vez será realizada numa sessão da CIP. Serão negociados pimenta e equipamentos, sob a coordenação do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Polos produtores - A produção brasileira de pimenta do reino, prevista para a safra 2009/2010, é de 35 mil toneladas, 90% produzidas no Pará, onde os maiores polos produtores são Castanhal, Tomé-Açu e Baião. O setor gera cerca de 25 mil empregos diretos e 100 mil indiretos. Durante a colheita, que dura de três a quatro meses, são mobilizadas 50 mil pessoas. Na última safra, a cultura gerou ao Estado uma receita de US$ 90 milhões. De 1999 a 2008 foram US$ 783 milhões.

A produção do Pará chegou a 83 mil toneladas em 1991, mas a praga fusariose e fatores ligados ao mercado reduziram a área plantada no Estado. Grande parte da produção paraense ainda é resultado de monocultura, mas o consórcio da pimenta com fruteiras e essências florestais, o chamado Sistema Agroflorestal (SAF), vem sendo incentivado pela Sagri, especialmente entre agricultores familiares, como a melhor alternativa para recuperar a cultura da pimenta.

A sessão da Comunidade Internacional da Pimenta do Reino em Belém é uma oportunidade de buscar resultados e reverter a situação do Brasil no mercado internacional, onde ocupa a 4ª posição. O custo de produção da pimenta no país é 50% maior que o de outros países produtores, como Vietnã e Indonésia, e o preço praticado está abaixo do custo. O Brasil contribui com cerca de 15% do volume comercializado no mercado internacional.

A Comunidade Internacional da Pimenta coordena as políticas de produção, exportação, controle de qualidade e usos do produto, e estimula a pesquisa e o intercâmbio de informações e estatísticas entre os países membros: Brasil, Indonésia, Vietnã, Sri Lanka, Índia e Malásia.

A pimenta do reino é uma espécie perene, do tipo trepadeira e arbustiva, originária da Índia, e é a mais importante especiaria comercializada no mundo.


Fonte: Sagri

Mário Couto diz que violência mata 11 pessoas por dia em Belém

Os altos índices de violência no Pará levaram mais uma vez o senador Mário Couto (PSDB-PA) a ocupar a tribuna. Em discurso nesta quinta-feira (26), ele citou matéria publicada pela imprensa local informando que ocorrem, em média, 11 assassinatos por dia na cidade de Belém.

- A violência que tomou conta do nosso país e se transformou em pesadelo no meu estado é incomparável. Dizem que o Rio de Janeiro e Pernambuco são estados violentos, mas nem de perto podem ser comparados com o meu estado - afirmou Mário Couto, para quem o Pará é muito mais violento.

Segundo o senador, os carteiro, os funcionários da companhia de eletricidade que medem o consumo nas residências e os oficiais de Justiça precisam "pagar pedágio para bandido", se quiserem entrar em determinadas ruas. Mário Couto responsabilizou a governadora Ana Júlia pela situação, afirmando que ela "nada faz para conter a criminalidade e chegou a devolver dinheiro recebido do Ministério da Justiça para combater a violência".

- Pensei que iria aplicar os R$ 21 milhões comprando carros, armas e pagando melhor os policiais, mas apenas trocou a cor da farda dos policiais, de azul para amarelo, e devolveu o resto. É com certeza absoluta uma desmiolada, uma incapaz, uma incompetente - afirmou o senador.


Fonte: AG - SE

MPF inicia apuração sobre o vestibular da UFPA

Foram pedidas informações sobre metodologia e procedimentos de segurança do vestibular 2010

O Ministério Público Federal abriu procedimento para apurar as denúncias de plágio ou fraude que provocaram a anulação de parte da prova do Processo Seletivo Seriado 2010 da Universidade Federal do Pará. O procurador da República Alan Rogério Mansur Silva é o responsável pelas investigações.

“O vestibular é forma de seleção que tem por fundamento a isonomia, os candidatos conquistam aprovação por seus méritos e, portanto, a prova deve ser sigilosa, bem como as questões apresentadas devem ter caráter de ineditismo”, diz Mansur no documento inicial da investigação.

Com base nas informações iniciais, o MPF trabalha com a hipótese de que os princípios da isonomia e da moralidade, obrigatórios na administração pública, podem ter sido ofendidos. A Universidade Federal do Pará já recebeu uma série de questionamentos para esclarecer os problemas da prova de geografia.

A UFPA terá que explicar em 72 horas, ao MPF, todos os procedimentos metodológicos e de segurança adotados para as provas.


Fonte: MPF-PA

Eslon se ausenta novamente do município

Após o sucesso do 1º Encontro Regional do PR, em Capanema, no último dia 21, no Colégio São Pio X, onde contou com a participação de prefeitos, deputados, lideranças, inclusive da Transamazônica, o prefeito Eslon Aguiar, da terra do cimento, resolveu tirar 10 dias de merecido descanso nas serras gaucha. Eslon viajou para Gramado e deve se ausentar por 10 dias da cidade.

Segundo fontes do gabinete da prefeitura, hoje à tarde, confirmou por telefone a ausência de Eslon Aguiar.

“O prefeito viajou para Gramado e deve retornar dentro de 10 dias”, revelou.

A penúltima viagem de Eslon foi em outubro, onde passou mais de 15 dias, na terra dos olinhos puxados [China] onde tratou de assuntos particulares.

A mesma fonte prolongou o assunto para revelar, também, a indústria que o prefeito vai trazer para Capanema.

“Zildene, o projeto da indústria esta pronto, mas tem alguns entendimentos que ainda faltam definir. O exemplo disso é a concessão de galpões do Grupo JM para a instalação da fábrica de plásticos. O Grupo JM pretende comercializar cadeiras, copos e outros derivados do plástico, na nossa região. O Grupo comprou uma quantidade grande de cadeiras e pretende iniciar o projeto por aqui, por isso que os galpões serão concedidos no primeiro momento, mas a intenção é alugar, depois, claro”, disse.

A fonte não detalhou a quantidade de pessoas que serão contratadas no novo empreendimento, mas o número parece ser grande.

Pegando o gancho da viagem do prefeito, por mais um período longo, o Site da Rádio Educativa disponibilizou uma enquete interessante. Veja aqui.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político
Foto: Paulo Zildene

MPF assina acordo com pecuaristas do Pará para maior controle do impacto da atividade

O Ministério Público Federal (MPF) assina hoje (26), em Belém, acordo com a Federação da Agricultura do Pará para garantir a adesão de fazendeiros de todo o estado ao ajuste de conduta da pecuária que prevê maior controle sobre os impactos da atividade. O documento será assinado às 12h30, após reunião entre representantes do MPF e pecuaristas, na sede da Procuradoria da República no Pará.

Devem participar os procuradores da República Daniel César Azeredo Avelino, José Augusto Torres Potiguar, Bruno Soares Valente e Ubiratan Cazetta, a governadora Ana Júlia Carepa, o secretário estadual de Meio Ambiente Aníbal Picanço, representantes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e pecuaristas.


Fonte: AG - BR

Dia Nacional de Combate ao Câncer

O dia 28 de novembro será marcado com uma forte ação que o Hospital Ofir Loyola promoverá na praça Batista Campos. O objetivo é alertar a população paraense sobre os malefícios que o câncer provoca no ser humano.

A manifestação visa reduzir a incidência e mortalidade por câncer no Pará. Na programação, que inicia às 9 horas, profissionais da área de saúde do hospital orientarão e esclarecerão dúvidas sobre o câncer, que é uma das patologias de maior índice de mortalidade.



Fonte: Secom

Sarney descansa em casa depois de atendimento no Serviço Médico do Senado

O presidente do Congresso Nacional, José Sarney (PMDB-AP), deixou, há pouco, o Serviço Médico do Senado, onde deu entrada no início da tarde de hoje (26) com quadro de gastroenterite. Ele saiu acompanhado do líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), que tinha ido fazer uma visita.

De acordo com assessores da presidência do Senado, depois de medicado, Sarney foi para casa, onde ficará descansando durante toda a tarde. Ainda não se sabe se ele voltará amanhã (27) ao Senado.

A assessoria informou que Sarney foi submetido a exames de sangue, ecografia e raio X, que confirmaram o quadro de gastroenterite. O senador começou a se sentir mal por volta das 11h e foi internado às 12h30. Foi medicado com soro e ficou em observação durante mais de três horas.


Fonte: AG – BR

PMDB exibe programa em cadeia nacional de rádio e TV nesta quinta-feira (26)

O Partido do Movimento Democrático (PMDB) exibe nesta quinta-feira (26) o seu programa partidário em cadeia nacional de rádio e TV. A propaganda, com duração de dez minutos, será transmitida às 20h no rádio e às 20h30 na televisão. O sinal será gerado pelas Organizações Globo de Rádio e Televisão do Rio de Janeiro.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já autorizou a veiculação da propaganda partidária de outros cinco partidos até o final deste ano. Na próxima quinta-feira (03), quem exibe seu programa é o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), com duração, também, de dez minutos.

Base legal

O artigo 45 da Lei 9.096/95 (Lei dos Partidos Políticos) assegura às agremiações o acesso gratuito ao rádio e à televisão, das 19h30 às 22 horas, para divulgar os ideais partidários, transmitir mensagens aos filiados e difundir a posição do partido em relação a temas de interesse da sociedade.


Fonte: AE

Biometria chega ao Pará por Capanema

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE/PA) está ultimando esforços para o início do recadastramento eleitoral no município de Capanema. De acordo com a Resolução do TSE nº 23.061/2009 e do Provimento nº 9/2009, a cidade do nordeste paraense será um dos 43 municípios brasileiros e único no Estado do Pará a utilizar nas eleições de 2010 o sistema mais moderno e seguro de identificação eleitoral: a biometria – identificação pelas digitais.

Na última segunda-feira, 23, o TRE fechou parceria com a prefeitura para que o recadastramento biométrico atinja a totalidade dos eleitores municipais: 45.256 cidadãos. A biometria é a identificação do eleitor por suas características biológicas. Além das digitais, a biometria também se caracteriza pela identificação de parte dos olhos, como a iris e a retina e a assinatura de cada pessoa. Para este processo eleitoral de 2010 os eleitores serão identificados por suas digitais, que serão colhidas durante o período de recadastramento a ser iniciado a partir de 15 de dezembro no município.

A realização é pioneira no Pará e já ocorreu em algumas cidades do país nas eleições de 2008, com sucesso. Os eleitores locais irão experimentar uma tecnologia avançada que vem para reforçar a já segura experiência da urna eletrônica nas eleições brasileiras.

A propósito, o presidente do TRE em exercício, desembargador Ricarndo Nunes, relatou na sessão plenária desta terça-feira, 24, que o Tribunal Superior Eleitoral colocou o sistema eleitoral brasileiro à prova. Os especialistas em tecnologia de informação, chamados popularmente de hackers, fizeram uma série de testes e não conseguiram violar a urna eletrônica e os programas utilizados. Os testes ocorreram entre os dias 10 e 13 de novembro e foram coordenados pelo ministro Ricardo Lewandowski, do TSE. Foi a primeira vez que a Justiça Eleitoral possibilitou ao público em geral que verificasse a confiabilidade do sistema eleitoral.


Fonte: TRE-PA

A imagem do dia: O Assombroso

Afinal, o que Duciomar Costa - PTB, o Assombroso Ninja [Ninja sim, pois vive desaparecendo como passe de mágica da cidade], prefeito de Belém, viu durante o 1º Encontro Regional do PR, em Capanema, no último domingo, 22?

Lembro-me muito bem, pois estava próximo ao Doutô Dudu quando discursava. Esse discurso me fez lembrar as promessas de campanha a reeleição.

"Prometo, caso reeleito, melhorar o sistema de saúde de Belém", disse um dia Dudu.

Creio que, o Assombroso recebeu alguma bronca de usuário do Pronto Socorro de Belém para ficar assustado desse jeito.

Mesmo com cara de nada, igualzinho como está à foto, Dudu ainda disse que o PR e o PTB podem decidir as eleições.

Pode, disse Dudu, pode, mas como ele é uma incógnita, o melhor mesmo é esperar, pois o nosso prefeito é indeciso ao extremo.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político
Foto: Paulo ZILDENE

A charge do dia


Autor: Sponholz
Autorizado para o Blog

STJ decide pela continuação de obras

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) garantiu de uma vez por todas o prolongamento da avenida Independência, obra contestada pelo Ministério Público do Estado sob a alegação de inexistência dos estudos de impacto ambiental, informou a assessoria do Ação Metrópole, onem (24).

A decisão tomada na sexta-feira passada coroa o esforço do governo estadual de assegurar obras que eliminem gargalos à mobilidade de milhares de pessoas que vivem nas áreas de expansão da Região Metropolitana de Belém e viabilizem um sonho de vinte anos: a criação de um sistema integrado de transporte, com gestão compartilhada entre as prefeituras de Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides e Santa Bárbara do Pará.

As obras chegaram a ser suspensas por liminar, mas foram retomadas desde julho passado, após decisão do presidente do Tribunal de Justiça do Estado, Rômulo Nunes, confirmada em agosto pelo Tribunal de Justiça do Estado e agora reiterada pelo STJ. A decisão judicial confirma os argumentos de defesa do governo Ana Júlia, de que as obras do Ação Metrópole na verdade vão viabilizar de fato o Parque Ambiental de Belém.

Por força de um acordo firmado com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, o projeto vai cercar e georreferenciar toda a área, construir uma série de equipamentos públicos, como trilhas, pontes, espaço multiuso e centro de formação de agentes ambientais, entre outros, além de incorporar mais 7 hectares de área verde ao parque e recuperar, com vegetação nativa, os espaços já degradados.

Obras - As obras do programa Ação Metrópole prosseguem em ritmo acelerado. Na área do elevado da Júlio César é grande a movimentação de caçambas que carregam o aterro utilizado na construção da rampa de acesso ao elevado. A terraplenagem do lado direito da estrutura foi finalizada e, agora, está sendo concluída a do lado esquerdo. Até quarta-feira (25), a equipe de engenharia do projeto inicia o serviço de terra armada.

Na avenida Independência, os operários já concluíram o trecho que liga a nova via à Avenida Júlio César. Nessa área já foi finalizada a sondagem para verificar a resistência do solo para instalar as fundações da construção da "alça", que permitirá a conversão à esquerda na ligação entre as duas vias sem a interrupção do tráfego.

Cidadania - Por meio do Ação Metrópole, o governo do estado leva uma série de ações sociais voltadas especificamente para atender as comunidades que vivem no entorno das obras. Há menos de uma semana, mais de mil moradores do bairro do Benguí foram beneficiados com a emissão de documentos pessoais (RG e carteira de trabalho) e doação de óculos. A ação do governo contou com a parceria da Ação Social Integrada do Palácio do Governo (Asipag) e das secretarias de Justiça e Direitos Humanos, de Saúde e Segurança Pública.

O governo estadual investe R$ 131 milhões em três obras no chamado "Corredor Norte": construção do Elevado na Avenida Júlio César, com um trevo de quatro pétalas na confluência da avenida Pedro Álvares Cabral; o prolongamento da avenida Independência e a revitalização da rodovia Arthur Bernardes. A previsão de entrega é maio de 2010.

No "Corredor Sul" será feito o prolongamento da João Paulo II e sua interligação com a BR-316, a construção de uma passagem subterrânea na avenida Almirante Barroso, interligando a avenida Dr. Freitas com a Perimetral; e a duplicação da Perimetral. Os R$ 189 milhões para essas obras estão sendo negociados com a Caixa Econômica Federal e a previsão de entrega é no final de 2010.

As obras da segunda etapa do projeto terão início em 2011, com a implantação de corredores exclusivos para o transporte coletivo ao longo da BR-316, Almirante Barroso e Augusto Montenegro, estações (Mangueirão, Águas Lindas e Tapanã) e terminais de integração (Marituba e Icoaraci). O sistema integrado de transporte operará com ônibus articulados para 200 passageiros e garantirá a vantagem do bilhete único para quem necessita pegar mais de uma condução para chegar ao seu destino.


Fonte: Ação Metrópole

Oposição vê Dilma tirar diferença e pressiona Serra a sair candidato já

O DEM, o PSDB e o PPS vão usar as pesquisas de intenção de voto para constranger o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), e pressioná-lo a definir a sua pré-candidatura ao Palácio do Planalto o mais cedo possível. Ontem, no almoço em que a cúpula dos três partidos dividiram a mesa, o senador Sérgio Guerra (PE), que comanda os tucanos, e o deputado Rodrigo Maia (RJ), que preside o DEM, previram Serra em queda contínua, contra a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) em ascensão constante.

"É melhor assumir logo isso", aconselhou Maia, diante da observação geral de que a pré-candidata petista crescerá ainda mais com a exposição no programa partidário do PT em cadeia nacional de rádio e TV, marcado para 10 de dezembro.

"Não é fácil manter candidatos que não se lançam, não fazem propaganda e respeitam a lei", declarou Guerra. Embora ninguém tenha descartado o governador de Minas, Aécio Neves, como alternativa da oposição na corrida presidencial, o alvo das cobranças é Serra, porque ele é quem mais resiste a assumir logo a condição de pré-candidato e por liderar as pesquisas eleitorais.

SONDAGEM

O almoço dos dois chefes da oposição aconteceu um dia depois de pesquisa CNT/Sensus mostrar que Dilma, com 21,7% das intenções de voto, está a 10 pontos porcentuais do tucano, que tem 31,8%. Nesse cenário, além de Serra e Dilma, o Sensus incluiu como pré-candidatos os nomes de Ciro Gomes (PSB) e Marina Silva (PV).

Essas porcentagens alarmaram a oposição. Em fevereiro, o Planalto traçou como meta para Dilma encerrar o ano "entre 15% e 20%". Um mês e meio antes do prazo, a pré-candidata já atingiu o objetivo. Em fevereiro, ela tinha, em pesquisa CNT/Sensus, 13,5% das intenções de voto, contra 42,8% de Serra.

O Estado mostrou, no início do ano, como o governo montou o roteiro para atingir esse patamar: Dilma deveria trocar o figurino de "gestora" por uma agenda de muitas viagens e aparições ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Saíram os "despachos internos" e entraram os palanques em obras - muitas delas, apenas pedras fundamentais - que renderam milhares de fotos e discursos em que o presidente apresenta Dilma como candidata.

"É claro que uma candidata lançada por Lula, que faz propaganda com dinheiro público, tende a crescer", disse Guerra. "A melhor coisa a fazer, quando o governo está forte e usando a máquina para inflar sua candidata, é antecipar o movimento das pesquisas", emendou Maia.

O presidente do DEM prevê dificuldades para fiscalizar a movimentação da pré-candidata até abril, quando Dilma deixará o cargo para assumir a candidatura. "Aí o jogo muda. Ela terá de sair do colo do Lula e andar com suas próprias pernas."

Maia, Guerra e os líderes da oposição na Câmara e no Senado que participaram do almoço tiveram a cautela de não manifestar preferências, até porque a avaliação geral foi de que o clima entre Serra e Aécio "azedou" nos últimos dias, por causa da intensa movimentação do mineiro. O que angustia todos é o prazo. A frase mais ouvida nos bastidores do DEM, do PSDB e do PPS é que "segurar até março é impraticável".

A oposição também mostrou apreensão com a escolha de João Vaccari Neto para tesoureiro do PT e previu campanhas muito caras nos Estados, por causa da "gastança" do governo. "O PT nomeou um tesoureiro ambicioso", disse Guerra.


Fonte: AE

Como ser brega

Fonte: Internet

Direto do plenário: pedido de vista suspende julgamento da cassação de Ivo Cassol

Um pedido de vista do ministro Ricardo Lewandowski suspendeu o julgamento do recurso que pede a cassação do mandato do governador de Rondônia, Ivo Cassol, e do seu vice, João Cahulla, diante da divergência de opiniões entre o relator, ministro Arnaldo Versiani, e o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Carlos Ayres Britto.

O ministro Arnaldo Versiani negou o pedido de cassação feito pelo Ministério Público Eleitoral (MPE). Sustentou que as testemunhas ouvidas nos autos não provaram a participação do governador na compra de votos dos funcionários da empresa de vigilância acusada. “São testemunhas de ouvir dizer”, afirmou o relator.

O ministro salientou que os diálogos interceptados judicialmente não comprovam a participação do governador no esquema de compra de votos. Segundo Versiani, “todos os elementos se referem não à compra de votos, mas a eventual coação de testemunhas que aconteceu posteriormente às eleições. Por isso, embora esteja comprovada a tentativa de interferência na investigação da Polícia Federal, não se segue que o governador tivesse ciência do que se passava dentro da empresa. Mesmo a alegada afinidade política não acarreta a ciência de todos os atos de campanha”. Assim, sustentou que a falta de prova da participação do governador Ivo Cassol compromete o reconhecimento do abuso de poder econômico.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Carlos Ayres Britto, divergiu do voto do ministro Arnaldo Versiani. Disse que, de acordo com a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO), “os dois candidatos eram como unha e carne”, o que tornava impossível “que as coisas não se passassem de comum acordo”.

Ainda segundo o ministro Carlos Ayres Britto, de acordo com o artigo 41-A da Lei das Eleições, “em se tratando de compra de votos, é desnecessária a comprovação de potencialidade” dos fatos nas eleições de 2006. Por fim, disse considerar que os testemunhos são harmônicos entre si, “revelando unidade de operacionalização e de proveito eleitoral pelos dois”.


Fonte: TSE

Temporão divulga resultados do levantamento da dengue 2009

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, divulga hoje (24) os resultados do Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) 2009. Será às 10h no ministério.

Realizado em 163 municípios de todo o país, o estudo identifica os criadouros predominantes do mosquito e a situação de infestação das cidades.


Fonte: AG - BR

Empreendedorismo sustentável é tema de encontro em São Paulo

Empreendedorismo Social: Soluções em Tempos de Crise é o tema que será apresentado pelo ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias , hoje (24), às 9h30 , em São Paulo . Ele participa do Encontro Internacional de Empreendedorismo Sustentável.

O evento faz parte do 3º Congresso Internacional Avape de Reabilitação e Inclusão , que ocorre até amanhã (25) no Renaissance São Paulo Hotel.

Também hoje, o secretário do Emprego e Relações do Trabalho de São Paulo, Guilherme Afifi Domingos, fala sobre Políticas Públicas para Geração de Emprego e Renda no painel Parcerias Intersetoriais e Ações em Rede Gerando a Inclusão.

O encontro espera receber cerca de 500 profissionais da iniciativa pública, privada, organizações não governamentais e fundações que atuam nas áreas de reabilitação e inclusão de pessoas com deficiência, educação, gestão de organizações sociais, diversidade, responsabilidade social e programas sustentáveis e inclusivos.


Fonte: AG - BR

Blogueira dispara contra Vic

A blogueira Franssinete Florenzano dispara contra o deputado federal Vic Pires Franco no artigo "Infâmias do Vic".

Como não acesso seu blog, o deputado Vic Pires Franco veio, usando o anonimato, e mandou seus asseclas reproduzirem para mim as imagens e textos ofensivos que ele publicou a respeito do café da manhã dos blogueiros com a governadora Ana Júlia Carepa, hoje.

Trata-se de mais uma investida torpe de um parlamentar que desonra o mandato e envergonha as famílias paraenses. Usa seu blog para difamar, injuriar e caluniar as pessoas, fazer fofocas da vida dos outros e politicagem para si e sua mulher – que já foi vice-governadora deste pobre Estado, secretária especial de Proteção Social e candidata a prefeita de Belém, mas não consegue sequer fazer o próprio marido se dar o devido respeito e respeitar pelo menos as mulheres, mães, profissionais e servidoras públicas que o casal se oferece para representar -. Para usar o bordão que ele adora, Vic Pires Franco é o maior ladrão da honra alheia que a História do Pará já viu.

Pago com o nosso dinheiro, passa os dias se auto-elogiando e fazendo proselitismo, ao invés de trabalhar, como é sua obrigação. Confiante na impunidade, destrói reputações, abala moralmente e faz de seu blog palanque eleitoreiro. Chafurda na lama de suas nojentas postagens e asquerosos comentários. Não tem noção do que é cidadania. Diz-se jornalista – quando jamais passou de locutor de TV, ainda assim só na emissora de amigo de infância, e isso no tempo em que essa função podia ser exercida por alguém que não fosse profissional da área -. Seu registro no Sindicato dos Jornalistas é precário, também por este motivo.

Vic julga os outros pelo que ele é. Um arremedo de político. Um insulto à dignidade paraense. Não fez falta alguma no café da manhã com a governadora. Como também não faz falta alguma na Câmara Federal e muito menos ao Pará.

Postado por Franssinete Florenzano

O Maior Dos Desastres

Por Lourembergue Alves

Um Estado nada tem a ver com uma empresa particular. Não existe entre elas ponto em comum. Nem mesmo em razão de administração. A não ser o fator planejamento. Pois, tanto a privada quanto os negócios públicos exigem planejamento. Acontece, porém, que muitos empresários que assumem a chefia da administração pública ignoram a importância do planejar e do programar. Fazem tudo no improviso. Aliás, foi exatamente isso que se viu com relação ao concurso para o preenchimento de mais de dez mil vagas.

Concurso que desde o princípio já anunciava o seu próprio fracasso. O governador, entretanto, fez-se de surdo, mudo e cego. Certamente porque visava arrecadar dividendos eleitorais significativos. Relevantes para a sua candidatura ao Senado. Objetivo unicamente particular, individualista. Azar do Estado, que se transformou em piada no país, e, por tabela, os próprios moradores da região.

Situação constrangedora. Curiosamente, a mídia regional comporta como se nada tivesse acontecido. Faz vista grossa, além de procurar subtrair a culpa do governador. O único erro do Sr. Blairo Maggi, no episódio, pondera: “foi ter confiado em demasia na empresa da terra”. A Universidade estadual sai chamuscada, enquanto os inscritos perderam dinheiro e tempo. Mas sobre isso, palavra alguma foi dita ou divulgada. A intenção é uma só, a saber: “livrar a cara do chefe do Executivo mato-grossense”. Mesmo que para tal, tenha que se esconder a verdade. Uma verdade, caso divulgada, pode, e deve escancarar a falta de planejamento na atual gestão.

E nessa prática de improvisar tudo, escamoteia-se a incapacidade. Uma incapacidade já denunciada com relação à segurança, educação e à saúde públicas. Filme antigo. Porém pouco analisado pela ala governista que, em razão do seu alto comprometimento com os desacertos, prefere buscar culpados, para o “maior desastre de todos os concursos”, fora do Centro Político Administrativo.

Brinca-se, então, com a inteligência do eleitor. Mas essa é uma brincadeira muitíssimo arriscada. Afinal, o Sr. Blairo Maggi deverá se desincompatibilizar do governo para ser candidato ao Senado. Uma candidatura ainda não vitoriosa. Pois ninguém ganha uma eleição por antecipação. O exemplo do ex-governador Dante de Oliveira não deve ser esquecido. Mas, sim, volta e meia, lembrado. Sobretudo porque o estar grávido de índices de popularidade, dependendo do momento político, nem sempre pari votos.

A votação é o grande objetivo de qualquer candidato. Não seria diferente para o “rei da soja”. Por isso, ele não se descuida nenhum minuto do marketing. Propagam-se mais do que, de fato, realiza. Até porque o realizar, com êxito, depende sobremaneira de ações previamente pensadas e organizadas.

Aliás, quer exemplo maior que o recente concurso. Este se tornou um desastre em função da ausência de planejamento. Não era para menos, uma vez que a equipe do governo se preocupou tão somente com a somatória dos dividendos eleitorais, oriundos do dito concurso. Aliás, não foi por outra razão que a sua realização deveria ser em novembro deste ano, com a convocação dos aprovados até abril de 2010.


Lourembergue Alves é professor universitário e articulista de A Gazeta, escrevendo neste espaço às terças-feiras, sextas-feiras e aos domingos. E-mail: Lou.alves@uol.com.br