Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Prefeito renunciou para que o “mal” não tome o poder

O prefeito de Capanema, Alexandre Buchacra – PT-AS disse agora pouco que renunciou a candidatura a reeleição para que o “mal” não chegue ao poder.

“Você contrataria uma pessoa que é acusada de assassinato? Você contrataria uma pessoa que bate nas pessoas?”, disse Buchacra se referindo ao perfil do candidato do PR, Eslon Martins.

Buchacra fez um breve relato sobre a história política do município e citou os dois ex-prefeitos [Chico Neto e Edimilson Acácio] que tem serviços prestados para a população de Capanema.

“A engenharia que foi montada levou muito tempo, mas tenho certeza que ela é a melhor opção para a população de Capanema”, finalizou Buchacra.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

Dois contra um

O vereador de Capanema, cidade a 160 km de Belém, Marcelo Pierre – PMDB disse agora pouco que o recuo que ele deu foi dois passos no futuro, e que a presença de dois ex-prefeitos na engenharia que foi construída, hoje, vai decidir as eleições.


Em discurso emocionado, com voz embargada, Pierre disse que vai vestir a camisa de Chico Neto para não deixar o “Mal” vencer em Capanema.

Segundo Marcelo Pierre, o dia 30 de junho entra para a história do município como o maior momento político.

“A família Acácio errou em pedir votos para a família Martins, mas os votos que demos, nós vamos tirar”, disse Pierre.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

Vereador diz que Eslon é fraco na zona rural

O vereador do PMN, Carioca disse que as pesquisas realizadas pelo PR na zona rural não procedem, e que Eslon terá uma surpresa quando as urnas forem abertas.

Outro ponto que Carioca levantou foi no recuo dos candidatos a prefeito, Afonso Navegantes, Mário Brandão e Marcelo Pierre “Foi inteligente o recuo dos três, com isso o grupo ficou mais forte”, disse Carioca.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

A frase de impacto

“O facismo não pode se instalar em Capanema, e se isso acontecer Hitler vai voltar a imperar no município”

Carlos Bordalo, deputado estadual do PT se referindo a Eslon Martins, prefeitável pelo PR.

Unidade e união contra o PR

O presidente do PPS em Capanema, Marcos de Barros abre o discurso dos partidos aliados a Chico Neto, candidato ao executivo de Capanema para dizer que “O partido é feito de ética. Não existe filiados ficarem em cima do muro. Essa engenharia foi construída com inteligência e paciência”, disse Marcos.

A alfinetada foi ao 1º suplente de deputado estadual, Claudionor Moreira que disse ao blog que se manteria isento nas eleições em Capanema.

Nelson Oliveira presidente do PMDB em Capanema disse, em nome dos filiados do partidos, que os políticos devem olhar mais para os jovens da cidade.

O secretário de saúde do município, Walry Moraes – PMN disse em seu discurso que quem migrou para o lado do PR “vendeu seu passe, foi comprado, mas não levou um único jogador. A porta está aberta. Quem quiser voltar pode vim, pois os que foram, com toda certeza foram comprados”, disse Moraes.

O ex-vice-prefeito, Frederico Braun -PSB, que foi secretário de obras na administração “Buchacriana”, por seis meses, disse que entregou a mesma melhor que recebeu..

Segundo ele, o governo passado “Jorge Costa” destruiu o município e que se o prefeito Buchacra está passando por dificuldades é por culpa da família “Martins” e da família “Costa”.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

Lira retira candidatura a prefeito

O candidato a prefeito de Capanema, Luiz Lira – PTC acaba de retirar a candidatura para apoiar Chico Neto. Com ele vem na bagagem seis candidatos a vereador.



Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Politico

Finalmente chegou à carta de renúncia do prefeito

O secretário do Partido dos Trabalhadores, Mauro Menezes acaba de receber a carta de renúncia do prefeito de Capanema, região nordeste do Pará, Alexandre Buchacra –PT-AS.

Sem condições políticas e desgastado, Buchacra preferiu apoiar Chico Neto – PPS ao executivo.

“Em virtude da gravidade apresentada no cenário político municipal que previa a condição da existência de diversas candidaturas, s, de diferentes partidos políticos, ao cargo majoritário nas próximas eleições, tomei a iniciativa de coordenar um projeto democrático de consolidação inter-partidário, onde procurei agregar todas as forças políticas contrarias à candidatura que representa uma ameaça para a segurança pública, não só do município de Capanema, mas para a região e, também para o estado do Pará”.

Buchacra sabia que não teria condições de disputar com Eslon Martins a reeleição, então ele preferiu renunciar e sair com dignidade da prefeitura no dia 31 de dezembro.

Neste contexto, depois que Eslon perseguiu a todo custo Buchacra nos tribunais do estado, [17 processos] finalmente ele ganha uma sem gastar dinheiro, agora a briga fica com Chico Neto – Edimilson Acácio.

O momento mais esperado é o discurso de Alexandre Buchacra.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Politico

Seis vereadores fecham com Chico Neto

Foi confirmado agora pouco, que os vereadores, Chico Adalgisio, Antonio Maria, Roselis Moreira, Carioca e Marcelo Pierre e o candidato a vereador Professor, Waldez - PRTB, acabam de firmar apoio a Chico Neto.

Ivaldo Bandeira do PRTB renunciou agora pouco a candidatura a vereador para apoiar Chico Neto ao executivo de Capanema.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Politico

Encerrado as convenções em Capanema


Oficialmente está encerrada a convenção de todos os partidos políticos no município de Capanema. Neste exato momento inicia diversos discursos da ala jovem.

Rafael Furtado abre o discurso dizendo que os vereadores, como Marcelo Pierre e Roselis Moreira projetos para a juventude em Capanema.

Atualizado às 17:15

O 1º suplente de deputado estadual, Claudionor Moreira - PPS acaba de chegar a câmara municipal para participar das diretrizes finais da corrida eleitoral em Capanema.

O presidente do PPS no estado do Pará, até o presente momento não chegou.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

Diretório do PT aguarda a carta de renúncia do prefeito Alexandre Buchacra

O ato mais esperado nas convenções em Capanema é a carta de renúncia do prefeito Alexandre Buchacra do PT-AS que desistiu de candidatar-se a reeleição. Para disputar com Eslon Martins – PR a corrida eleitoral vem com todo vapor dois ex-prefeitos: Chico Neto – PPS e Edimilson Acácio –PMDB.

A somatória dos votos de Chico Neto e Claudionor Moreira atinge próximadamente 10 mil votos.

Pelo contexto geral, mesmo o PT coligando com o majoritário, creio que ninguém vai querer a presença do prefeito Buchacra no palanque.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

PT inicia as convenções em Capanema

O PT já contou com 52 filiados nas convenções que iniciaram, também, hoje, na câmara municipal de Capanema. Pelo que tudo indica o Partido dos Trabalhadores sai com oito candidatos a vereador. O maior número de candidatos fica distribuídos nas quatro tendências [Unidade na Luta, PT Pra Valer, Democracia Socialista e Articulação Socialista].

O atual prefeito José Alexandre Buchacra –PT-AS vai entregar a carta de renúncia hoje, durante as convenções.

Para compor com o PPS a governadora teve muito trabalho, já que o presidente do diretório em Capanema, Mário Brandão – PT-AS queria fincar o pé para sair como vice de Chico Neto.

Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

PPS inicia as convenções em Capanema

Começou neste exato momento as convenções do PPS em Capanema, cidade nordeste do Pará. O candidato a majoritário, Chico Neto, Marcos de Barros, presidente do diretório no município já está presente na câmara municipal de Capanema.

O presidente no estado, deputado estadual e prefeitável por Belém, Arnaldo Jordy é aguardado para compor a mesa.

Já compareceram as convenções pelo menos 35 filiados, sendo nove candidatos a vereador.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

PPS diz que partido é maior que candidato


O Partido Popular Socialista, em Capanema, cidade a 160 km de Belém está enfrentando um impasse depois que todas as coligações foram fechadas ao executivo. As composições foram fechadas assim: Chico Neto –PPS majoritário - o PMDB na vice, com Edmilson Acácio. Marcelo Pierre, PMDB vem como vereador.

Mas o impasse está concentrado em Claudionor Moreira –PPS que é o 1º suplente de deputado estadual.

Moreira vem dizendo que quer manter-se isento durante nas eleições, em Capanema, para não atrapalhar a corrida eleitoral no município de Marabá.

Em Marabá, João Salame, prefeitável, estava esperando apoio de Tião Miranda para candidatar-se no município; como o acordo foi selado na semana passada, Claudionor Moreira vem dizendo em Capanema que vai se manter afastado da candidatura de Chico Neto.

Segundo Arnaldo Jordy, o partido é muito maior que qualquer prefeitável ou candidato a vereador, e neste contexto está havendo um impasse interno.

Há comentários em Capanema que Claudionor Moreira estaria migrando para o PR, do prefeitável Eslon Martins –PR.

O código de ética e disciplina do PPS, diz no capitulo dois: Das transgressões as normas partidárias, art. Art: III . “São compatíveis com o comportamento dos filiados do PPS”

“Negar apoio a candidaturas patrocinadas pelo partido ou apoiando candidaturas estranhas, não aprovadas pelo partido”.

O que temos que ressaltar é que Claudionor Moreira tem cinco mil votos e eles não podem ficar voando em Capanema por pura vaidade, e neste contexto ou texto os presidentes do PPS [Arnaldo Jordy e Marcos de Barros] vão intimar Nono sair de cima do muro e caso isso ocorra de ficar isento ele pode ser expulso do partido, conforme citou uma fonte.

Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

A charge do dia



Autor: Sponholz
Autorizado para o Blog

Continua o impasse em Capanema

Pelo que tudo indica o impasse na escolha das composições ao executivo de Capanema termina hoje. As convenções do PPS e PT ficaram para o último minuto da prorrogação. O PMDB realizou ontem as convenções, mas a ata ficou para ser fechada hoje. O presidente do peemedebe, no estado do Pará, deputado federal, Jader Barbalho não vem a Capanema. Pelo menos duas vezes o partido cancelou as convenções por falta de acordo entre o PPS.

Segundo informações, o processo estava sendo emperrado pelo PT, que insiste em sair candidato a vice na chapa de Chico Neto – PPS. O imbróglio estava concentrado nas mãos de Mário Brandão, presidente do Partidos dos Trabalhadores, em Capanema.

Neste exato momento o PPS realiza as convenções na câmara municipal.

O blog havia especulado que a composição ficaria assim: Chico Neto – PPS, majoritário e Edmilson Acácio - PMDB, vice.
Já Marcelo Pierre correria para se reeleger vereador. Mas até o momento o signatário não obteve confirmação de nenhum partido.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

Jordy bate o martelo

O blog conversou, agora pouco, com o deputado estadual do Pará e prefeitável por Belém, Arnaldo Jordy – PPS para tirar algumas dúvidas sobre a conjuntura política nos municípios de Belém, Marabá e Capanema.

Jordy disse que o PPS fechou o vice, no município de Marabá, com o PTB. Pelo menos nove partidos coligaram com João Salame [PPS]. Em Belém a decisão fecha na segunda-feira [30]. Um dos nomes que pode compor com ele a corrida eleitoral seria Daniel Pegado – PPS, mas nada ficou firmado.

Com relação a Capanema, Jordy foi mais cauteloso, mas disse que o PPS não abre mão de ser majoritário em hipótese alguma. Primeiro pelo pepeesse estar em segundo lugar em todas as pesquisas.

O presidente disse que para o PPS vencer do PR, em Capanema, o PMDB precisa estar na composição.

“O ‘Padim’ seria uma boa composição, dois ex-prefeitos ficaria mais acirrada a disputa”, disse Jordy.

Sobre a isenção de Claudionor Moreira, Jordy foi enfático em dizer que ele entra sim no contexto e que é de suma importância todos estar unidos para reverter o quadro no município.

Então isso que dizer que Claudionor vai subir no palanque para pedir votos para Chico Neto. A história dita por ele “isenção” não existirá, pois a determinação do partido é mais forte que todas as vaidades políticas. E realmente, quanto mais votos forem agregados a corrida eleitoral fará a diferença na apuração.

A somatória de votos de Chico Neto e Claudionor Moreira atinge 10 mil votos.

Opinião do blog

Com relação ao PMDB não aceitar ser vice de Chico Neto está fora de cogitação, pois Jader Barbalho não pretende contrariar a governadora Ana Júlia. Lembrando que Jader tem em mãos quatro secretarias, sendo três delas muito rentáveis: Detran, Sespa e Adepara.

As secretarias mais rentáveis já deram uma boa contribuição ao PMDB com milhares de dispensas e inexigibilidades de licitação, então isso fará Jader pensar bem na hora de aceitar ou não ser vice de Chico. Por esse contexto pouco provável que Jader brigue com Ana Júlia.

Outro ponto que merece destaque é o sentimento de rancor da governadora com relação à família “Martins”. Creio que ela vai se empenhar em sufocar a campanha de Eslon Martins; então isso quer dizer que ela e Jader vão pedir votos para “Chico e Padim” [sic].

Já Marcelo Pierre - PMDB vindo candidato a vereador, como faço crer que virá, ganhando assume a presidência do legislativo. "Imposição da governadora", além de barganhar as principais secretarias.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

Aumenta as chances de Claudionor Moreira assumir na Alepa

Depois que o prefeito do município de Marabá, cidade nordeste do Pará, Tião Miranda –PTB aceitou apoiar o deputado estadual do PPS, João Salame a corrida eleitoral ao executivo, as chances de Claudionor Moreira – PPS assumir a vaga de Salame na Assembléia Legislativa aumentou consideravelmente.

Salame só esperava pela decisão de Miranda para contextualizar a candidatura. Segundo informações, o PPS fechou com nove partidos em Marabá.

Para se manter isento no processo eleitoral no município de Capanema, cidade a 160 km de Belém, Claudionor Moreira só esperava a declaração de Tião Miranda para trabalhar a campanha de João Salame.

Neste contexto, Claudionor vai deixar voando pelo menos cinco mil votos, em Capanema, se não apoiar Chico Neto - PPS ao executivo da terra do cimento.

Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

CCJ vota na quarta-feira projeto sobre candidatura de pessoas com ficha "suja"

O grupo de trabalho que estuda alterações na legislação para dificultar o ingresso ou continuação na política de pessoas com ficha suja na Justiça vai atuar em três frentes. Na quarta-feira (2), a Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) deve votar projeto de lei que altera a Lei de Inelegibilidades, proibindo candidaturas de quem for condenado já em primeira instância.

O relator do grupo de trabalho da CCJ que trabalha nessa questão, Demóstenes Torres (DEM-GO), informou que será apresentada uma proposta de emenda à Constituição (PEC) segundo a qual só poderão ingressar na vida político-partidária pessoas com "reputação ilibada e idoneidade moral". O senador disse que o grupo pretende também discutir a apresentação de um projeto para alterar a Lei Orgânica dos Partidos. Segundo ele, o objetivo é estabelecer uma série de exigências para ingresso de uma pessoa em qualquer partido político.

"A minha proposta, que ainda não foi discutida com os senadores do grupo de trabalho, é obrigar os partidos políticas a estabelecer critérios para exigir que façam uma seleção de seus quadros. Caso contrário, [os partidos] estarão sujeitos a penalidades como perda de horário gratuito no rádio e na televisão e de recursos do Fundo Partidário", afirmou o parlamentar.

Ele informou que já estão prontos os textos da proposta que altera a Lei de Inelegibilidades e da PEC sobre a entrada nos partidos políticos. Resta agora concluir o processo burocrático de unificar as matérias que tramitam no Senado, o que deve ser feito terça-feira (1º).

Apesar da pressa em entregar essas matérias para a apreciação dos senadores e deputados, o senador admite a dificuldade de convencer parte dos colegas, especialmente da Câmara.

Perguntado se acredita em aprovação rápida, pela Câmara e pelo Senado, da proibição de candidatos condenados em primeira instância concorrerem às eleições de outubro, o senador respondeu: "Se houver boa vontade do presidente da República, dos presidentes do Senado e da Câmara, além de todos os líderes partidários, pode ser até que passe".

Além de Demóstenes Torres, integram o grupo de trabalho da Comissão de Constituição e Justiça os senadores Pedro Simon (RS) e Jarbas Vasconcelos (PE), ambos do PMDB, e Tasso Jereissati (PSDB-CE).


Fonte: AG - BR

Diretor da Santa Casa de Misericódia do Pará deixa o cargo após morte de 20 bebês

O presidente da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, Antônio Anselmo Bentes de Oliveira, deixou o cargo após a morte de 20 bebês na maternidade do hospital em uma semana. Oliveira e toda a atual diretoria da Santa Casa entregaram o cargo à governadora do estado, Ana Júlia Carepa. A informação foi confirmada hoje (29) pela assessoria de comunicação do governo.

A gestão da Santa Casa será assumida provisoriamente pela cordenadora da Câmara Técnica de Políticas Sociais do governo do estado, Silva Comaru, que coordena a comissão multiprofissional, composta por cinco médicos e três engenheiros. Desde ontem (28), a missão realiza levantamento sobre as condições físicas e operacionais do hospital.

O grupo tem prazo até terça-feira (1º) para entregar relatório completo sobre a estrutura física, o corpo funcional e o funcionamento da Santa Casa, a pedido da secretária de Saúde, Laura Rosseti.

Uma equipe de técnicos do Ministério da Saúde deverá chegar a Belém amanhã (30) para inspecionar também as instalações da instituição, de acordo com a assessoria do governo.

O Ministério Público do estado deu prazo até amanhã (30) para que a Santa Casa apresente laudo com as causas de cada um dos óbitos.

Fonte: AG - BR

PT atropela aliados e vai disputar 20 capitais

O quadro da disputa pelas prefeituras das 26 capitais não deixa dúvida de que o PT atuou em duas frentes, de olho em 2010. Além de usar a montagem dos palanques municipais para manter sua hegemonia na base governista, o partido operou para enfraquecer seus dois principais adversários na sucessão presidencial: os governadores tucanos de São Paulo, José Serra, e de Minas, Aécio Neves.

Foi o que deixou claro a cúpula do PT, incluindo aí o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quando decidiu lançar candidato próprio em 20 capitais, a despeito da pressão dos aliados para compor onde a opção petista não era a favorita na disputa. Quem acompanhou de perto a movimentação do presidente no processo eleitoral sabe que, na prática, ele só interferiu em uma capital - São Paulo - empenhando-se para fortalecer a candidata de seu partido, Marta Suplicy. E não foi por acaso.

Lula sabe que o sucesso de Marta na capital paulista pode render uma vitória tripla ao partido. Além de enfraquecer a pré-candidatura presidencial de Serra, impõe uma derrota aos dois principais partidos de oposição: o PSDB, que disputará a prefeitura com Geraldo Alckmin, e o DEM, que trabalha para reeleger o prefeito Gilberto Kassab.

“Nossa vitória em São Paulo consolidará a vitória do PSDB no País”, prevê o presidente nacional do partido, senador Sérgio Guerra (PE). “Se não vencer em São Paulo e no Rio, a oposição sairá das urnas menor do que entrou”, adverte o líder do PSB no Senado, Renato Casagrande (ES), queixoso do “comportamento inflexível do PT” com os aliados.

Fonte/texto: AG - AE

PT oficializa hoje candidatura de Marta Suplicy

A uma semana do início oficial da campanha eleitoral, o PT formaliza hoje o nome da ex-ministra Marta Suplicy como candidata à Prefeitura de São Paulo. PT, PSB, PC do B, PDT, PRB e PTN estarão pela primeira vez numa chapa conjunta na capital paulista para tentar eleger a petista. A formação do que essas siglas chamam de uma “frente de esquerda” garantirá a Marta o segundo maior tempo na propaganda eleitoral gratuita, com quase 7 minutos e 30 segundos.

Além do tempo no rádio e na televisão, a coligação dará à petista outra vantagem significativa em relação aos rivais: a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seu palanque. No evento de hoje, marcado para começar às 9 horas no Expo Barra Funda, a decoração será um dos indícios da estratégia de Marta para a disputa.


Estarão espalhados banners com a imagem da petista ao lado do presidente, acompanhada da mensagem: “Marta e Lula. São Paulo com nova atitude”. As peças foram idealizadas por João Santana, marqueteiro da campanha vitoriosa de Lula à reeleição. Marta já começou a associar sua imagem à do presidente. Nas últimas semanas, tem dito, por exemplo, que o programa Renda Mínima implantado por ela na cidade de São Paulo serviu de inspiração para o Bolsa-Família, menina-dos-olhos do governo Lula na área social. Lula foi convidado para o ato de hoje. Mas, até ontem, nem membros da direção petista tinham uma confirmação sobre a presença.


Fonte/texto: AG - AE

A moeda de troca de Eduardo Costa

A moeda de troca imposta pelo deputado estadual do estado do Pará, Eduardo Costa – PTB para apoiar o PR, no município de Capanema, girou em torno da candidatura dele a câmara federal em 2010. Alem da condição de não subir no palanque com Eslon Martins, Eduardo levaria na bagagem vendida à família Martins, o PV, PRTB e o PTB.


Autor: Jornalismo Político
Fonte; Jornalismo Político

PMDB cancela convenções em Capanema

Estava tudo pronto na casa da indústria, em Capanema, cidade nordeste do Pará para receber os filiados do PMDB para oficializar a candidatura majoritária de Marcelo Pierre ao executivo, mas de uma hora para outra transferiram as convenções para segunda-feira [30], mesmo dia das convenções do PT e PPS.

Segundo informações, não houve acordo entre o PT, PMDB e PPS. Dentro do PT, Mário Brandão estaria emperrando o processo dizendo que é o escolhido do PT para disputar com o PPS, mas Afonso Navegantes-PT-DS diz que não vai retirar a candidatura, pois Brandão retirou das prévias sua chapa.

Pelos bastidores comentam que Brandão está sendo influenciado pelo deputado estadual Carlos Bordado e pelo chefe da casa civil Cláudio Puty.

Mas o imbróglio vai se resolver no último minuto do segundo tempo da prorrogação.

Atualizado às 14:50

Segundo informações agora pouco, o PMDB realiza as convenções, mas a ata só será assinada amanhã, com a presença do presidente do partido no estado, Jader Barbalho.

Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

Marcelo Pierre recua na candidatura a prefeito

O vereador Marcelo Pierre – PMDB aceitou a proposta da governadora do estado do Pará, Ana Júlia Carepa –PT-DS em retirar a candidatura a prefeito de Capanema, cidade a 160 km de Belém. A decisão saiu hoje de manhã após o PMDB cancelar as convenções pela terceira vez.

Segundo informações, o prefeitável Chico Neto –PPS não aceitou a proposta do governo em ser vice de Pierre. Com a saída de Pierre ao executivo, entra Edmilson Acácio –PMBD para compor com o PPS.

Para não arriscar ficar sem mandato, Pierre terá que correr atrás de votos para manter-se no legislativo.

Agora o imbróglio fica dentro do PT, onde Mário Brandão – PT-AS tenta a todo custo sair candidato a vice de Chico Neto.

Por um lado, se isso acontecer, Afonso Navegantes-PT-AS deve bater o pé e não desistir de ser, também, vice de Chico, pois ele disputou as prévias com Alexandre Buchacra –PT-AS e teria a preferência legal em disputar pelo partido.


Agora as convenções do PT, PMDB e PPS ficou para segunda-feira.


Autor: Jornalismo Político
Fonte; Jornalismo Político

DECISÃO: Indenização de veículo emprestado a terceiro requer modalidade específica de seguro

Veículo furtado durante período em que estava emprestado a terceiro por segurada não obriga a seguradora Unibanco Seguros S/A ao pagamento de indenização. O entendimento é da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que, seguindo o voto do ministro Ari Pargendler, reconheceu que, no caso de empréstimo de veículo a terceiros, o seguro para esse tipo de risco é específico.

Para o ministro, essa modalidade se encaixa em um diferente âmbito dos seguros, o denominado fidelidade, e o simples seguro de automóveis não cobre esse risco, como no caso de Izabel Rodrigues Liipke, que emprestou seu carro a um amigo e possuía apenas o seguro simples.

A ação indenizatória por perdas, danos e lucros cessantes foi ajuizada pela segurada Izabel Rodrigues Liipke contra o Unibanco AIG Seguros S/A. Isso porque tinha sido firmado contrato de seguro com a empresa tendo por objeto um veículo automotivo que posteriormente foi emprestado a uma terceira pessoa para viagem a São Paulo. Quatro meses após o empréstimo, sem notícias do paradeiro do automóvel, a proprietária registrou ocorrência policial e comunicou à seguradora a fim de que providenciasse o pagamento da indenização, conforme a cobertura contratada.

A empresa recusou o pagamento da indenização sob o argumento de que houve culpa da segurada na perda do veículo, além de as condições gerais do seguro excluírem da cobertura as hipóteses de estelionato, furto, apropriação indevida e extorsão. Em primeira instância, o pedido da segurada foi parcialmente acolhido, condenando o Unibanco Seguros a indenizá-la no valor de R$ 26.093,00.

A seguradora, em apelação cível, insistiu na culpa exclusiva da segurada devido à demora em comunicar o fato ocorrido e na ausência de cobertura na cláusula do contrato. O acórdão do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJ/ES) negou o pedido do Unibanco e o recurso da proprietária, que requeria ainda a reforma parcial da sentença para que a seguradora fosse condenada em lucros cessantes (interrompidos).

A seguradora, em recurso especial, apelou ao STJ contra a decisão do TJ/ES, reafirmando a incidência da cláusula contratual no caso do empréstimo do veículo. A Turma acolheu a ação da seguradora e julgou improcedente o pedido da segurada, que firmou contrato de seguro normal de veículo, o qual lhe impunha o dever de manter a guarda do veículo. Ela não manteve essa guarda, incidindo, então, a cláusula que exclui o dever do Unibanco Seguros de indenizar prejuízos advindos de estelionato, furto e extorsão ocorrido mediante fraude contra segurado.

Fonte: Wilton Moreira Filho
Autor: Wilton Moreira Filho

O jeito PT de pagar as contas

O deputado do Partido dos Trabalhadores do estado do Pará, Beto Faro está dando uma canseira no dono da locadora de veículos Premium rent a car, em Belém. Segundo informações, Faro deve em locações R$ 17 mil e até agora não pagou as faturas em atraso conforme havia combinado. O empresário vai ao diretório do partido, mas não consegue receber as faturas em atraso.

Esse é o jeito PT de pagar as contas, com muito suor e lágrima.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

A charge do dia

Autor: Sponholz
Autorizado para o blog

Delegados do PT se reúnem em Capanema

Todos os delegados do Partidos dos Trabalhadores, em Capanema, se reuniram hoje o dia todo, no Lions Club, para decidir a participação do partido a corrida eleitoral ao executivo municipal.

O que todos os delegados esperavam era que o prefeito Alexandre Buachacra –PT-AS fosse entregar uma carta renunciando a candidatura a reeleição, mas segundo fontes, o documento não foi protocolado e isso quer dizer que o prefeito ainda é candidato.

Este imbróglio, também deve se esticar até o último segundo da prorrogação. E quem deve estar muito chateado com essa espera é Mário Brandão que a todo custo estava ventilando na cidade que era o vice na chapa de Chico Neto.

Por esse motivo [majoritário] o impasse dentro das articulações ficou emperrado [PPS e PMDB]. Segundo fontes de dentro do PT no município, Mário Brandão retirou à candidatura as prévias e quem teria a preferência seria Afonso Navegantes que disputou com Buchacra a preferência dentro do partido.

O prefeito ganhou com uma margem curta e foi preciso recorrer à máquina administrativa para vencer de Navegantes.

Pelo que tudo indica, o prefeito vai deixar, também, para o último minuto da prorrogação.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

Governadora Ana Júlia chama prefeitável para conversar

A governadora do estado Pará, Ana Júlia Carepa –PT-DS chamou, hoje, no final da tarde o prefeitável Chico Neto –PPS, para conversar sobre as articulações ao executivo de Capanema, cidade a 160 km de Belém. A conversa particular durou meia hora e até o final não chegaram a uma conclusão sobre “quem é o majoritário” [PMDB ou PPS].

Por um lado uma fonte de dentro da Casa Civil revelou que a governadora já bateu o martelo, mas que o PPS não estaria disposto a mudar a conjuntura [majoritário].

O estica e puxa deve se esticar até o último minuto do segundo tempo da prorrogação para decidir. Já o PPS que já deixou acordos no meio do caminho, não está querendo ceder em hipótese alguma sair como vice de Marcelo Pierre –PMDB.

A mesma fonte disse que Chico seria o vice na chapa de Pierre e que tudo seria acertado nesta conversa no final da tarde.

O que o blog pode dizer com toda certeza: a moeda de troca envolve muitos interesses e deve mesmo sair no final do jogo.

Outro fato que merece destaque é que Walry Moraes - PMN está acompanhando Chico Neto nas articulações bem de perto.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

MPF contesta porto de Eike Batista

O Ministério Público Federal entrou com uma ação civil pública contra a LLX, braço no setor de portos do grupo EBX, de Eike Batista. A empresa pretende construir um megaprojeto numa área de 500 mil metros quadrados na região de Peruíbe, no litoral sul de São Paulo. Na ação, dois procuradores da República pedem a suspensão imediata da concessão de licença ambiental para a empresa e apontam supostos desvios cometidos pela LLX na tentativa de obter a propriedade definitiva da área.

De acordo com os autos, a empresa teria cometido “violações”, “ameaças” e “investidas ilícitas” para obter a propriedade da região, que fica em um local habitado por índios da etnia guarani. Na área, a LLX pretende erguer o Porto Brasil, empreendimento de US$ 2 bilhões que prevê a construção de um porto com 11 berços de atracação, além de uma ilha artificial.

Ocorre que a área, alega o Ministério Público Federal, passa por processo de demarcação indígena, iniciado em 2000 e em fase final na Funai. Além disso, a propriedade da terra está atualmente em discussão na Justiça, numa disputa que envolve supostos herdeiros, a União e os índios. Na visão dos procuradores, esse fato já é suficiente para que a Secretaria de Meio Ambiente, que também é ré na ação por meio do Estado, suspenda os estudos para a concessão da licença ambiental do projeto.



Fonte: AE

O negócio do meio ambiente

Por Onofre Ribeiro

Nem toda crise vem pra matar. Ás vezes uma crise pode ser profundamente didática e ensinar muito mais do que se poderia imaginar ou esperar. É o caso da recente crise ambiental desencadeada pela divulgação dos dados do Inpe no final do ano passado sobre desmatamentos em Mato Grosso, em Rondônia e no Pará. Na verdade, foi uma crise e tanto, que terminou por derrubar a ministra Marina Silva no Ministério do Meio Ambiente. A sua queda também fazia parte da crise a partir do momento em que ela pôs o pé no desenvolvimento econômico na Amazônia e sonhava com uma preservação acadêmica. Por detrás da ex-ministra havia um mundo de negócios baseado em organizações não-governamentais estrangeiras e nacionais que ganham dinheiro com defesas radicais, além dos técnicos do ministério, com os seus próprios negócios e ideologias políticas. Numa outra ponta da crise, a ex-ministra “peitava” o presidente Lula. Todo mundo sabe que ciúme de homem é muito pior do que ciúme de mulher.

Bom. O novo ministro, carioca da orla e dos chopinhos em Ipanema, nunca viu um pé de couve, e entrou rachando, centrando fogo em Mato Grosso. De saída, ele e o governador Blairo Maggi, de Mato Grosso se chocaram de frente. Num segundo momento, o presidente Lula colocou-o no lugar. E começou um entendimento aceitável para as questões ambientais na Amazônia e, particularmente, no caso de Mato Grosso.

Tudo isso serviu de introdução para recordar a audiência realizada na Câmara dos Deputados, em Brasília, na semana passada. O governador mostrou números, mostrou contradições, mas, sobretudo, mostrou uma nova articulação de Mato Grosso em relação ao meio ambiente.

Maggi mostrou em quadros que 64% do território mato-grossense está preservado, e que nos 36% utilizados para a produção, apenas 7,8% são usados para a produção de grãos, de soja e milho, e 25% são usados pela pecuária. Considera que a pecuária poderá liberar áreas atuais para a produção de grãos, porque falta-lhe produtividade. Comparativamente, as áreas preservadas do estado correspondem a 13 vezes o território do estado do Rio de Janeiro. Hoje a média da pecuária indica 0,9 cabeças por hectare, mas poderá chegar a quatro cabeças, numa integração com a agricultura. “Mato Grosso está aberto à discussão e participação das organizações não-governamentais, para eu no futuro não se cobre do estado de Mato Grosso que não se fez como deveria”. Afinal, completou, “discuti recentemente em Washington, o que será da Amazônia daqui a 50 ou 100 anos. A Amazônia nos preocupa, mas devem sair do Congresso Nacional as grandes soluções que harmonizem a produção e o meio ambiente”. “Passou o tempo do combate. Em Mato Grosso produtores e o estado estão discutindo juntos o desenvolvimento sustentado, que é a preservação ampla, econômica social”.

A verdade, é que o correto manejo produtivo do meio ambiente está se tornando um negócio tão bom como produzir.

Onofre Ribeiro é articulista deste jornal e das revistas RDM e Centro-Oeste

A charge do dia


Autor: Sponholz
Autorizado para o Blog

José Nery que ampliar participação parlamentar no Fórum Social Mundial

O senador José Nery (PSOL-PA) anunciou nesta sexta-feira (27), em discurso da tribuna do Plenário, que apresentará requerimento para a realização, no mês de agosto, de sessão especial no Senado para discutir a participação do Parlamento brasileiro na próxima edição do Fórum Social Mundial, que será realizado em Belém, em janeiro de 2009.

“Na discussão que faremos aqui no Senado, poderemos pensar na realização de um evento parlamentar em caráter mundial, durante o fórum em Belém”, - ressaltou o senador.

Fonte/texto: Senado Federal

TSE altera norma para permitir divulgação de propostas de campanha em entrevistas

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou na sessão de ontem (26), por 6 votos a 1, a proposta do presidente da Corte, ministro Carlos Ayres Britto, de permitir a apresentação de propostas de candidatos e pré-candidatos em entrevistas, debates e encontros antes do dia 6 de julho de 2008, data prevista para o início da propaganda eleitoral.

Com a mudança, poderão também ser divulgadas as plataformas e projetos políticos dos candidatos, sem que isso seja caracterizado como propaganda eleitoral. Os abusos e excessos serão apurados e punidos pela legislação em vigor (artigo 22, da Lei complementar 64/90 e artigo 96, da Lei 9.504/97).

A decisão de ontem revoga integralmente o artigo 24, do Capítulo VI, da Resolução 22.718/2008. Por outro lado, insere o artigo 17, no Capítulo II, que trata da “propaganda em geral”, da mesma Resolução, que dispõe sobre a propaganda eleitoral e as condutas vedadas aos agentes públicos em campanha eleitoral nas eleições de 2008.

O artigo 17 fica com a seguinte redação: "Os pré-candidatos e candidatos poderão participar de entrevistas, debates e encontros, antes de 6 de julho de 2008, inclusive com a exposição de plataformas e projetos políticos, observado, pelas emissoras de rádio e televisão, o dever de conferir tratamento isonômico aos que se encontrarem em situação semelhante.".

Para assegurar que abusos não sejam cometidos, o plenário do TSE decidiu introduzir o parágrafo único ao artigo 17, explicitando que "eventuais abusos e excessos, assim como as demais formas de uso indevido do meio de comunicação, serão apurados e punidos nos termos do artigo 22 daLei Complementar 64/90, sem prejuízo, se for o caso, da representação a que alude o artigo 96, da lei nº 9.504/97".

De acordo com o ministro Ayres Britto, a ressalva de se conferir tratamento isonômico aos candidatos no rádio e na televisão decorre do caráter desses veículos de comunicação, que são permissionários de concessão pública. Assim não se poderia dar tratamento preferencial ou diferenciado a um ou outro candidato, diferentemente do que ocorre em relação aos jornais impressos, que têm liberdade de opinião e podem expressar seu apoio preferencial a um ou outro candidato.

Fonte/texto: TSE

TSE nega recurso que pede a cassação do governador de Tocantins

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou ontem (26), por unanimidade, recurso da coligação “União do Tocantins” que pedia a cassação do governador de Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB), por conduta vedada a agente público e uso indevido de meio de comunicação nas eleições de 2006. Na decisão, os ministros que compõem o TSE acompanharam o entendimento do relator, ministro Felix Fischer.

Na ação de investigação judicial eleitoral, a coligação derrotada alega que a coligação “Aliança da Vitória”, que apoiou o então candidato à reeleição no governo, e o jornal Correio de Tocantins, teriam veiculado matérias que beneficiaram a candidatura de Marcelo Miranda. Segundo a denúncia, as matérias divulgadas apontariam o lado positivo da gestão do governador e informações negativas do candidato do PSDB ao governo, José Wilson Siqueira Campos. A coligação União do Tocantins reuniu PSDB, PL, PTB, PP, PSC, PSB, PV e PT do B.


Fonte: TSE

PT oficializa hoje aliança com bloco de esquerda em SP

O Diretório Municipal do PT na capital paulista oficializa hoje à tarde a coligação com o chamado bloco de esquerda, formado por PCdoB, PSB, PDT e PRB. A ex-ministra do Turismo Marta Suplicy, que vai disputar a Prefeitura de São Paulo, terá ao seu lado, como vice-prefeito na chapa, o deputado federal Aldo Rebelo (PC do B-SP). O anúncio será às 14 horas, no Hotel Pestana, na capital paulista.

O acordo do PT com o bloco só foi acertado na quarta-feira desta semana. A petista agora terá cerca de 7 minutos na propaganda eleitoral gratuita. A expectativa é de que estejam presentes, na cerimônia de hoje, além da candidata e do vice, os presidentes e líderes de todos os partidos que integram o bloco.

Fonte: AG - AE

Autor: AG - AE

STJ nega habeas a vereador acusado de integrar milícia

Por unanimidade, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou na quarta-feira o pedido de habeas-corpus do vereador do Rio Jerônimo Guimarães Filho (PMDB). Ele está preso sob acusação de envolvimento com a milícia conhecida como Liga da Justiça, formada por policiais e com atuação na zona oeste do Rio. Segundo o STJ, a defesa do parlamentar alegava que ele corre o risco de perder o mandato por faltar nas sessões da Câmara. Pedia, então, autorização para que ele fosse às sessões escoltado.

Na avaliação do ministro do STJ Napoleão Nunes Maia Filho, relator do caso, seria incoerente admitir que Guimarães participasse das sessões e desenvolvesse atividades de representação dos cidadãos diante da denúncia feita pelo Ministério Público (MP) contra ele. O grupo do qual o vereador faria parte mantinha um esquema de arrecadação de dinheiro de motoristas de transporte alternativo, comerciantes e moradores por meio de ameaças e uso de violência.

Em seu voto, Nunes Maia afirmou que não existe ilegalidade na manutenção da custódia cautelar do vereador, pois sua prisão foi fundamentada como garantia à ordem pública. De acordo com o STJ, o MP também opinou pela negação do pedido.

Fonte: AG - AE

Autor: AG - AE

LDO é aprovada sem ressalvas

A Lei de Diretrizes Orçamentária foi aprovada hoje na Assembléia Legislativa do Estado do Pará por unanimidade e sem ressalvas. Segundo o deputado Eduardo Costa –PTB por telefone, disse que no pacote de negociações com os deputados envolveu a retirada da antecipação de receita, que já rola a algum tempo; a negociação envolve uma divida de R$ 300 milhões que estava sendo cobrado pelo governo de prestação de contas, emendas parlamentares e afins.

Fonte: Jornalismo Político

Autor: Jornalismo Político

A charge do dia

Autor: Sponholz
Autorizado para o blog

TSE altera Resolução sobre propaganda eleitoral em 2008

Até a véspera do dia da eleição, serão permitidos caminhada, carreata, passeata ou carro de som que transite pela cidade divulgando jingles ou mensagens de candidatos, desde que os microfones não sejam usados para transformar o ato em comício.

A permissão foi incluída na Resolução 22.718/08 que dispõe sobre a propaganda eleitoral e as condutas vedadas a agentes públicos em campanha eleitoral. A decisão foi tomada por unanimidade pelos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e publicada no Diário da Justiça no último dia 19 de junho.

De acordo com o relator, ministro Ari Pargendler, havia essa previsão nas resoluções que regulamentaram as eleições de 2004 e 2006 e não constou na resolução sobre as eleições municipais deste ano. Desta forma, segundo o ministro, a inclusão foi necessária para esclarecer eventuais dúvidas.

O ministro ressaltou que nas redações anteriores havia a expressão “na véspera” do dia da eleição e, com a alteração, fica estipulado “até a véspera”.

Fonte: TSE

No ar!

A entrevista com o deputado estadual do Pará, Eduardo Costa – PTB, finalmente foi ao ar. O leitor pode assistir aqui no blog e no You Tube [www.youtube.com/jornalismopolitico], onde foi dividida em duas partes. Veja [aqui - parte 01 e aqui - parte 02].

Eduardo comenta que o crime organizado que o prefeito Alexandre Buchacra -PT-AS tanto fala em Capanema “se for mesmo, é mais desorganizado que esse que está na prefeitura”, disse o deputado.

A entrevista vai ao ar amanhã na rádio Educativa, mas foi antecipada com exclusividade ao blog. O deputado gravou o programa ontem [27] à noite às 20h.

Segundo o petebista, Buchacra manda o povo de Capanema se F... e alem dessa atitude pecaminosa, que deve repercutir não só no município, mas que também pode se alastrar pelo país, vai deixá-lo em situação delicada no município.

Outro ponto que merece destaque são as ameaças ao jornalista, da Rede Record no município, Rubens Avis que gravou a declaração e a ameaça.


Eleições municipais

Eduardo Costa fez questão de frisar que não tem o compromisso com o prefeitável Eslon Martins – PR de subir no palanque. Segundo o deputado na entrevista esse foi um dos acordos, mas se for preciso, ele faz questão de subir para pedir votos.


Fonte: Jornalismo Político
Autor: Jornalismo Político

Exclusivo: Prefeito de Capanema e a governadora Ana Júlia ameaçam deputado estadual

A lavanderia em Capanema está a todo vapor e a primeira lavagem de roupa suja começa com a ameaça do prefeito de Capanema, José Alexandre Buchacra –PT-AS e da governadora do estado do Pará, Ana Júlia Carepa – PT-DS em cima do deputado estadual do PTB Eduardo Costa, depois que assumiu publicamente seu apoio a Eslon Martins – PR, prefeitável pelo município de Capanema, cidade a 160 km de Belém.

O prefeito prometeu, segundo Eduardo Costa, trancar os pagamentos do hospital São Joaquim [de propriedade da família Costa], caso não apoiasse o PT em Capanema. E não deu outra. O hospital está há três meses sem receber, e que só consegue ver a cor do dinheiro com interseção da justiça neste contexto.

Eduardo Costa recebeu o signatário do Blog, hoje no final da manhã, para narrar com exclusividade às ameaças da governadora e do prefeito.

Além das declarações surpreendentes, ele revelou com exclusividade, outro ponto que promete abalar o município de Capanema, neste sábado.

O deputado tem em seu poder uma gravação realizada pelo jornalista Rubens Avis [Rede Redord] onde mostra em áudio bem nítido e com direito a imagem perfeita, as declarações do prefeito mandando o povo de Capanema se F...

Além da gravação, que segundo Eduardo Costa possui, outro ponto complica ainda mais a situação do prefeito. Alem de mandar o povo ir se F... ele ameaça a vida do jornalista Rubens Avis, caso utilize as imagens.

A entrevista do deputado será gravada, na rádio Educativa, hoje, em Capanema e o vídeo deve sair, também, no sábado. Costa disse que o vídeo pode cair em rede estadual ou nacional.

Se isso vier acontecer, creio que a população de Capanema se revoltará com o prefeito Alexandre Buchacra e o pior pode acontecer depois da veiculação das declarações do prefeito.

Para complicar ainda mais a vida de Alexandre Buchacra, Eduardo Costa promete fazer um hit com as declarações do prefeito e creio eu que não ficará nada bem para a imagem “estorricada” do prefeito.

O deputado falou, também, porque aceitou a proposta de coligação com Eslon Martins – PR, as vantagens, mas também deixou bem claro. “Ele tem o meu apoio, mas quero ficar neutro nesta eleição”, disse Eduardo.

Acompanhe com exclusividade a entrevista com Eduardo Costa, onde ele diz que o prefeito Buchacra “não” tem caráter.

video


Fonte: Jornalismo Político

Autor: Jornalismo Político

PPS muda novamente data das convenções

O presidente do Partido Popular Socialista, em Capanema, Marcos de Barros, disse agora pouco que a data das convenções mudou do dia 27 para o dia 30. Segundo Barros, a estratégia é para ver se define quem será o vice de Chico Neto – PPS [Marcelo Pierre – PMDB ou Mário Brandão – PT].

Conversando agora pouco com Afonso Navegantes, Mário Brandão não era nem para entrar na história, pois ele não disputou as prévias, e quem estaria à frente era AN. O estatuto das prévias não fala nada sobre o assunto; mas bem que Navegantes poderia sair candidato só para pisar no pé dos impostores que lhe tiraram o direito de disputar com Pierre.

Como todos já sabem: Buchacra se enterrou de uma vez por todas para a política e não deve ter a cara de pau de sair candidato nem a porteiro do cemitério antigo do município.

Mas uma coisa o blog não entendeu: O que Brandão está fazendo ali, já que não colocou sua chapa nas prévias? Será que o partido pode fazer outras prévias rapidamente?

De qualquer forma, Brandão está sendo marionete de Carlos Bordalo e Beto da Fetagri [deputados] e creio que isso, também, tem o dedo de Cláudio Puty.


Fonte: Jornalismo Político

Autor: Jornalismo Político

Bastidores da imprensa: Colunista afirma que Estadão foi vendido para o grupo Globo

Na manhã desta quinta-feira (26), o jornalista Giba Um, que tem um site homônimo, publicou uma nota afirmando que o jornal O Estado de S. Paulo e os demais veículos do grupo Estado teriam sido vendidos para o grupo Globo.

De acordo com o colunista, a venda do Estadão confirmou notas que "já vinham sendo dadas pela coluna". Ele afirma que "cada um, dos seis principais integrantes da família Mesquita, receberia R$ 90 milhões e o grupo Estado teria se comprometido a deixar o passivo trabalhista zerado (as demissões já começaram, a partir dos jornalistas mais veteranos e de maiores salários)".

Segundo Giba Um, o grupo Estado já teria conversado com os grupos Folha e Abril para não ser acusado de monopólio. Além disso, o Jornal da Tarde seria fechado para não conflitar com o Diário de S.Paulo.

Procurada pelo Portal IMPRENSA, a assessoria do Estadão não confirma a venda. Alega que a informação não procede, e que a posição da diretoria é negar o boato. As demissões também não teriam relação alguma com a suposta venda; seria um plano de demissões voluntárias relacionadas a uma questão estrutural da empresa.

A assessoria das Organizações Globo também negou, e disse que a informação sobre a compra do Estadão não procede.



Fonte: Portal IM

Com informações do site Giba Um

Lei estadual declara FESTA DO SAIRÉ patrimônio cultural e artístico do Pará

Através da Lei Estadual Nº 7.188, de 18 de junho de 2008, publicada na edição Nº 31.194 do Diário Oficial do Estado em 20 de junho de 2008, a FESTA DO SAIRÉ fica declarada como patrimônio cultural e artístico do Estado do Pará. Com a lei, busca-se assegurar a preservação, conservação e proteção às formas de expressão, objetos, documentos, fantasias, danças e músicas da FESTA DO SAIRÉ, bem como sua inclusão no calendário cultural, artístico e turístico anual do Estado do Pará. A medida visa, também, garantir a concessão de incentivos e benefícios legais para a realização do referido evento.

A iniciativa da presente matéria legislativa foi de autoria dos deputados estaduais Alexandre Von e José Megale (PSDB-PA).

Fonte: AI – Dep. Alexandre Von

Confira as manchetes dos principais jornais do país

Folha de S.Paulo
Bolsa Família sobre acima da inflação em ano de eleições

O Estado de S.Paulo
BC eleva estimativa da inflação para 6%

O Globo
Bolsa Família sobe acima da inflação em ano eleitoral

Jornal do Brasil
TRE autoriza obras na Providência

Gazeta Mercantil
Citigroup reestrutura o comando no Brasil

Valor Econômico
Toyota decide construir fábrica de US$ 1 bi em SP

Agora S.Paulo
Justiça proíbe INSS de cobrar grana paga a mais na pensão

Extra
Rio tem primeiro motorista preso por dirigir embriagado

Estado de Minas
Bolsa-família sobe 8% e passa inflação

Jornal do Commercio
BC eleva projeção de inflação para 6% no ano

Diário do Nordeste
Ceará não tem estrutura para fiscalizar Lei Seca

A Tarde
Govero anuncia 8% de reajuste no Bolsa Família

Correio do Povo
Bolsa-Família sobe 8%. TSE admite problemas

Zero Hora
Censo aponta queda de 40% no número de meninos de rua em Porto Alegre

Lula pressiona Petrobras em projeto com a PDVSA

O Palácio do Planalto pressionou a Petrobras a efetivar a parceria com a Petróleos de Venezuela (PDVSA) para a exploração da faixa petrolífera do Rio Orinoco - proposta que havia sido rejeitada pela companhia brasileira em setembro passado. Também determinou que o outro projeto comum da Petrobras com a estatal venezuelana, a construção da refinaria Abreu e Lima, em Suape (PE), não deixe de andar.

As cobranças foram disparadas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na manhã de ontem, durante uma reunião de coordenação das áreas de governo envolvidas na política de generosidade do Brasil com seus vizinhos sul-americanos.

No encontro, segundo relato de fontes, Lula voltou a acentuar a necessidade de a “vontade política” prevalecer sobre as conclusões técnicas e as análises de mercado nas decisões da Petrobras sobre suas parcerias com a PDVSA e seus investimentos na Bolívia. A ordem surgiu a apenas dois dias do novo encontro reservado, desta vez em Caracas, entre os presidentes Lula e Hugo Chávez, da Venezuela. Em março passado, no Complexo Portuário de Suape (PE), Lula e Chávez visitaram as obras de terraplenagem da refinaria Abreu e Lima, mas não conseguiram fechar a parceria PDVSA-Petrobras para esse projeto.

Fonte/texto: AG - AE

A volta dos mortos vivos

A Assembléia Legislativa do Estado do Pará pretende ressuscitar a convocação extraordinária. A idéia partiu da mesa diretora da casa de leis [Eduardo Costa (PTB), Miriquinho Batista (PT), Ana Cunha (PSDB), Junior Hage (PR), Deley santos (PV) e Haroldo Martins (DEM)].

A idéia “genial” é um aviso aos eleitores que votaram nos deputados, que se não houver consenso na LDO – Lei de Diretrizes Orçamentária, na semana que vem e afete as merecidas “férias” dos parlamentares “trabalhadores”.

Caso a “idéia” genial seja aprovada em plenário, o cidadão paraense vai pagar pelo menos R$ 7 milhões anuais a mais nos salários dos “trabalhadores”. Lembrando que esses mesmos ”trabalhadores” só comparecem a sessões duas vezes por semana, e isso sem levar em conta, que para haver sessão plenária é preciso somente 1/3 de legisladores em plenário. Então isso quer dizer que a gazeta corre solta em plenário.

O deputado Arnaldo Jordy – PPS autor do projeto que acabou com a farra das sessões extraordinária disse que essa atitude é um passado a idade média.

Fonte: Jornalismo Político

Autor: Jornalismo Político

Escolas estaduais recebem equipamentos apreendidos pela Receita Federal

Estudantes da Rede Estadual de Ensino serão beneficiados com os cerca de 54 mil equipamentos eletro-eletrônicos que serão doados pela Receita Federal. A assinatura do protocolo de entrega acontece nesta quinta-feira (26), às 15h, no auditório do Centro Integrado de Governo (CIG). Participarão da assinatura a secretária de Educação, professora Iracy Gallo, o superintendente da Receita Federal da 2ª Região Fiscal, José Barroso Tostes, a superintendente-adjunta, Ângela Olanda, o inspetor Marcus Aurélio Caldeira Antunes, da Alfândega do porto de Belém.

As mercadorias apreendidas estão avaliadas em R$ 16 milhões de reais. São aparelhos de TV portátil, microsystem com rádio, CD Player e toca-fitas, aparelho de som portátil com CD player, rádio AM/FM e gravador/reprodutor de cassete, todos apreendidos durante a “Operação Rio Negro” deflagrada pela Receita Federal, no ano de 2002, em Belém e Manaus.

Esta é a segunda remessa que está sendo doada às escolas da rede estadual. A primeira aconteceu no ano passado, quando a Receita Federal doou 16 mil equipamentos avaliados em 4 milhões de reais. As duas remessas de materias doados totalizam 70 mil itens avaliados em 20 milhões de reais.

Entrevistados: secretária de Estado de Educação, Iracy Gallo e o superintendente da Receita Federal da 2º Região Fiscal, José Barroso Tostes Neto

Fonte: Secom

Frutal e Flor Pará reúnem em Belém maiores especialistas do país

Os produtores de flores e frutas do Pará e de outras regiões do Brasil se preparam para a maior feira da região amazônica que acontecerá no período de 26 a 29 no Hangar - Centro de Convenções & Feiras da Amazônia, em Belém. A III Frutal Amazônia/VIII Flor Pará terá sua solenidade de abertura, às 19h30 desta quinta-feira (26) e vai reunir cerca de 3 mil pequenos e grandes agricultores e os maiores especialistas do país.

A expectativa é de realizar mais de 40 milhões de reais em negócios nacionais e internacionais que vão impulsionar as cadeias produtivas de flores e frutas, dando continuidade ao processo de desenvolvimento iniciado há 8 anos com a Flor Pará e há 3 com a Frutal Amazônia. Unidos os dois eventos se tornaram a principal vitrine dos produtos amazônicos.

Fonte: Secom

Lula sai de férias

Autor: Sponholz
Autorizado para o blog

Perspectivas de poder (final)

Por Onofre Ribeiro

Nesta série de três artigos sobre política, pareceu-me que três municípios serão importantes para o cenário político de 2010. O primeiro, Cuiabá, o segundo Várzea Grande e o terceiro, Rondonópolis. Cada um tem um peso e uma importância. Nos três, os resultados serão importantes para os personagens envolvidos. Vamos um a um para se compreender o que eles significarão para 2010.

Se Wilson Santos se eleger prefeito de Cuiabá, será candidato certo a governador. Se não, terá destino incerto, mas ficará com ótimo cacife eleitoral. Se Mauro Mendes se eleger, estará consagrando o governador Blairo Maggi na capital e no seu próprio projeto para 2010. Espera-se que seja candidato a senador. Se Mauro não se eleger, sairá com cacife eleitoral para 2010, em condições de concorrer a um mandato parlamentar ou ao próprio executivo estadual na visão empresarial de poder.

Aqui caminha paralelo o deputado estadual José Riva, do PP, que patrocina em primeiro turno a candidatura Walter Rabello, que ele bem sabe será um grande trunfo num segundo turno, quando os apoios valerão ouro, tanto em dinheiro quanto em negociações políticas. Riva sonha com uma candidatura ao Senado e, para isso, tem dois trunfos: um, Walter Rabello como elemento para negociar no segundo turno, e outro, se o ex-conselheiro Júlio Campos se eleger em Várzea Grande, ele selará o apoio mútuo entre ele e o senador Jaime Campos que desejará ser governador. Do contrário, dificilmente sairá da Assembléia Legislativa num quinto mandato.

Já em Rondonópolis o governador Blairo Maggi precisa eleger o prefeito Adilton Sacchetti, para garantir o prestígio necessário à disputa de senador na sua base política.

Tudo isso, dito dessa maneira esquemática, parece simples. Mas não é, porque no caminho existem variáveis muito importantes que passam pelas eleições atuais. O deputado José Riva está no meio de um imenso tiroteio jurídico que visa defenestrá-lo do processo político e evitar lá na frente a sua aproximação com Jaime Campos. Sem ele Jaime não terá futuro na sua candidatura a governador.

De repente, Walter Rabello ganha um bom espaço no primeiro turno, e muda o rumo da eleição tanto de Wilson Santos quanto de Mauro Mendes. Se isso acontecer, Riva ganha força para se livrar das encrencas jurídicas e viabiliza o seu próprio projeto, com Jaime ou sem Jaime. Na periferia desses personagens corre por fora Luiz Antonio Pagot como um possível candidato a governador na coligação do governador Blairo Maggi.

Por fim, a verdade é que ninguém conhece ainda o comportamento do eleitor que vai votar nas eleições de 2008. Ele está indignado, espera uma atenção que não tem recebido e enxerga corrupção em cada passo do poder público. Ninguém compreende ainda se ele continuará passivo diante de tudo isso, ou se mostrará a sua indignação de uma forma ainda desconhecida. O fato é que o poder político está em muito poucas mãos que estão dispersas, sem projeto de partido político e sem projeto de gestão para já e para 2010.


Onofre Ribeiro é articulista deste jornal e das revistas RDM e Centro-Oeste

AllTV Amazônia

A allTV Amazônia, 1ª TV ao vivo e interativa do mundo está com a sua programação [região amazônica] fora do ar por motivos de mudança de endereço [imóvel]; em breve estaremos no ar com notícias da Amazônia Legal.

Como novidades adiantamos que o layout da página na internet já mudou radicamente, para ver basta acessar: www.alltvamazonia.com.br

Fonte: Jornalismo Político

Autor: Jornalismo Político

Quando arrebentar alguém vai precisar de médico


Montagem: Paulo Zildene
Imagem: Internet

Coronel diz que informações não procedem

O blog recebeu denúncia através de postagem na matéria “Corrupção chega ao quartel do Corpo de Bombeiros” [veja aqui] de que a empresa PMR Táxi Aéreo Ltda estaria operando no estado do Pará com o CHETA – [Certificado de Homologação Empresas de Táxi Aéreo] vencido. Pelo menos seis comentários atacam a empresa.

A PMR venceu licitação para contratação de empresa especializada em locação de aeronave rotativa [helicóptero]. A empresa tem sede no Rio Grande do Sul.

O signatário entrou em contado, às 9h via telefone, com o Corenel José Augusto Soeiro que administra a ANAC – [Agência Nacional de Aviação Civil – Brasil], nos estados do Pará, Amapá e Maranhão, para comentar a denúncia, mas só às 16h40min Soeiro falou com o blog.

“As informações ‘denúncia’ não procedem. A empresa está com a certificação regular, e se não estivesse o nosso sistema já informava o fato. A certificação 2006/03-CET7-12-07 da empresa PMR Táxi Aéreo Ltda está ok. Ela não tem data de validade, mas quando há irregularidade é feita uma auditoria para conferir se há ou não”, disse Soeiro.

O blog teve acesso com exclusividade a documentos [veja aqui] onde o promotor do MPM - Ministério Público Militar, o TCE – Tribunal de Contas do Estado faz uma varredura nas contas do Corpo de Bombeiros Militar.

A promotoria suspeita que o comandante geral do CMPB, coronel BM Paulo Gérson Lopes de Oliveira e o tenente coronel Antônio Ulisses Lopes Oliveira a época beneficiaram a empresa Pará Vendas Serviços e Comércio de Gêneros Alimentícios Ltda, no pregão presencial nº 12/2007, realizado no dia 1 de junho de 2007 e empresa de Táxi Aéreo PMR Ltda.

Segundo a denúncia, aditar por mais dois meses o mesmo contrato daria tempo suficiente para realizar o processo de licitação para nova aquisição de produtos alimentícios.

Outro erro apontado no documento entregue ao promotor Armando Brasil, se refere ao pregão presencial nº 13/2007, contrato de locação de aeronave nº 040/2007. O valor inicial do pregão era de R$ 150.000,00 para o período de um mês. Até aí tudo normal. Só que o comandante resolveu aditar o contrato para mais quatro meses.

Esse contrato merece destaque especial, porque a que a lei 8.666/93 diz que o contrato deve ser prorrogado pelo mesmo período, ou seja: Mais um mês. Mas, num passe de mágica o contrato foi aditado para R$ 632.000,00 e por quatro meses. Simplesmente o contrato sofreu um acréscimo de 400%, além, claro de ir contra a lei 8.666/93 onde fala de prazo de prorrogação pelo mesmo período.


Fonte: Jornalismo Político

Autor: Jornalismo Político