Siga nosso blog!

Segudores do Google +

Amigos do Facebook

--=

Pará Notícias

Um novo conceito

Transporte escolar em crise

O governo do estado esta colocando o ano eletivo em situação delicada e boa parte dos alunos da rede estadual de ensino pode perder o ano. Há mais de seis meses um grande número de prefeituras estão sem receber recursos para o auxilio no transporte escolar e Capanema entra nesse contexto.

Para discutir o assunto o presidente da Comissão de Educação e Cultura da Alepa, deputado Márcio Miranda (DEM), solicitou Sessão Especial no Legislativo, nesta quinta-feira, 31, discutir o problema.

“O Pará é um estado continental, entrecortado por rios sinuosos. Em muitos de nossos municípios, ribeirinhos e colonos têm que remar e andar por mais de duas horas para chegar à escola. Problema esse que é comum aos prefeitos, diretores de escolas e professores de todas as regiões do Estado”, disse Márcio Miranda..

Na primeira quinzena de maio, o deputado este no Ministério da Educação e Cultura (MEC), disse as dificuldades dos prefeitos com o transporte escolar.

“O ministro informou que o MEC está abrindo pregão para a aquisição de ônibus-escolar para ajudar na realização do transporte e está também levantando as especificidades da Região Norte para fazer a aquisição de barcos, que vão atender aos estudantes da zona rural e ribeirinha”, reforçou o deputado.

O MEC deve abrir ainda este ano licitação para aquisição de veículos para atender os alunos da rede estadual de ensino. O ministro Fernando Haddad disse que os municípios deveriam juntar recursos para participar do pregão do MEC para aquisição de veículos, porque comprando em conjunto com o Ministério, considerando a quantidade da compra, o preço fica menor.


.

Senado aprova reajuste de 29,81%

Por Marcos Chagas


O Senado aprovou, ontem, 30, o reajuste de 29,81% para os salários dos parlamentares, ministros de Estado, presidente e vice-presidente da República. O salário de um deputado ou senador passará de R$ 12.800 para R$ 16.512,09; o do presidente passa de R$ 8.885,45 para R$ 11.420,21; e o do vice-presidente e ministros passarão de R$ 8.362 para R$ 10.748,43.

O índice corresponde à inflação do período compreendido de dezembro de 2002 a março de 2007 medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O reajuste é retroativo à 1º de abril.

Como não houve qualquer alteração no texto, o decreto legislativo segue para publicação do Diário Oficial do Congresso Nacional.

A matéria não constava da Ordem do Dia do Senado e foi aprovado simbolicamente com votos contrários dos senadores Jefferson Pérez (PDT-AM) e José Néri (P-SOL-PA).

Supremo aprova as três primeiras súmulas vinculantes

Por Lourenço Canuto
O Supremo Tribunal Federal aprovou, ontem, 30 as três primeiras súmulas vinculantes, pelas quais as decisões tomadas pela corte serão seguidas por todas outras as instâncias. A ministra Ellen Gracie, presidente do STF, disse em entrevista que dentro de dois anos "se fará notar o início do desafogamento do Judiciário em geral, uma vez que a jurisprudência firmada pelo tribunal significará a cristalização das decisões".

A primeira súmula, aprovada por unanimidade, proíbe as correções relativas aos planos econômicos nas contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) nos casos em que a Caixa Econômica Federal tiver firmado acordo com o correntista. Assim, este não poderá mais entrar com recursos.

A segunda súmula aprovada estabelece competência da União para legislar sobre sistemas de consórcios de sorteios, envolvendo loterias, bingos e quaisquer jogos. A decisão invalida qualquer normatização sobre o assunto firmada nos níveis municipal e estadual.

A terceira súmula estabelece a ampla defesa e o contraditório nos processos em curso no Tribunal de Contas da União (TCU) nos casos em que uma decisão possa resultar em anulação ou revogação de ato administrativo que beneficie o interessado. O "verbete" em questão estabelece como restrição apenas a "apreciação de legalidade da concessão inicial de aposentadoria, reforma e pensão".

A partir da publicação de seus textos no Diário da Justiça, as súmulas passarão a orientar as decisões das demais instâncias do Judiciário e dos órgãos da administração pública.

Klautau diz que Ana Júlia contradiz discurso

O vereador Amaro Klautau (PSDB) diz que a governadora Ana Júlia Carepa (PT) contradiz o discurso do Partido dos Trabalhadores.
A discussão veio aquecer o plenário da Câmara Municipal de Belém, ontem,29, baseado no decreto 032, 033, 034 de 1º de março deste ano, concedendo incentivos ficais a empresas que atuam no Pará, fazendo crer que a governadora apóia integralmente a política tucana, embora a ala radical do partido radicalizem e condenem os 12 anos de administração tucana.
Lembrou o parlamentar que os decretos de Simão Jatene, concedendo incentivos ficais a empresas paraenses, foram contestados inclusive na justiça pelos petistas, que agora apóiam os mesmos decretos publicados pela governadora Ana Julia, mesmo não contando com aprovação do Conselho Nacional de Política Fazendária-Confaz.

Segundo Amaro “considerando que a Política de Incentivos Fiscais, ao viabilizar a implantação e ampliação de mais de 160 empresas, possibilitou um aumento real e bastante considerável de arrecadação tributária do Estado e, considerando que com a Política de Incentivos Fiscais o Pará tem alcançado posições tanto de crescimento do seu PIB, quanto de arrecadação própria, o que lhe garantia o 7º lugar em crescimento real em 2005, sendo que o PIB do Estado saltou de 14º para 11º lugar nos últimos 10 anos”.

STJ ouvirá hoje ex-ministro e dois governadores envolvidos na Operação Navalha

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) divulgou a ordem dos quatro depoimentos relacionados à Operação Navalha, da Polícia Federal, agendados para hoje (30). O governador de Alagoas, Teotônio Vilela Filho, é o primeiro a ser ouvido pela ministra Eliana Calmon, às 8 horas. Para às 10 horas está marcado o depoimento do governador do Maranhão, Jackson Lago (PDT). Em seguida, às 12 horas, será a vez do ex-procurador geral do Maranhão, Ulisses César Martins de Sousa. E às 14 horas, o último a prestar depoimento será o ex-ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau.

Rondeau deixou o ministério depois que o chefe de gabinete Ivo Almeida Costa foi acusado de receber propina da Construtora Gautama. Os governadores foram intimados a depor para esclarecer as denúncias de irregularidades cometidas em licitações. Já o ex-procurador geral do Maranhão é acusado de ter dado parecer favorável para que o governo pagasse à Gautama por serviços irregulares.

De acordo com o STJ, até a noite desta terça-feira (29) o deputado distrital Pedro Passos (PMDB-DF) não havia se manifestado. Passos foi o único dos 47 presos pela Polícia Federal a ser solto sem prestar depoimento à ministra Eliana Calmon, relatora do inquérito no STJ. Ele havia sido beneficiado por uma liminar de habeas corpus concedida pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

A assessoria do STJ informou ainda que, segundo a ministra Eliana Calmon, não há punições para os investigados que, intimados, não comparecerem ao tribunal para depor durante essa primeira fase do inquérito. A prisão preventiva da maioria dos 47 suspeitos, por ordem da ministra, só foi revogada após o depoimento deles.

Fonte: Agência Brasil

FRASE DO DIA

“Acho que Renan deveria tirar uma licença provisória para evitar constrangimento para a Casa, pois ele já está sob investigação pela Corregedoria.”
Jefferson Perez, senador pelo PDT do Amazonas

Agora é lei

O Projeto de Lei 37/2003 de autoria do deputado Márcio Miranda (DEM) que compensa o Estado do Pará “pelos danos causados ao meio ambiente em decorrência da exploração de recursos minerais”, foi aprovado dia 29 na sua primeira versão. A discussão em plenário durou três horas. Alguns deputados aprovaram três emendas, mas o contexto foi mantido no original.

A idéia central do projeto aborda a política estadual do meio ambiente que busca apoio na Constituição Federal para exigir “indenização monetária pelos danos causados ao meio ambiente, independente da obrigação do reparo do dano”.

Segundo o deputado Márcio Miranda “Não se trata de multa, mas de uma indenização ao estado pela perda de seu maior bem: seus recursos naturais”.

Para o deputado, a aprovação do projeto, intitulado “Poluidor Pagador” vai apresentar uma receita gigante para o estado.

A lei entra em vigor dentro de 90 dias após a governadora sancionar e ser publicada no Diário Oficial do Estado.

Reunião do PPS em Belém define metas em 2008

A reunião do PPS em Belém no último final de semana, 26, em conjunto com os diretórios dos estados do Ceará, Amazonas, Piauí, Maranhão, Amapá, Roraima, Rondônia e Pará trouxe novidades para as eleições em 2008.

O projeto “Pé na estrada” e o 3º Planejamento estratégico nacional prometem formar alianças com outros partidos nos municípios a partir de 15 mil eleitores podendo chegar a 100 mil votantes.

Toda essa articulação será acompanhada pelo diretório nacional do partido em conjunto com os diretórios estaduais e municipais.

Capanema entra no eixo das articulações. O responsável pelo futuro elo fica nas mãos do Secretário Geral no Município, Maurício Martins.

“Precisamos olhar para frente e estudar as melhores propostas para transformar a cidade de Capanema mais justa e descente”, finalizou Maurício.

Se essa conjuntura sair do papel e for para prática, às eleições promete esquentar em 2008.

ERRAMOS

Na matéria. Os candidatos que o blog elegeu como prefeitáveis. Noticiamos que Claudionor Moreira tentou se reeleger. Na realidade ele nunca ocupou cargo na Assembléia Legislativa do Estado, como divulgamos. Ele insistiu por duas vezes almejar uma vaga como deputado, mas todas sem sucesso. Ele é primeiro suplente.

Eleições 2008 – Oito candidatos para uma vaga

A eleição de 2008 promete ser a mais disputada da história do município de Capanema-Pa. Alguns nomes saem do ostracismo para disputar a simpatia da população. Nomes como de Claudionor Moreira, Chico Neto e o do veterano Eslon Martins que tentará mais uma vez o cargo máximo do município já começaram ser cogitados.

Desta vez o atual Prefeito Alexandre Buchacra (PT) terá nomes fortes concorrendo com ele. Um deles pode ser Eduardo Costa (PTB) que ventilou a possibilidade de vir candidato ao executivo.

Se Buchacra tem desígnio de rivalizar a reeleição encontrará uma tremenda barreira pela frente em 2008.

Sem deslanchar como queria, o atual prefeito vem ao logo dos anos deligenciando sair do ostracismo do PFL para o PT. A mudança provocou desconforto entre Vic Pires Franco, deputado federal e presidente do partido no estado do Pará e Buchacra.

Agora o prefeito tomou outro rumo não definido que pode desservir sua tentativa de se reeleger.

Tirando proveito da situação delicada em que se encontra à prefeitura, alguns prefeitáveis já começaram a trabalhar pelos bastidores a procura de votos para não deixar para a última hora.

O blog lança alguns nomes prováveis como candidatos, mas outros evitam comentar o assunto, mas, também não negam. Certamente sairá dessa sugestão o futuro prefeito de Capanema em 2008.


Avaliação: Ainda nesse semestre o blog vai divulgar a estimativa do prefeito Alexandre Buchacra (PT). Serão entrevistados 150 eleitores.

As secretarias que serão avaliadas pelo blog: Educação, Obras, Saúde e Finanças. A segurança que é de responsabilidade do estado será questionada.

Dentro do modelo de pesquisa que será utilizado pelo blog, serão inseridos oito nomes de prováveis prefeitáveis.

A internet será adotada pelo Blog Jornalismo Político como ferramenta de pesquisa. Alguns dados serão privativos dentro dos parâmetros avaliativos.

Os candidatos que o Blog elegeu como prefeitáveis

Alexandre Buchacra – foi designado pelo PFL com 15 mil votos. Em 2007 migrou para o PT. Iniciou sua carreira política como sucessor de Jorge Costa. Logo após seu falecimento lançou-se candidato a prefeito. Escolheu como vice-prefeito o renomado Herbert Veríssimo. Desiludido com a administração de Buchacra afastou-se aos poucos do cenário político, passou a tributar as suas empresas. Dificilmente colocará seu nome novamente ao lado de Buchacra.

Segundo fontes ligadas a Veríssimo, seu logro foi tão grande que pretende ficar por um longo período no seu sítio.

No início do governo, Buchacra assumiu uma divida de 20 milhões deixado por Jorge Costas, isso o impediu de tirar o município da inadimplência e receber recursos no primeiro e segundo ano de administração.

Suas principais obras foram realizadas em conjunto com o governo do estado. Entre eles o Programa Asfalto na Cidade. O governo federal injetou o Programa Luz Para Todos no município.

Com recursos próprios, o prefeito fez um mutirão na limpeza pública. Reforma de equipamentos e máquinas da secretaria de obras, entre outras.

Para compor uma chapa e ter um bom nome como vice para pleitear a reeleição, cogita-se na cidade: Marcelo Pierre (PP), Frederico Brauw ou Valdemir Martins (PT do B), mas esse último nome é pouco provável, pois uma série de denúncias está por vir envolvendo seu nome, e Buchacra não estaria disposto a enfrentar uma crise política no início de campanha.

O ponto negativo que Buchacra vai enfrentar nas próximas eleições, caso decida disputar, é justamente no erro que Almir Gabriel (PSDB) cometeu. Deixou os servidores por oito anos sem aumento salarial. O resultado veio nas urnas. Almir perdeu para Ana Júlia Carepa (PT) no segundo turno. E Buchacra cometeu o pior. Não inseriu seus cabos eleitorais na sua administração.

Outro ponto crucial que Buchacra deve enfrentar com seu pessoal que o apoiou, veio depois de dois anos de gestão. Demitiu todos que trabalharam na sua campanha.

Boa parte dos demitidos está passando indigência e provavelmente Buchacra não contará com o apoio deles, principalmente as “formiguinhas” que acompanhou sol e chuva durante a campanha.

A troca de partido foi outro equívoco. Buchacra execrou tudo que disse contra o PT e debando-se para o outro lado. Agora o plebeu do seu governo foi o PSDB que o impediu de crescer.

Para afeiçoar o PT, a prefeitura avolumou novamente. Alem de trabalhadores de outros partidos, agora tem os que não trabalham e recebem. E os recebem, mas não trabalham.

Um deles é o chefe de gabinete que foi contratado por Buchacra. Ele não aparece no trabalho, mas esta na folha de pagamento. Existem, também, diversos funcionários fantasmas. Dois deles no gabinete. Mas o pagamento todo mês é sagrado. Não falta.

O que não se pode descartar com todos os escândalos envolvendo a duvidosa administração de Buchacra, é que ele tem à máquina administrativa nas mãos e se escolher um bom nome pode se reeleger.



Eslon Martins (PMDB) – É a segunda vez que vai que tentar chegar ao executivo. Tem grandes chances por ter verba para injetar na campanha. Desta vez tem ao seu lado os erros gravíssimos cometidos por Buchacra.

A melhor opção para vice será Marcelo Pierre (PP), dois jovem podem mudar a opinião pública do município.

Pierre vem se destacando dentro do Legislativo, mesmo sem ter trabalhos executados, ele esta sendo à voz do povo dentro da Câmara.

Eslon Martins tem uma eterna gratidão com a família Acácio. Edimilson fez o nome de Eslon na política, e como não se elegeu com (Padim) como seu vice, provavelmente fará uma grande aliança com Pierre.

Sabendo do grau de intimidade com a governadora Ana Júlia Carepa (PT) às chances são maiores de Carepa subir no palanque e pedir votos para ambos.

Os pontos negativos de Eslon foi se isolar em suas empresas e omitir a população, devendo só aparecer próximo do pleito.

Outro fator que vai pesar na sua candidatura; serão os escândalos envolvendo seu nome. Comenta-se no judiciário que seus crimes vêm à tona nesse período, e que deixaram para criar jurisprudência próxima às eleições, e se isso acontecer Eslon terá dificuldade de registrar sua candidatura.

Eslon tem grandes chances em 2008. Agora com mais maturidade política será um grande adversário. O fator preponderante que Eslon trás para o próximo litígio é com relação sua boa imagem na zona rural. Tanto ele como o irmão, deputado José Neto (PP) são bem vistos nos distritos e os dois possuem uma grande estrutura de campanha, o que poderá decidir desta vez a eleição.


Chico Neto – já foi prefeito e sabe como funciona à máquina pública, mas pecou quando eleito. Sua atitude de gestor rude e carrancudo o impediram de deslanchar.
Quando prefeito adquiriu um carro novo e mandou pelicular para evadir o contato com a população.

Quando derrotado nas urnas em 2005 sumiu de Capanema. Sua derrota o levou para o exílio (Belém) vem pouco ao município, mas é um grande nome.

Ele realizou grandes trabalhos. Atualmente ele não possui um grupo consolidado e não tem estrutura ainda de campanha. Será difícil conseguir uma boa equipe, já que não esta com freqüência em Capanema.


Claudionor Moreira – Esse deveria ter umas aulas com a vereadora [Roselis Moreira - PSL], sua mãe. Ele foi eleito deputado, mas perdeu tentando se reeleger. Diligenciou por duas vezes voltar ao legislativo estadual, mas dissipou.

Na primeira tentativa de se reeleger fechou os cofres no final da campanha.

Em 2005 permaneceu no mesmo erro. Depositou confiança em um grupo, mas o mesmo o traiu. E próximo às eleições trancou novamente o caixa.

Moreira perdeu por uma diferença de 300 votos.

Vindo de duas eleições fracassadas ─, Claudionor leva uma grande vantagem dentro do município. É querido. Esta nos principais acontecimentos sociais e político de Capanema.

Mesmo sem ter trabalhos realizados no município, Claudionor tem poder econômico e carisma para incomodar muita gente dentro do pleito de 2008.

Ventila-se que ele pode vir como vice ─, mas acho pouco provável, Moreira vem com a bagagem de ter uma larga experiência nas duas últimas campanhas e ter ficado na primeira suplência.


Eduardo Costa (PTB)– É o adversário mais forte de Alexandre Buchacra em 2008. A maioria dos eleitores do município imaginava que ele não se reelegeria ─, mas foi eleito com uma grande expressão de votos dentro de Capanema.

Médico bem sucedido ─, o filho de Jorge Costa pode sair do legislativo para tentar concertar os erros do pai. O mesmo que Bush filho tenta fazer nos Estados Unidos, mas caiu no mesmo erro do pai.

Eduardo tem alguns processos nas costas. Um deles que ainda estar por vir. Ele foi acusado pelos auditores da COHAB de ter desviado R$ 130 mil de um residencial em Capanema.

Segundo informações de dentro do núcleo financeiro da instituição ─, ele deve responder junto ao Tribunal de Contas ainda esse ano.

Em entrevista na inauguração do Banco do Cidadão em Capanema ─, ele disse que os bens da família estariam à disposição da justiça para quitar as dívidas contraídas pelo pai, Dr. Jorge Costa, ex-prefeito de Capanema ─, caso seja comprovado desvio do erário.

Na Assembléia Legislativa do Estado, José Eduardo Pereira da Costa destaca-se com 31 projetos. Entre eles Projeto de Lei N.º 68/2007 : dispõe sobre gratuidade de custas cartoriais para associações de moradores e instituições comunitárias sem fins lucrativos. Projeto de lei n.º 25/2007 : dispõe sobre a obrigatoriedade de vigilância nas agências bancárias situadas no estado durante o período em que ofereçam o serviço de auto-atendimento por meio de caixa eletrônico e da outras providências. Projeto de Indicação nº 05/2004 (ao Executivo): Inclui a disciplina “Técnicas Agrícolas” na rede estadual de ensino da zona rural do Pará.

Eduardo tem grandes trabalhos prestados, e tem um grande grupo que lhe dá sustentação de campanha.

Dentro da Câmara Municipal de Capanema tem apoio dos vereadores Rubens Anselmo (PSDB), Antônio Maria (PRP) e do presidente do legislativo, Edson Maciel (PV)

O ponto forte da candidatura de Eduardo Costa gira em torno de Buchacra. Os dois têm que montar estratégia, pois Alexandre apoiou pelos bastidores a candidatura de Costa em 2005 e uma briga no inicio do pleito poderia atrapalhar ambos.

Acredita-se em uma aliança, mas não com Buchacra.

Outra hipótese seria Eduardo Costa sair candidato a Federal, mas seria arriscado, segundo avaliação dos lideres do grupo.


Marcelo Pierre (PP) – É um bom nome. É jovem esta criando maturidade política na primeira legislatura. Mesmo sem dinheiro obteve carisma da população mais carente da cidade.

É um grande articulador político. Esta em evidência nas comunidades e associações. Tem trabalhos pessoais em diversos bairros. Investe do próprio bolso em obras sociais.

É polêmico em todas às sessões da Câmara Municipal. Já desafiou o prefeito a ir às sessões para prestar alguns esclarecimentos relativos sua administração. Mas nunca apareceu ou respondeu.

Fez diversos requerimentos solicitando às prestações de contas do executivo. Todas sem sucesso.

No plenário é considerada uma pessoa folclórica. Faz estardalhaços quando quer chamar a atenção para si. E trai um grande público quando vai noticiar algo na tribuna. Sua voz ecoa aos ventos.

Para eleger-se teve que aliar-se a família Martins. Durante a campanha passada apoiou Eslon Martins (PMDB) para prefeito. Seu pai, Edmilson Acácio era vice na chapa de Eslon.

Mas, acredita-se que não terá condições financeiras para bancar uma campanha para prefeito, mesmo tendo a governadora como grande aliada. Mas ela o apóia em qualquer pleito e vai subir ao palanque com toda certeza.

O mais sensato é que ele venha como vice de Buchacra para depois sair como candidato em 2012. Essa conjuntura é a mais provável.

Frederico Braw – mesmo possuindo um canal de televisão no município não vai ajudá-lo a ganhar, mas pode ser um bom vice, basta articular um nome conhecido no cenário político.


Wilsom Araújo (PMDB) ─ Soube tirar proveito em quatro mandatos, mas não tem condições e nem estrutura para sair candidato. Sua presidência na Câmara Municipal foi marcada por diversos erros. Principalmente na duvidosa prestação de contas que não foi ingerida pelo vereador Waldemir Martins - PT do B.

Wilson nunca terminou uma legislatura sem brigar com prefeito. É considerado o Judas Iscariotes da Câmara. Buchacra sentiu na pele o que Jesus passou ao ser traído em plena sessão por diversas vezes.

Causou incomodo quando foi solicitar o comando da Secretaria de Saúde. Buchacra negou e exonerou boa parte de seus protegidos.

Mas o laboratório Pasteur foi beneficiado pelo prefeito. Segundo informações, seu laboratório embolsa R$ 90 mil mensais em exames solicitados pela Secretaria de Saúde do Município.

Se sair candidato sua prestação de contas pode vir a público, o que pode causar desconforto e desgaste.

Outro escândalo deve vir muito em breve. O concurso da prefeitura foi direcionado e o da Câmara o mais duvidoso ainda.

Segundo informações, toda articulação do concurso foi traçado em seu gabinete e os seus afilhados foram aprovados.

Mas, nenhum candidato entrou com recurso no ministério público para anular. O concurso foi ingerido pela sociedade.

Não se tem notícias de trabalhos concretos realizados por Wilson. Ele não tem um grupo coeso para acompanhar o pleito de 2008, o mais provável é que se junte a um bom nome para sair mais seguro.

Senador só tem três dias para defesa

O relógio será o inimigo número um do presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL) para tentar convencer os parlamentares que a empreiteira Mendes Júnior não paga suas despesas pessoais. Ele só tem três dias para montar sua defesa.

“Ele tem como comprovar. Vai complementar a informação com a declaração de Imposto de Renda, de bens, pagamentos e investimentos que possui”, disse o líder do PMDB na Câmara, Henrique Alves (RN).

A revista Veja acusou o senador Renan de ter pago por vários meses uma pensão alimentícia de R$ 16.500 à jornalista Mônica Veloso, sendo que o senador só recebe como parlamentar R$ 12.700.

O senador disse ter rendimentos agropecuários e mostrou suas declarações de renda para provar isso: R$ 201 mil em 2005 e R$ 435 mil em 2006.

Só um jornal foi para cima do senador

Por Luiz Weis


Cesta de três pontos do Globo na abordagem da crise desencadeada pela denúncia da Veja de que, de janeiro de 2004 a dezembro de 2006, Claudio Gontijo, lobista da empreiteira Mendes Júnior, pagou o aluguel de um apartamento para uma jornalista de Brasília com quem o presidente do Senado, Renan Calheiros, teve uma filha e uma pensão para a menina, somando R$ 16,5 mil mensais.

Além disso, ainda segundo a revista, em matéria assinada pelo repórter Policarpo Junior, o lobista pagava também um flat no Blue Tree da capital para uso pessoal do senador alagoano.

Cesta de três pontos porque, enquanto a concorrência ou trombeteava o óbvio ululante - "Acusação complica situação de Renan" (Folha) - ou dava como certo o que ontem era apenas hipótese - "Ligação com lobista leva Renan ao Conselho de Ética" (Estado, indo além do que banca a sua própria matéria) -, o jornal carioca foi direto para cima do senador, com "Renan dá explicações confusas sobre lobista" (na primeira página) e "A contradição do senador" (na principal matéria, assinada por Adriana Vasconcelos, Evandro Éboli e Ilimar Franco).

Fez mais ainda - do que se falará logo adiante para não perder o fio da meada.

O Globo simplesmente pegou no nervo exposto da nota do senador, a passagem em que ele assegura:

"Jamais tive qualquer despesa ou gasto pessoal ou de meus familiares custeados por terceiros. Meus compromissos sempre foram honrados com meus próprios recursos."

Pois bem. Em vez de se limitar, burocraticamente, a reproduzir o texto e "repercuti-lo" entre os políticos, o Globo resolveu somar dois com dois. De um lado, o que Renan disse à Veja sobre os seus rendimentos. De outro, o que já havia dito.

Para sair do enrosco de que a sua paga de senador - R$ 12,7 mil - não lhe permitiria arcar, ele mesmo, com o sustento da filha e o aluguel da moradia da mãe, Renan alegou que, além do subsídio, ele possuía "rendimentos agropecuários".

Só que, checando a mais recente declaração de bens informada por Renan à Justiça Eleitoral, o reportariado do Globo não viu nenhuma fazenda, nenhuma cabeça de gado. O homem disse ter uma casa, dois apartamentos, dois carros - tudo muito urbano, pois.

De posse disso, o jornal foi a Renan e deu com a cara na porta, ou melhor, na declaração da assessora de imprensa do senador de que se tratava de "assunto privado" - como se os haveres e posses de servidor público ou mandatário só a ele dissessem respeito.

Tudo somado, tem-se por enquanto o seguinte: o lobista Gontijo confirmou à Veja os pagamentos. Com o dinheiro de quem? "Meu é que não era." A empreiteira também jura de pés juntos que nunca pagou nada a Renan por baixo dos panos - só contribuições legais de campanha.

Perguntar não ofende: alguém por aí sentiu cheiro de caixa 2? Mas passemos.

Bate com a afirmação da matéria da Veja sobre a proximidade - ou será promiscuidade? - entre o lobista e o senador a informação divulgada pela colunista Mônica Bergamo, da Folha, de que o primeiro estava ontem ao lado do segundo, como sua testemunha, na audiência de conciliação numa Vara da Famíliza do DF, em que mãe e pai se puseram de acordo sobre a pensão dele para a filha - R$ 7 mil.

O plus do Globo de que falei acima está na coluna Panorama Político, assinada por Tereza Cruvinel. Ou muito me engano, ou só ali nos jornais de hoje se encontra uma referência ao fato de que a matéria da Veja padece de um crônico problema de reportagens do gênero na mídia nacional: não tem corroboração.

É a velha história: um repórter pode ser um santo homem que nunca desobedeceu ao nono mandamento bílbico - "Não darás falso testemunho contra teu próximo" -, pode estar absolutamente convencido no íntimo de que é pura verdade o que apurou e vai escrever, mas, como diziam ontem os políticos da nota de Renan, "não basta, é insuficiente".

Lembram-se do pacto dos repórteres Woodward e Bernstein, na cobertura do Watergate? Nunca afirmar algo que não possa ser atribuído a alguém, sem a confirmação de pelo menos duas outras fontes, que pudessem ser citadas, embora não identificadas.

Isso, a Veja não fez. Por isso, ela tem "meia razão", nas palavras de Tereza, quando justifica, em nome do interesse público a publicação de uma história que tem a ver com o que a nota de Renan considera "uma turbulência circunscrita à minha mais íntima privacidade".

Meia razão, explica Tereza, porque a Veja "afirmou, mas não provou, que a empreiteira pagou pensão a uma filha do senador, bancou o aluguel da mãe da menina e ainda cedeu um flat para Renan usar em reuniões discretas".

É esse divulgar-sem-corroborar que dá razão inteira ao presidente Lula no seu comentário a respeito. Por menos que lhe interessem novas turbulências políticas, além das muitas já provocadas pela Operação Navalha - que ainda não parou de cortar -, é objetivamente incontestável o que declarou aos jornalistas que o abordaram num evento no Itamaraty:

"Pobre de quem fizer julgamento de uma pessoa por uma matéria."

Ministro Hélio Costa na mira da justiça

Antônio Fernando de Souza, Procurador-geral da República solicitou ao STF que abra um inquérito para investigar os R$ 95,5 milhões pago a TV Um Produções e Empreendimentos, onde o dono da empresa é amigo intimo do ministro Costa.

Segundo a Polícia Federal, o ministro teria acordado o valor antes que a questão fosse julgada em ultima instancia.

Mais um ministro de Lula sendo alvo de escândalos.

Para estancar


"No governo Lula, o escândalo de corrupção é igual a menstruação: todo mês tem uma. E a hemorragia é do Tesouro Nacional. É preciso muito absorvente..." Roberto Jefferson

Estratégia de espertalhão

O deputado peemedebista distrital, Pedro Passos, envolvido na fraude de licitações montou uma estratégia de defesa pouco usada. Desapareceu do Congresso para não ser notificado. Isso evitaria um possível pedido de cassação no conselho de ética. Ele já disse que não vai renunciar ao cargo ou se licenciar para responder pelo processo.

O Corregedor-Geral, deputado Roney Nemer (PMDB) já tentou por diversas vezes notificar o colega de partido, mas em todas as tentativas deu com a porta na cara.

O que passo leva vantagem, é que no regime da casa não consta nem um tipo de punição por falta de notificação, com isso o deputado ganha tempo para montar sua defesa.

Mas, a Corregedoria pode, invocar o regimento do Senado e da Câmara par notificar o faltoso pelo Diário Oficial da Casa.

Mais progresso em Bragança

O prefeito de Bragança-Pa, Edson Oliveira assinou convênio entre o município e o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves. A partir do dia 28 desse mês, durante 24h, será possível fazer perícias nas áreas de áreas de engenharias, ambiental, veicular, toxicológica, e outras áreas.

Por enquanto o centro de perícias de Bragança funcionará provisoriamente em um anexo na delegacia do município.

A bruxa esta solta no TCM

A rejeição de contas dos péssimos gestores municipais, como a Câmara Municipal de Abaetetuba, que era administrado por Miguel Pompeu em 2003, será tema do III Encontro Regional do TCM, no dia 30, às 18h.

O tema do encontro “Competência do TCM no Controle Externo dos Municípios” será proferido pelo presidente em exercício Ronaldo Passarinho.

A pauta de discussão será ampliada para outras áreas do TCM.

A época a Câmara Municipal de Abaetetuba deixou de recolher aos cofres públicos do município R$ 1.444,50. Foi multada em R$ 7.615,24, por ter enviado Relatórios de Gestão Fiscal fora do prazo e R$ 1.000,00 devido a outros erros.

Oxigênio para os municípios

O Diário Oficial do Estado trará uma boa notícia na segunda-feira,28, aos prefeitos. A Secretaria de Planejamento Participativo Orçamento e Finanças (Sepof) sob os auspicio do secretario [que não se sabe se cai ou não do cargo] Carlos Guedes vai repassar as quotas-partes do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) aos municípios paraenses.

Vão ser repassados R$ 1,4 milhões as asfixiadas prefeituras que trabalham a maioria no vermelho.

Os maiores valores vão para a prefeitura de Belém, que fica com R$ 289 mil, Parauapebas, R$ 132 mil, Barcarena, R$ 87 mil e Marabá R$ 77 mil.

O repasse é referente do dia 14 a 20 de maio.

Reunião do PPS em Belém

Os representantes do PPS do Ceará, Piauí e Maranhão vão reunir, hoje, em Belém, para tratar das candidaturas próprias.

O presidente do PPS em Belém, deputado Arnaldo Jordy não descartou a possibilidade de o partido discutir o assunto com outros partidos.
O encontro do diretório da região norte será no sindicato dos médicos.

IMAGEM DO DIA


As belezas naturais de Primavera do Leste - MT

FRASE DO DIA


“O melhor vereador é setimense, é o Valdemir: Ele tem o apoio da Governadora e está trazendo a UFRA para Capanema. Merece meu respeito!! Aliás ele tá passando as contas do Wilson a limpo!!” Vereador Marcelo Pierre (PP)

Polícia Militar abre inscrições

As inscrições para o concurso público da Polícia Militar do estado do Pará começa no dia 12 de junho e vão até 6 de julho. A inscrição será nos postos da Big Serviços. A Universidade Federal do Pará (UFPA) e a Fundação Amparo e Desenvolvimento a Pesquisa (Fadesp) serão as organizadoras do concurso.

São ofertadas 1.800 vagas entre oficiais e praças, sendo 1.700 para o Curso de Formação de Soldados (CFSD) e 100 vagas para o Curso de Formação de Oficiais (CFO). A faixa de idade vai de 18 a 27 anos até o encerramento das inscrições. A taxa de inscrição é de 30 reais.

Depoimento continua no sábado

A ministra do Superior Tribunal de Justiça, Eliana Calmon interrompeu as interrogações dos suspeitos no envolvimento em fraudes de licitações e desvio de recursos púbicos.

Maria de Fátima Palmeira ficou para hoje às 9h.

O dono da empreiteira, Zuleido Soares deve depor, também.

A ministra interrogou Vicente Vasconcelos na sexta, 25, e logo a pós o interrogatório retornou a carceragem da Polícia Federal.

Dos 48 presos na operação “Navalha”, 35 foram interrogados pela ministra e 38 foram soltos.

Justiça determina R$ 7 mil a Renan

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) vai pagar de pensão R$ 7 mil à filha de 3 anos. A decisão foi da Justiça. Antes, Calheiros pagava uma pensão de R$ 4 mil.

A mãe de sua filha, a jornalista Mônica Veloso entrou com pedido de revisão na pensão, e ganhou o reajuste.

Agora é a vez de Renan Calheiros

Quem esta na cabeceira da lista dos acusados de receber propina de empreiteiras é o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Ele é acusado pela revista “Veja” de ter recebido propina da empreiteira Mendes Júnior para pagar despesas pessoais.

Calheiros divulgou nota dizendo ser "intolerável" que sobre assuntos de sua vida particular se façam "ilações desarrazoadas e conclusões perversas". "Não tenho nada a esconder ou dissimular. As doações efetuadas para minhas campanhas eleitorais foram efetivadas em absoluta conformidade com a lei e constaram das respectivas prestações de contas", disse.

Veja acusa que a empreiteira estaria pagando o aluguel de R$ 4.500 de um apartamento de quatro quartos em Brasília.

CONFISSÕES DE AFILHADO

"As pessoas que amamos não morrem, elas simplesmente partem antes de nós" PZ

Por Paulo Zildene

Eu o amava, mas nunca disse para meu padrinho: “Eu te amo!”. Não sei por que. Uma palavra tão pequena que poderia ser dita em qualquer circunstância, mas não disse.
Eu fui apresentado pro “Seu Pompilio” ainda no ventre da minha mãe. Isso já faz 37 anos.

Sempre tive orgulho de ser afilhado dele. Quando me perguntavam em Capanema quem era minha família dizia: eu sou neto do “seu Vicente”, àquele que foi dono da primeira banca de revista. A banca Nova Vida. E todos o conheciam. Ele também tinha na veia o sangue cearense.
Quando dizia que era afilhado do “Seu Pompilio” comentavam: “eu o conheço. Ele é gente muito fina.”

Mas então porque não disse que o amava? Será que era orgulho? Não. Ele era um homem muito bonito. Seus olhos pareciam os céus de brigadeiro. Ele era alto. Cabelos já grisalhos.

Ele veio do Estado do Ceará ainda jovem. Adotou Capanema como se fosse filho legitimo dessa terra.

Meu padrinho tinha hábitos modestos. Era desprovido de toda vaidade. Sempre tratava os outros com respeito e dignidade. Pra ele não importava a classe social. Todos tinham a mesma importância. Isso era o que diferenciava dos demais.

Tudo o que alcançou foi com muito suor e dedicação. Era um homem respeitado na cidade. Sua honestidade era seu cartão de visita.

Meu padrinho era católico fervoroso. Todos os domingo ia à Igreja. Sempre em companhia da madrinha, Nazaré.

De todo seu trabalho, conseguiu plantar cinco sementes e extrair uma jóia rara da sociedade.
As sementes: Nestor, Claudionor, Valdenor, Aldo e Valda Andrade.
A jóia. Madrinha Nazaré. Ela foi incansável. Honrou o casamento até os últimos dias de vida do meu padrinho.

Na frente do padre e na presença de Deus firmou o compromisso de “até a morte os separe”. Cumpriu a risca.

Madrinha Nazaré abdicou de tudo. Ausentou-se da vida social, dos negócios, até dos filhos. Dedicou-se por 10 anos ao marido já com a doença. Ela foi exemplo de mulher. E ele de pai, padrinho e amigo.

Mas, então, porque eu não disse que o amava? Será que era vaidade. Nós nos preocupamos com coisas dão banais. Vivemos um luta pra obter algo, para depois decidirmos ser!

Eu poderia ter dito que o amava. Isso faz bem, tanto para quem recebe quanto para quem diz.

Vivemos num mundo tão maluco que nos esquecemos de dizer frases tão curtas. Então por que eu não disse “eu te amo!?".

A beção: Eu tinha orgulho de pedir sua bença. Não importava o tempo que fosse muito menos à distância. Quando ia a Capanema de férias, o ritual era o mesmo. Tinha o compromisso de ir à casa do meu padrinho. E quando o encontrava já era recebido pelo seu sorriso: Bença padrinho? E ele dizia: "Deus te faça feliz!".

Imagine. Ele me abençoava em nome de Deus. Mas ele podia. Ele era meu padrinho; ele foi escolhido pelos meus pais para representá-lo depois de sua morte. E aconteceu. Minha mãe, Rita Oliveira de Sousa faleceu, em 1992 e meu pai, Nelson Barbosa de Sousa, em 2005.

Só me restaram meus padrinhos, que tinham o compromisso de assumir o lugar deixado Por eles. E cumpriu a risca. Sempre se preocupava comigo.
Quando me ausentei por 13 anos de Capanema, eles sempre perguntavam como eu estava. Era a primeira coisa que faziam.
Naquela época a figura do padrinho era importante. Era ele quem substituía o pai em caso de falecimento. Dar seu filho para alguém batizar era sinal de responsabilidade. Hoje, os tempos são outros.

E então, porque não disse que o amava? Uma frase tão pequena, mas com um significado tão grande.

Será que não dizemos essa pequena palavra por orgulho, vaidade ou egoísmo? Qual foi a última vez que dizemos isso a alguém que realmente amamos? Então faça. Diga às pessoas que você as ama.

Às vezes esperamos a morte chegar para poder agir. Aí, é tarde de mais.

O poeta Cazuza já dizia “o tempo não pára, não pára não (...)”. E é verdade. Ele não pára mesmo.

Eu nunca vou esquecer a frase que minha madrinha disse quando cheguei, no dia 11/09, na casa do comércio: “Seu padrinho morreu!”.

Mas, eu digo: “as pessoas que amamos não morrem, elas simplesmente partem antes de nós”.

Ele pode ter partido, mas ficará no meu coração às boas lembranças.

Quando pequeno, ia direto pra loja do padrinho. Ia pegar meu presente. E sempre ganhava.
Lembro-me que ele sempre ia ao Rotary. Ele prestou grandes serviços ao Rotary Club de Capanema. Ele poderia participar de qualquer associação, afinal, ele era livre e de bons costumes. Era desprendido de vaidade.

Trevessuras - Quando criança, na casa dele, eu aprontei muito. Até cai em cima do muro cheio de vidro pra pegar a bola no vizinho. E lá do outro lado do muro, encontrei um cachorrão. Passei 30 minutos feito pedra. E quando voltei, todo cheio de sangue no joelho, ele se dirigiu até mim e disse: "O que aconteceu? Cadê os meninos que estavam com você jogando bola?"
E eu, bom, eu não falei nada. Soube depois que ele esculhambou os meninos. Pra variar, não fui ao Caeté no domingo.

A hora do Almoço - Na sua casa tem um ritual até hoje. Na hora do almoço todos se reúnem. À mesa sempre sobrava um lugar. Às vezes visitas que chegavam à cidade ia logo pra casa do “Seu Pompilio” lá, sempre teve fartura. Ele batalhou muito para dar conforto à família.

Seu lugar à mesa era na cabeceira.

Eu sei que hoje eu não posso dizer que eu o amo, mas tenho certeza que ele sabia do meu amor. Um dia, quando eu o encontrar, sei que vou ter essa oportunidade. Aí, direi: Eu te amo, meu padrinho. Sempre te amei!

Paulo Zildene é afilhado de Pompilio e Nazaré Andrade

Ele fica

As especulações sobre a saída do secretario da Sepof, Carlos Guedes foi acalmada pela governadora Ana Júlia Carepa (PT), ontem, 24, no Centro Integrado de Governo (CIG). Ela disse que não recebeu nenhum pedido de exoneração formal e fez questão de dizer que ele permanece no grupo.

Segundo o deputado Airton Faleiro, Líder do Governo na AL, Guedes estaria descontente pelo esvaziamento da Sepof. Toda a área financeira migrou para a Sefa. A Sepof fica, apenas, com o planejamento e o orçamento, enquanto que a área financeira que inclui o Tesouro e a Contabilidade.

Empresária é ameaçada

Depois que a empresária Silvia Pfeiffer denunciou à Polícia Federal o esquema de corrupção na Infraero, vem sofrendo ameaças junto com sua família. Ela pediu formalmente proteção a CPI do Apagão da Câmara e do Senado, na quarta-feira, 23/05.

Silvia disse que vem sendo ameaçada de morte desde que tornou públicas as denúncias contra a estatal que administra os aeroportos brasileiros, no final de abril. "Estou recebendo ameaças. A minha situação financeira e profissional está prejudicada, estou sendo perseguida, não consigo mais fechar contratos e projetos. Não só puxaram o meu tapete, querem acabar comigo", disse.

CPI da Navalha vai ser instalada


A futura CPI –Comissão Parlamentar de Inquérito já possuem 130 assinaturas de deputados. O empenho de colher as assinaturas ficou por conta do PPS e PSB. No senado federal somente 22 assinaturas estão garantidas, mas são necessária 27.

O deputado Julio Delgado (PSB-MG), que colhe assinaturas para o requerimento de abertura da CPI, reconheceu que muitos partidos evitam apoiar a comissão com medo das conseqüências das investigações. "Todo mundo tem medo de trazer a crise para o parlamento. A pressão do governo é muito grande, mas não vai ser suficiente", afirmou.

Vereador pede auditoria

O vereador Waldemir Martins (PT do B) pediu informalmente ao presidente da Câmara Municipal de Capanema, Edson Maciel (PV) que faça uma auditagem nas contas do antecessor, Wilson Araújo (PMDB). A prestação de contas dos últimos dois anos nunca foi totalmente posta em pratos limpos, agora o vereador poderá tirar suas dúvidas em breve.

Segundo informações, Waldemir (foto) fez esse pedido sem qualquer intriga com o vereador da base aliada. Simplesmente quer averiguar a administração do erário.

O pedido deve ser protocolado oficialmente ainda essa semana na câmara municipal.


Os papeis se inverteram – o que causa perplexidade no pedido, mesmo que seja de interesse público, já que as contas são de domínio do cidadão, agora causa preocupação dentro da base aliada do prefeito Alexandre Buchacra (PT).

O pedido da auditagem deveria sair da ala oposicionista, Marcelo Pierre (PP) ou Pedro Abraão (PP), mas os papéis agora são outros.

O peemedebista Wilson Araújo será pressionado pelos parlamentares a mostra tudo o que ocorreu durante seu mandato.

As contas da câmara municipal sempre foi uma incógnita, mas agora pode ser desvendada minuciosamente, tanto pela base do governo como pela ala oposicionista.

Wilson contratou como administrador e braço direito durante sua gestão, o ex-vereador, Djalma de Melo.

Mello tinha carta branca dentro do legislativo. Todos os pagamentos eram centrados sob sua caneta.

Segundo o vereador Marcelo Pierre ele sofreu por diversas vezes para receber as diárias de viajem oficiais. Ele usava dinheiro próprio para depois ser ressarcido pelo tesoureiro, mas Melo segurava o quanto podia o repasse de direito do vereador.

Outro fato curioso, é que Djalma ainda permanece intocável no cargo de tesoureiro.

O atual presidente, Edson Maciel manteve no mesmo canto.

Avenida Jarbas Passarinho foi só um sonho

A utopia da população do município de Capanema-Pa em ver pavimentada em cimento toda extensão da Avenida Jarbas Passarinho, não deve virar realidade. Pelo menos por enquanto.

A principal beneficiada nesse projeto, a Cibrasa [fábrica de cimento do grupo João Santos] que esburacou com seus caminhões toda avenida retirando calcário do outro lado da cidade, vai continuar do mesmo jeito por um bom tempo.

Os maiores estorvados são os moradores da Avenida JP, que tem que conviver com poeira na época do verão e com a lama no período chuvoso.

Segundo informações, os caminhoneiros para atalhar que seus veículos quebrem trafegando na esburacada JP, agora trafegam tranqüilamente pelo centro, e é claro, com todo excesso de peso.

Boa parte do centro comercial foi asfaltada, em 2005, pelo governo do estado, e agora ameaça virar um queijo suíço.

Com os recursos escassos no município, o prefeito tem outros projetos de maior relevância, por isso resolveu engavetar a JP.

No fundo da gaveta – faltando menos de dois anos para a conclusão do mandato de Buchacra, diversos projetos foram deixados de canto. O projeto da orla do rio Urucuri foi outro que ficou encalhado. Durante a febre de construção de [orlas] na gestão de Simão Jatene (PSDB) diversos municípios aderiram a moda e Capanema pegou o bonde, também.

Clube do Remo procura novo técnico

Depois de perder para o Santo André, ontem, 22/05 o técnico Samuel Cândido foi demitido do cargo.

O clube tem dois nomes: Escrevam Soares, que já foi técnico do Palmeiras e Heriberto Cunha, que assumiu o América-RN pela série A.

A situação ficou insustentável

Depois de ver seu nome rolar despenhadeiro, o ministro Silas Rondeau não agüentou as pressões e entregou o cargo a Lula. O pedido foi oficializado no Ministério das Minas e Energia e no Palácio do Planalto.

Na carta de demissão, o ministro sustentou sua inocência.

Rondeau era apontado como beneficiário do suposto esquema de fraude das licitações para realização de obras públicas.

Nos bastidores – com a saída de Rondeau do Ministério das Minas e Energia, o PMDB articula que o cargo seja ocupado por outro peemedebista.

Governadores com pires na mão

Governadores de diversos estados foram, ontem, 22 ao Congresso Nacional para pedir mudança na Medida Promissória 339/06, que regulamenta o Fundo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). A MP está sendo votada nesta terça-feira pelo Senado Federal.

Eles querem que os 20% aplicados pelos estados no fundo sejam abatidos do pagamento da dívida com a União. Até ano passado, essa parcela era de 15%. A aplicação do novo percentual não foi aprovada na Câmara dos Deputados.

A principal queixa dos governadores é a pouca contribuição da União para a formação do fundo. Segundo eles, enquanto os estados aplicariam R$ 32 bilhões e os municípios, R$ 14 bilhões, o governo federal aplicaria R$ 1,8 bilhão.

A governadora do Pará, Ana Júlia Carepa (PT) não foi a Brasília reivindicar.

Mototaxistas legalizados em todo Pará

A categoria de mototaxista agora é reconhecida por lei no Pará. O projeto de Lei que tramitava na Assembléia Legislativa do Pará desde 2006 foi aprovado. Mototaxistas já são reconhecidos por lei no Pará., só faltava a assinatura da governadora Ana júlia (PT). De vota ao Poder Legislativo, o projeto foi aprovado e sancionado pelo presidente, deputado Domingos Juvenil (PMDB), ontem, 22/05.

"Este novo serviço público, bem administrado pelos órgãos competentes do Estado, abre novas oportunidades de trabalho, mas é preciso que a fiscalização seja rigorosa para evitar que pessoas inescrupulosas se utilizem da atividade com fins diferentes do que foi aprovado, para garantir a segurança da população e dos próprios trabalhadores", disse Juvenil.

A Lei que entrou em vigor ontem, 22/05 vai estabelecer regras rigorosas para os condutores e passageiros que utilizam esses serviços. Agora, direitos e deveres são via de mão dupla.

Senador Expedito Júnior perde mandato

A partir de hoje, Expedito Júnior (PR-RO) perde o cargo e o título de Senador da República por Rondônia. O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) negou nesta terça-feira o pedido do senador para estender os efeitos da liminar que suspendeu a decisão do TRE-RO (Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia) contra o parlamentar.

O TRE-RO cassou o mandato do senador por compra de votos. De acordo com a acusação, o senador integraria de um esquema de contratação de funcionários de uma empresa, às vésperas do primeiro turno das eleições de 2006, para trabalhar como "formiguinhas" – nome dado a cabos eleitorais -, o que caracterizaria a compra de votos.

Senador Expedito Júnior perde mandato

A partir de hoje, Expedito Júnior (PR-RO) perde o cargo e o título de Senador da República por Rondônia. O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) negou nesta terça-feira o pedido do senador para estender os efeitos da liminar que suspendeu a decisão do TRE-RO (Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia) contra o parlamentar.

O TRE-RO cassou o mandato do senador por compra de votos. De acordo com a acusação, o senador integraria de um esquema de contratação de funcionários de uma empresa, às vésperas do primeiro turno das eleições de 2006, para trabalhar como "formiguinhas" – nome dado a cabos eleitorais -, o que caracterizaria a compra de votos.

Capanema ficou atrás novamente de Traquateua

A Secretaria de Agricultura do Estado do Pará- SAGRI já fez as contas para a distribuição de sementes de feijão caupí para a próxima safra. O que todos já sabiam, agora é espesso. Capanema perde novamente para Traquateua na partilha.

A Secretaria prometeu 50t para Traquateua e somente 30t para Capanema. No total serão distribuídos 100t de sementes na região produtora.

O município de Capanema foi o campeão na distribuição e colheita de feijão caupí em 2005. Mas, para abranger essa marca, o prefeito Alexandre Buchacra disponibilizou para os agricultores uma quantidade extra de sementes, alem de colocar a disposição dos produtores tratores e outros implementos agrícolas, por isso que em 2005, Capanema desbancou sua única concorrente, Traquateua.

Mas, para esse ano não será dissemelhante. Se Capanema quiser repetir o feito de 2005, o “lento” prefeito terá que abrir o cofre novamente.

A única preocupação dos agricultores do município é com a “tarda e indolente” intrepidez do prefeito, se vai ou não adquirir uma quantidade extra de sementes.

Dificuldades - A secretaria de agricultura, tentou por diversas vezes negociar a compra de sementes de feijão caupí para licitar, mas o único produtor da espécie na região se recusou a vender para o estado.

Segundo informações da secretaria, o agricultor ligado ao PSDB temendo levar um calote do atual governo, não quis acordo e fechou as portas para o estado.

A secretaria anulou o pregão presencial e refez com nova data para tentar negociar fora do estado um distribuidor que queira participar do leilão de sementes.

Furnas será caixa 2 do PMDB, diz Jefferson

O polêmico presidente do PTB, Roberto Jefferson dispara sua língua afiada contra o presidente do PMDB, Michel Temer.

O PMDB acertou a nomeação de oito afilhados para Furnas. E para presidente, o ex-prefeito do Rio, Luiz Paulo Conde. O que está em jogo? “Dinheiro”, diz o presidente do PTB, Roberto Jefferson (RJ).

Jefferson disse no seu site de notícias “A briga é por dinheiro, o mesmo motivo que deflagrou o inferno que vivi em 2005. Na época, brigava-se (olha ela aí de novo!) por uma diretoria de Furnas, a de Engenharia, comandada por Dimas Toledo. O caixa dois rendia R$ 3 milhões por mês, divididos ao meio entre o PT e o PMDB (se uma diretoria rende R$ 3 milhões, imagina a presidência da empresa?)”.

“Os partidos indicam políticos para cargos em estatais para fazer caixa de campanha. O PMDB sabe a importância de Furnas, por isso está brigando por ela. Se uma empresinha como essa Gautama faz um estrago desse tamanho, imagina uma gigante como Furnas”, atirou Jefferson.

Procons vão orientar consumidor sobre mudança na cobrança da conta telefônica de pulso para minuto

Nesta quarta-feira os Procons de todo o país farão um mutirão para orientar os consumidores sobre a mudança de pulso para minuto na cobrança da conta telefônica. No mutirão, cada Procon estadual irá escolher a melhor forma de esclarecer o cidadão, com a distribuição de folhetos explicativos e quiosques em locais de grande movimento. A data limite para a mudança de plano é 31 de julho.

Segundo o diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), do Ministério da Justiça, Ricardo Morishita, muitos consumidores ainda têm dúvidas sobre que plano escolher, se o básico ou o alternativo.

A escolha deve ser feita de acordo com o uso do telefone, segundo Morishita. Ele explica que o plano básico vai ser bom para o consumidor que não acessa a internet discada e que fala pouco. Já para quem fala mais ao telefone e usa a internet discada, a melhor opção é o plano alternativo.

Dois meses antes da mudança, as contas telefônicas enviadas aos consumidores informarão sobre a necessidade de fazer a opção. Quem não fizer é automaticamente colocado no plano básico. Se o consumidor escolher um plano e depois quiser mudar basta fazer o pedido à operadora.

A mudança dará maior transparência para a cobrança, de acordo com Ricardo Morishita. “O conceito é garantir transparência e informação para o consumidor”, afirmou em entrevista à Rádio Nacional. Com a nova forma de cobrança será possível também solicitar a operadora, sem custo adicional, a conta telefônica detalhada.


Fonte: Agência Brasil

Bens bloqueados

Uma liminar concedida na segunda-feira (21) pelo Tribunal de Justiça bloqueou os bens da ExcelAire, proprietária do jatinho executivo que colidiu com o Boeing da Gol.
A decisão foi unânime.

O recurso foi feito pelo marido de uma das vitimas do acidente, que matou 154 passageiros. Segundo o tribunal, a medida foi dada em caráter cautelar para garantir o pagamento de possíveis indenizações, caso seja confirmada a responsabilidade dos pilotos americanos no acidente.

PMDB aconselhou Rondeau a deixar o cargo


Depois de ser acusado pela Polícia Federal de ter recebido R$ 100 mil em propina, o ministro Silas Rondeau (Minas e Energia) foi aconselhado pela alta cúpula do PMDB de deixar o cargo.

A metade da ala peemedebista avaliou que seria melhor Rondeau se afastar temporariamente até as conclusões das investigações, mas o ideal seria um pedido de demissão convencional, sem previsão de volta.

Rondeau integra a comitiva de Lula, em viagem ao Paraguai (foto lá no alto). Na noite de domingo (20), o ministro dissera que se sentia à vontade para continuar no cargo. Tachou de “mentira” a acusação formulada contra ele pela Polícia Federal. Porém, viu-se compelido a considerar a hipótese de se afastar ao verificar que a tese ganhara corpo no grupo parlamentar que lhe dá suporte.

Quem indicou o maranhense Silas Rondeau, à Esplanada dos Ministérios foi o senador José Sarney (PMDB-AP). Passou a dirigir a pasta das Minas e Energia ainda no primeiro mandato de Lula, depois que a petista Dilma Rousseff foi transferida por Lula para a Casa Civil.

PPS vai propor CPI

O deputado Augusto Carvalho (PPS-DF) decidiu propor a abertura de uma CPI para apurar a máfia das obras públicas. A coleta de assinaturas já começou, ontem, segunda-feira (22). É necessário obter 171 assinaturas de deputados e 27 de senadores para abertura da CPI.

O senador Delcídio Amaral (PT-SP) discursou na tribuna para se defender “Sou vice-líder do governo, mas me comprometo a ser o primeiro nome a assinar um pedido de CPI para investigar esse caso Gautama, para, definitivamente, fazermos uma Operação Mãos Limpas no Brasil”. Disse, Delcídio.

Licitações malditas

Quando se fala em licitação, dificilmente não associar a corrupção. Agora a PF esta puxando a ponta do novelo, e quando mais se puxa, mais estarrecedora é a situação envolvendo a construtora Gautama.

Pelo menos R$ 1,62 bilhão foi desviado da prefeitura de Mauá (Grande São Paulo) pela contrutora Gautama, segundo o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo.
A Polícia Federal descobriu que a construtora manipulava os editais malditos de licitação.

O órgão escolhido foi à companhia de saneamento Mauásan.
A PF localizou o direcionamento dos editais justamente no balanço da empresa Gautama.

“A principal crítica do TCE trata dos índices mínimos de liqüidez geral de curto e de longo prazos exigidos pela prefeitura das empresas interessadas na disputa. Tais índices revelam o potencial da empresa para pagar suas dívidas. A cada R$ 1,00 em compromissos de curto e longo prazos, o edital exigia que as empresas tivessem R$ 3,00 em seus ativos. Segundo o TCE, em “casos extremos”, o índice aceito pelo tribunal não passaria de 1,5 --R$ 1,50 para cada R$ 1,00 em dívidas.”

Documentos que integram o processo mostram que a própria diretoria jurídica da Prefeitura de Mauá fez vários questionamentos sobre o edital, em ofícios enviados à comissão de licitação. “Houve uma troca ácida de correspondência entre os dois setores da prefeitura até que, por fim, em 13 de dezembro de 2001, a diretora jurídica deixou registrado que os argumentos da comissão permaneciam insuficientes.”

A comissão permanente de licitação da prefeitura de Mauá bateu de frente com o núcleo jurídico da prefeitura, o que mostrou claramente o esquema montado entre a empresa Guatama e a prefeitura, mas o NLIC não estava no esquema, então fez vários questionamentos ao núcleo jurídico sem obter sucesso.

À Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2008 foi prorrogada

O presidente da Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Assembléia Legislativa do Estado do Pará (AL), deputado Cézar Colares (PSDB). Disse que terá até o dia 15 de junho para apresentar o parecer acerca da peça que orienta as decisões de gastos estipuladas na Lei Orçamentária Anual. O prazo legal para que a LDO seja aprovada no plenário é dia 30 de junho, sob pena dos deputados não entrarem no recesso parlamentar do meio do ano. Até o momento, a edição deste ano da LDO já recebeu 14 sugestões do Legislativo Estadual.


O orçamento poderá ficar distribuído assim: A Assembléia Legislativa do Estado ficaria com 4% do orçamento; Poder Judiciário, 7%; Ministério Público do Estado, 3,5%; e Defensoria Pública, 1,2%. O Tribunal de Contas do Estado ficaria com 1,8% e o Tribunal de Contas dos Municípios com 1,3%, enquanto que ao Ministério Público junto ao TCE caberia 0,4% dos recursos e ao MP ligado ao TCM 0,25% do orçamento.

Crise no governo

A governadora Ana Júlia Carepa (PT) começa a enfrentar a fúria da justiça e da oposição.
Vários escândalos dentro do seu governo viraram rotina. O Grupamento Aéreo Integrado do Estado do Pará (Graer), subordinado à Polícia Militar, deve enfrentar turbulências nos próximos dias. Depois do Procedimento Administrativo Preliminar instaurado na sexta-feira, 18, pelo Ministério Público, através dos promotores de Direitos Constitucionais e Patrimônio Público, Jorge de Mendonça Rocha e Frederico de Oliveira, para apurar se há irregularidades no convênio para formação de comandantes de helicópteros entre o governo do Estado e o Aeroclube, agora é a própria administração do Grupamento que está sob suspeita de irregularidades.

O Papão vence por 1x0

No sábado a torcida do Paysandu finalmente pode ver ser time bem de perto.
O Papão jogou no estádio Leandro Pinheiro contra a Seleção de Capanema. Depois que o Papão caiu para terceira divisão e perdeu para seu arquiinimigo, Clube do Remo, o time começa jogar pelos interiores do estado para tentar se reerguer.

A torcida compareceu em grande número no estádio para prestigiar o Paysandu

O deputado Robgol marcou o único gol do Paysandu de penalty.

Licitação é sinônimo corrupção

A bola da vez agora é o Ministro das Minas e Energia, Silas Rondeau ser pego no esquema das licitações forjadas.

Segundo a Polícia Federa, ele teria recebido R$ 100 mil de propina da famosa construtora Guatama. Zuleido chefe da quadrilha esteve várias vezes na sede do ministério em Brasília, onde se reuniu com o ministro Silas Rondeau e com o diretor do programa Luz para Todos, José Ribamar Santana.

Depois que tudo foi acertado no ministério, um funcionário sacou o dinheiro em uma agência da Caixa Econômica Federal em Salvador. Logo depois, outro funcionário da Gautama, identificado como Florêncio Vieira, foi para o aeroporto com uma mala cheia de dinheiro e decolou para Brasília.

Segundo a polícia, em Brasília, ele encontrou-se com Tereza Lima, secretária particular de Zuleido, e entregou a ela uma sacola que estaria cheia de dinheiro. O dinheiro teria sido repassado a Fátima Palmeira, diretora financeira da Gautama, que foi a escolhida por Zuleido Veras para ir ao Ministério de Minas e Energia pagar a propina.

US$ 10 bilhões serão aplicados na educação

Bem que a notícia poderia ser aqui no Brasil, mas esta longe se ser uma realidade.
O líder de Dubai xeque Mohammed Bin Rashid al-Maktoum, disse que vai doar U$ 10 bilhões da própria fortuna para montar uma fundação educacional no Oriente Médio.
O anúncio foi feito durante o Fórum Econômico Mundial, na Jordânia.

Segundo o xeque o dinheiro seria usado para melhorar o nível de educação e pesquisa na região, estimulando a criação de empregos, de acordo com o xeque.

Atualmente, o analfabetismo é alto na região – mais de 40% das mulheres árabes não sabem ler ou escrever. "Existe um amplo abismo de conhecimento entre nós e o mundo desenvolvido no Ocidente e na Ásia", disse o xeque.

Ele, também, disse que a idade é definida pelo conhecimento.

Senador Delcídio Amaral esta na folha de pagamento

O senador Delcídio Amaral (PT-MS), ex-presidente da CPI dos correios é um dos políticos que esta na folha de pagamento da construtora Gautama. Segundo a Polícia Federal, ele é relacionado em uma planilha no valor de R$ 24 mil, e esse valor refere-se a um aluguel de um jatinho comercial.

A PF classificou essa lista de “Folha B”, e nela costa uma vasta relação de políticos do auto-escalão. A PF mantém tudo em sigilo.

O documento em que o nome de Delcídio está anotado compõe um lote de papéis apreendidos, na última quinta-feira, em Salvador.

A PF trabalha com a hipótese de que as cifras associadas aos nomes dos políticos correspondem a propinas pagas pelo empresário Zuleido. Não há, por ora, nenhuma evidência de que Delcídio Amaral tenha prestado favores indevidos ao dono da enrolada Gautama.

Confirmado: os pilotos do jato Legacy e controladores são culpados

Não se tem mais dúvidas. A Policia Federal esclareceu quem são os culpados da maior tragédia da viação civil do Brasil. Os pilotos do Jato Americano Legacy e os controladores de vôo do Cinadacta I de Brasília. As imagens mostradas com exclusividades por uma emissora de TV mostrou o momento exato da colisão ente o avião da companhia Gol e o jato Legacy, onde viajava dois pilotos e um jornalista. O acidente matou 154 pessoas do avião da Gol, em Setembro de 2006.

As imagens da TV mostram que o jato Legacy, que bateu em pleno ar com o avião da Gol, é identificado e, ao se aproximar de Brasília seu "transponder" (equipamento anticolisão) funcionava perfeitamente.

Agora basta saber se os pilotos do jato Legacy e controladores de vôo do Cindacta I serão indiciados pela maior tragédia ou se vai acabar em pizza, coisa comum no Brasil.

PRIMEIRO-MINISTRO - Maggi avisa staff sobre missão de Silval

Apesar do regime político no Brasil ser presidencialista, Mato Grosso irá experimentar, na prática, um governo com conotação tipicamente parlamentarista. Na reunião do secretariado, na terça e quarta-feira, no Sesc Pantanal, o governador Blairo Maggi (PR) irá comunicar aos membros da sua administração que o vice-governador Silval Barbosa (PMDB) passará a ser responsável por quase todas as questões de governo, inclusive, tendo poder de decisão.

A idéia de Maggi, já discutida com Barbosa, é repassar ao vice as questões administrativas como despachar com secretários e de rotina do governo, como audiências com prefeitos, empresários e outros segmentos da sociedade. Ele, por sua vez, ficaria com as questões macro e de Estado. Nesta semana, o governador já recomendou a alguns membros da sua equipe para discutirem os problemas com Silval.

"Ele é que vai resolver essas questões", informou. A proposta entusiasma Silval Barbosa, mas esbarra no PMDB. O partido ameaça passar a ter uma posição de independência, caso não seja contemplado com uma Secretaria, que teria sido prometida pelo chefe do executivo estadual. Em conversas reservadas com parlamentares peemedebistas, o vice mostrou preocupação com o fato, já que Maggi comunicou a ele que, neste momento, a legenda não comandará uma pasta.

Silval teme assumir a função de interlocutor dentro do governo, como define o governador, fragilizado politicamente. O deputado Zé do Pátio (PMDB), por exemplo, afirmou que é totalmente contra a proposta, que seria a implantação, ainda que oficiosamente, do parlamentarismo na gestão em Mato Grosso. "Isso só fragiliza os dois, porque não vivemos no sistema parlamentarista", ponderou.

Fonte: Auro Ida - A Gazeta

Trajetória - Antes de ser preso, o tucano ganhou vários prêmios

Nilson Leitão (PSDB), 38, já recebeu diversos prêmios de relevância nacional por ter administrado a prefeitura de Sinop, cidade ao norte de Mato Grosso. Leitão foi coordenador da campanha do então candidato à Presidência da República, Geraldo Alckmin (PSDB-SP).

Em 1996, Nilson foi eleito o vereador mais jovem em Sinop, com apenas 27 anos de idade. Dois anos depois, ficou na primeira suplência de deputado estadual e assumiu a vaga em 1999. Em 2000 e 2004, foi eleito Prefeito de Sinop

A sua administração lhe rendeu diversos prêmios. Em 2001, foi classificado no ranking nacional como o melhor município que aplicou os recursos públicos e respeitou a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Dois anos depois, foi agraciado pelo Governo Federal com um prêmio por ter desenvolvido um programa social. “Barriga Cheia”.
Depois de sua trajetória de sucesso, seus correligionários o incentivaram a concorrer ao governo do Mato Grosso, mas recusou.

Depois de construir uma carreira brilhante de sucesso como bom político, Nilson Leitão viu despencar ladeira a baixo sua “sólida” carreira pública. Leitão foi preso esta semana na operação “Navalha” desencadeada pela Polícia Federal.

PF prende mais um envolvido com máfia das obras

Henrique Garcia de Araújo foi preço pela Policia Federal quando desembarcava no aeroporto de Guarulhos (SP). Ele vinha dos Estados Unidos.
Garcia é funcionário da Gautama, empresa apontada como líder do esquema.

Segundo a PF ainda existe um foragido da justiça: Zaqueu de Oliveira Filho, servidor da Prefeitura Camaçari (BA).

Segundo a PF, a quadrilha desviou recursos do Ministério de Minas e Energia, da Integração Nacional, das Cidades, do Planejamento, e do Dnit (Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes).

Audiência pública vai discutir piso salarial no magistério

A ALEPA – Assembléia Legislativa do Pará vai discutir em audiência pública, no dia 29 de Maio, o piso salarial dos profissionais do magistério da educação básica. A audiência foi solicitada pelo deputado Márcio Miranda (DEM), presidente da Comissão de Educação e Cultura (CEC) da ALEPA.
A pauta será sobre o Projeto de Lei 619/2007, que institui o Piso Salarial Profissional Nacional de R$ 850,00.

“A idéia é abrir o debate aqui em Belém, mas interiorizar essa discussão, levando o debate para as cidades-pólo do estado”, disse Márcio Miranda, que participou na segunda-feira, na Câmara Federal─, do Seminário para Presidentes de Comissões de Educação das Assembléias Legislativas.

Segundo o presidente da CEC─, a necessidade de criação de um piso salarial para os trabalhadores do magistério é um consenso entre as autoridades. “O que é importante debater agora são os valores estabelecidos e a carga horária imposta”, disse Márcio Miranda, informando que, até agora, o Projeto de Lei já recebeu 113 emendas.

Prefeitura de Belém vai privatizar a saúde

A prefeitura de Belém divulgou edital de licitação para terceirizar o serviço de saúde do município. A denúncia foi feira na quinta-feira,16, pelo vereador Marquinho do PT. O vereador acusou formalmente secretario municipal de saúde, Paulo Edson, que segundo ele, sabia do edital.

Marquinho pediu para a Câmara Municipal tomar posicionamento sobre a questão, chamando para o Legislativo o debate sobre o problema, chamando principalmente no plenário o Prefeito e o secretário de saúde para prestarem esclarecimento aos vereadores.

O Vereador Paulo Fonteles (PC do B), disse “a situação é seria e muito grave e criminosa, tanto por parte do prefeito como do secretario”

O vereador Luiz Pereira (PR) aproveitou para comentar do abandono da Santa Casa “os médicos estão sendo mal remunerados e os hospitais do interior do Estado não atendem as necessidades dos doentes”, disse Pereira.

Luiz Pereira também se disse contra os gastos com propaganda e com assessores DAS, que ao invés disso o prefeito deveria remunerar melhor os médios do município que ganham uma miséria.

Quadrilha desviou mais de R$ 31 milhões

Os escândalos envolvendo políticos e servidores públicos já não é novidade no Brasil. Mas essa é tão grande que a lista divulgada pela PF até parece lista de vestibular.

A Operação Navalha, desencadeada pela Policia Federal, desarticulou nessa quinta-feira, 17, organização criminosa que desviou mais de R$ 31 milhões dos cofres públicos. Só no Ministério das Cidades o rombo chega a R$10 milhões.

O empresário Zuleido Soares dono da empreiteira Guatama pagava comissões a governadores de até um milhão de reais.
As comissões menores que variava de R$ 56 mil a R$ 240 mil a secretários de estado, servidores públicos e prefeitos.

Zuleido chegou a pagar propinas em dinheiro vivo. O ex-governador do Maranhão José Reinaldo Tavares teria recebido, em junho de 2006, um veículo Citröen modelo C5 no valor de R$ 110.350. Também foram distribuídas várias passagens aéreas e diárias em hotéis para Brasília. Era a empresa quem custeava as viagens de integrantes da quadrilha para a capital federal para que defendessem seus interesses.

O prefeito de Camaçari, Luiz Carlos Caetano, teria recebido como propina convite para o camarote da Gautama no Carnaval de Salvador, além de passeios de lancha, passagens aéreas e hospedagem na cidade de Salvador.

A Polícia Federal pediu a prisão de Jackson Lago, mas Justiça negou

A Polícia Federal bem que tentou pedir a prisão do governador do Maranhão, Jackson Lago (PDT), na Operação Navalha, mas não recebeu autorização da Justiça para cumprir o mandado. Segundo a PF, Jackson Lago estaria envolvido no esquema favorecendo a empresa de Zuleido Soares dono da empreiteira Guatama.

A ministra Eliana Calmon, do STJ (Superior Tribunal de Justiça), alegou que não existiam "elementos fáticos" que justificassem a prisão em flagrante do governador, por isso não concedeu o mandado de prisão de Jackson.

O governado do Maranhão, Jackson Lago é apontado pela PF como beneficiário de vantagem indevida. Por meio de seus sobrinhos, Alexandre de Maia Lago e Francisco de Paula Lima Júnior, presos durante a operação, o governador teria recebido R$ 240 mil para permitir o pagamento, pela Secretaria de Infra-Estrutura do Estado, de R$ 2,9 milhões de uma obra da Gautama --empresa sediada em Salvador (BA).

A PF prendeu nesta quinta-feira 46 pessoas durante a Operação Navalha, todas acusadas de fraudes em obras públicas.

Entre os presos estão o deputado distrital Pedro Passos (PMDB), o ex-governador do Maranhão José Reinaldo Tavares (PSB); o secretário de Infra-Estrutura de Alagoas, Adeílson Teixeira Bezerra; o diretor do Detran de Alagoas, Márcio Menezes Gomes; o assessor especial do gabinete do ministro Silas Rondeau (Minas e Energia), Ivo Almeida Costa; o prefeito de Camaçari (BA), Luiz Carlos Caetano (PT); e os dois sobrinhos de Jackson Lago.

A operação desarticulou uma organização criminosa que atuava desviando recursos públicos federais nos Estados de Alagoas, Bahia, Goiás, Mato Grosso, Sergipe, Pernambuco, Piauí, Maranhão, São Paulo e no Distrito Federal.

CPI do Apagão se transforma em campo de batalha no Congresso Nacional

A sessão da Câmara na quinta-feira se transformou em verdadeira guerra entre a base aliada do governo e a oposição na CPI do Apagão Aéreo. Os oposicionistas acusam o presidente e o relator da CPI, deputado Marcelo Castro (PMDB-PI) e Marco Maia (PT-RS), de estarem a serviço do governo para retardar as investigações da comissão.

A batalha começou quando o deputado Marcelo Castro decidiu encerrar os trabalhos da CPI com menos de duas horas de depoimento do brigadeiro Jorge Kersul Filho, chefe do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos). Simplesmente Castro encerrou os trabalhos diante do início das votações no plenário da Câmara.

Somente dois deputados autores dos requerimentos haviam feito perguntas ao brigadeiro, a oposição reagiu. "A pizza já está no forno. É evidente que dessa maneira a CPI não vai avançar. As pessoas que têm perguntas que incomodam o governo não estão tendo o direito de falar", disse Luciana Genro (PSOL-RS).

Castro rebateu as acusações da deputada ao afirmar que um dos parlamentares que fez perguntas ao brigadeiro foi Vanderlei Macris (PSDB-SP) --que é da oposição. "Não houve privilégio de A ou B. Eu sou servo do regimento. Quem me criticar ou pedir para que eu não cumpra o regimento está perdendo o seu tempo."

A Justiça é cega em Capanema

A competência dos três podres [Legislativo, Executivo e Judiciário] de Capanema-Pa é de fazer inveja a qualquer país de primeiro mundo. Todos sabem quem é e onde funciona a jogatina no município, menos os três.

Com apreensão de máquinas caça-níqueis e fechamento de casas de jogo de Bingo desarticulada pela Polícia Federal no mês passado causou alvoroço no Pará e no interior do Estado.

Era notório que fosse chegar no município algum tipo de apreensão, mas não passou de um pequeno alarde.

A cidade é minúscula e todos se conhecem─, e não é difícil de saber quem é o pai da criança (jogo) na cidade, menos [eles].

Segundo uma autoridade da justiça do município, a convivência é pacifica entre os três. A base da amizade influência na tranqüilidade de se trabalhar na contravenção, e dificilmente acabará, não só no município ─, mas em todo Brasil.

Emprego e renda ─ o jogo emprega em Capanema, segundo informações 40 apontadores diretos e indiretos, e vários estabelecimentos oferecem a população os caça-níqueis.

As máquinas são alugas para os donos de bares. Quem aluga fica com 40% da renda, e o restante vai para o dono da máquina.

O jogo do bicho rede um pouco mais. O apontador embolsa 50% das apostas, segundo informações dos trabalhadores informais que atuam na área.

Já tramita na Câmara Federal a legalização do Bingo no país.

Na última quarta-feira,16, 120 mil trabalhadores foram cobrar do Ministro Temporão a legalidade do jogo para que pais de famílias possam trabalhar.

Segundo o Ministro, sua própria mãe é freqüentadora assídua dos bingos.

Já o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) jogou a responsabilidade para o Congresso Nacional resolver.

Mas enquanto a legalidade não sai do papel─, o jogo continua tranqüilamente convivendo entres os três poderes em Capanema.

Prefeito finalmente vai inaugurar farmácia popular

O prefeito do município de Capanema-Pa, José Alexandre Buchacra (PT), finalmente, depois de um ano de luta, vai inaugurar a tão sonhada Farmácia Popular, hoje, 17, às 10h. À noite a prefeitura promove show na praça central da cidade, com cantores regionais, para dar continuidade à festa de inauguração da FP.

Um dos autores da implantação da Farmácia foi o chefe de gabinete, Alberto Freitas (PT do B), que viabilizou desde sua fase documental junto ao governo federal, organograma, de pessoal e a escolha dos móveis, e depois de tudo encaminhado apresentou ao prefeito, já no final de 2005.

Quem sai ganhando é a população, que poderá encontrar medicamentos para hipertensão e diabetes com até 90% menores que os cobrados em outros estabelecimentos. A FP visa atingir aquela parcela da população que não busca assistência no SUS, mas, tem dificuldade para manter tratamento medicamentoso devido ao alto preço dos remédios.

A Farmácia Popular do Brasil é um programa do Governo Federal que busca ampliar o acesso da população aos medicamentos considerados essenciais.

O executivo municipal encontrou grande resistência dos empresários do setor farmacêutico de Capanema. Como os preços são diferenciados dos chamados “éticos”, os empresários pressionaram o prefeito para não trazer para o município a farmácia.

Alem das pressões, Buchacra recebeu diversas críticas da imprensa e dos vereadores de oposição, por escolher o prédio do vereador da base aliada, Rubens Anselmo (Rubão) – PSDB. Alem do claro favorecimento, a prefeitura reformou todo o imóvel.

Com a reestruturação moderna do prédio, o governo federal estuda a possibilidade de comprar o imóvel.

Vale levar em consideração, que toda reforma foi feito com erário público. O ágio do imóvel triplicou

Buchacra resistiu à pressão e concretiza mais um sonho “pegando carona” no programa do governo federal.

A economia vai muito bem, obrigado

O Banco Central bem que tentou intervir na queda da moeda americana, mas não teve jeito. Ela fechou na quarta-feira, 16, em R$1,954 para a venda.
A queda ocorreu após agência de classificação de risco Standard & Poor´s, ter elevado a nota do Brasil --na semana passada.

O BC realizou um leilão para compra de dólares no mercado futuro, por volta das 12h40. Por volta das 15h30, o BC realizou um leilão de compra de moeda, mas não conseguiu deter a derrocada da cotação.

Na semana passada, a agência Fitch já havia elevado de "BB" para "BB+". A moeda americana já sofreu perdas das de quase 9%.

Investigação à vista

Tribunal de Contas da União vai fazer uma auditoria para averiguar a venda das duas refinarias da Petrobras para a Bolívia. O ministro Augusto Nardes encaminhou o requerimento e foi a provado por unanimidade pelos integrantes do TCU.

O Tribunal suspeita que a Petrobras tenha tido prejuízos na venda. Segundo Augusto Nardes, a Bolívia pressionou a Petrobras a vender suas refinarias.

"A pressão aconteceu. Em determinado momento, o Brasil poderia ter colocado sua visão, que tem sido muito aberta, de forma mais clara. Isso poderia ter sido evitado se houvesse antecipação por parte dos negociadores brasileiros, evitando que essa faca no pescoço fosse colocada”, disse o ministro.

O TCU só tomou essa atitude, depois que o deputado federal Augusto Carvalho (PPS-DF) disse que o preço pelas refinarias não era justo.

Logo em seguida, Carvalho redigiu um oficio. Nele questiona que as duas instalações foram adquiridas em 1999, sob Fernando Henrique Cardoso, por US$ 104 milhões. E que logo em seguida a Petrobras investiu US$ 30 milhões nas refinarias.

O valor real das duas refinarias no mercado internacional era de US$ 182 milhões.

Ministro do Trabalho é favorável ao Bingo


O ministro Carlos Lupi (Trabalho) saiu a favor for da legalização do jogo de bingo na quarta-feira, 16. Lupi disse que seria "hipocrisia" não defender a regulamentação, mas reconheceu que a responsabilidade é do Congresso Nacional.

"Quem tem que legislar é o Legislativo. Mas eu considero que não podemos impedir o direito de 120 mil pessoas trabalharem. Não podemos ter uma sociedade hipócrita", enfatizou o ministro.

Durante a coletiva, o ministro disse que sua mãe é uma freqüentadora de bingos, mas negou que é freqüentador de bingos.

A jogatina no Brasil emprega 120 mil trabalhadores diretos e 300 mil indiretos. "Como vou deixar de dar solidariedade a essas pessoas?", questionou.

O ministro defendeu que os bingos sejam controlados pela Caixa Econômica Federal.

Pedofilia não é só privilégio do Brasil

A Polícia Judiciária de Portugal fez buscas num apartamento, na aldeia da Luz, onde vive um cidadão russo. O homem está referenciado internacionalmente por pedofilia, e tem ligações a Robert Murat.

É o último desenvolvimento do caso Madeleine. O apartamento que está sendo alvo das buscas pela polícia científica fica a dois quilômetros da vivenda Liliana.

No segundo andar estão elementos da polícia, onde recolheu amostras, e eventuais provas para posterior análise.

Segundo fontes da PJ, o homem está referenciado internacionalmente como pedófilo e tem antecedentes criminais na Rússia. Em Portugal é empresário na área da informática.

Governador José Serra, armado e perigoso

O PT – Partido dos trabalhadores faz duras críticas ao governador de São Paulo, José Serra. Depois que ele posou para foto com uma arma usada por atiradores de elite da policia militar, rendeu duras críticas dos colegas do mesmo partido. Ele homenageava policiais que resolveram o caso do seqüestro em Campinas.

Serra segurou um fuzil belga FB 762l durante visita ao Gate em SP. Um ato deselegante e de incentivo à violência. Foi assim que o líder do Partido dos Trabalhadores (PT) na Assembléia Legislativa do estado, deputado Simão Pedro, interpretou a atitude do governador.

Na terça-feira (15), Serra homenageou os policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) do 3º Batalhão de Choque da PM que atuaram no mais longo seqüestro com negociação de libertação de reféns, ocorrido em Campinas, a 95 km de São Paulo.

“A atitude do governador José Serra foi deselegante e não educa. Pelo contrário, pode até incentivar a população a fazer o uso de arma”, disse Simão Pedro, em nota publicada no site do partido.

Simão também lamentou a atitude da polícia em ter permitido o manuseio da arma, que, segundo o deputado, “é um instrumento que deve ter um uso específico e no restrito exercício profissional.”

José Serra foi procurado pelo G1 para rebater à crítica do deputado petista. Sua assessoria informou por telefone, às 22h40 desta quarta-feira (16), que o governador não poderia mais ser encontrado, mas prometia uma resposta sobre o assunto nesta quinta-feira (17).

Construção de cemitério e crematório animal é assunto na Câmara

A sessão de terça-feira,15, na câmara municipal de Belém esquentou o plenário quando o vereador Iran Mares (PSB) apresentou o projeto de lei que determina a construção de cemitério e crematório animal do Município.
O vereador esta sustentado que a criação desse espaço é questão de saúde pública.
“Muitas das vezes ─, como não tem local adequado para colocar os animais mortos ─, são jogados em depósitos de lixo a céu aberto”, disse o vereador.


O vereador Cândido Jr. (PMDB), disse que o projeto é inconstitucional. “Apesar de considerar um projeto importante para a cidade, ele é inconstitucional. Mesmo que a Câmara aprove, o prefeito deverá vetar e eu vou acompanhar o veto. O vereador poderia apresentar a proposta através de requerimento, pelo menos, chamaria atenção do prefeito para o problema”, alertou Cândido Jr.

O vereador Carlos Pina (PTB) foi contra o projeto do vereador Iran Moraes “Qualquer projeto de lei que se crie vai gerar despesa ao Executivo. Se formos pensar nesta questão, não seria possível legislar”, Concluiu o vereador

A discussão do projeto de lei continuará na sessão de amanhã, 16.

Júri condena Vitalmiro Moura a 30 anos de prisão

Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, foi condenado pelo Tribunal de Júri do Pará a 30 anos de prisão pela morte da irmã Dorothy Stang,em Anapu.

O crime ocorreu em 2005. Ele vai cumprir a pena em regime fechado e sem direito de recorrer em liberdade.

O Ministério Público pediu a pena máxima de 30 anos para Vitalmiro Bastos. O promotor Edson Cardoso disse para os jurados que a missionária era vista como uma ameaça para os fazendeiros, em virtude das atividades sociais que exercia.


Os advogados de defesa ─, Américo Leal, Eduardo Imbiriba e Ércio Quaresma Firpe ─, que defendem Vitalmiro, tentaram mostrar que o fazendeiro não tem relação com o crime e não tinha motivos para mandar matar a missionária.

A irmã Dorothy foi morta em 12 de fevereiro no Pará. Ela foi alvejada com três tiros em um assentamento de sem-terra no município de Anapu, região rural do Pará.

Bida negou por três vezes envolvimento no assassinato da missionária Dorothy Stang. No entanto, ele disse que viu a arma do crime na mão do pistoleiro Rayfran das Neves Sales, o Fogoió, depois de ele ter disparado três vezes contra a freira.

Eduardo Braga diz que PMDB vai ter candidato próprio em 2010

O governador do Amazonas, Eduardo Braga (PMDB), disse nesta terça-feira,15/05, que o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), é um nome forte para disputar a Presidência da República em 2010 pelo PMDB. Mas para que isso possa ser contretizado, o governador disse que seu partido precisa de um projeto nacional que vise o desenvolvimento econômico e social do Brasil.

"É claro que o Aécio é um bom nome, mas o partido precisa ter um projeto nacional. Não basta o Aécio vir para o PMDB; é preciso que o PMDB tenha um projeto nacional", afirmou Braga.


Eduardo Braga comentou da possibilidade de Aécio vir para o PMDB para que o partido tenha uma candidatura própria à Presidência em 2012 . "Ainda temos um disputa importante em 2008, que é a eleição municipal", concluiu Braga.

Aprovação relâmpago

Como era de interesse próprio, a Comissão de Assuntos Econômico do Senado aprovou, em tempo recorde, aumento dos salários de parlamentares, na terça-feira, 15. O aumento salarial de 28,5% para deputados, senadores, presidente da República, vice-presidente e ministros. O projeto, já aprovado pela Câmara, chegou para ser analisado na CAE há apenas cinco dias, mas já foi incluído na pauta desta terça-feira.

A votação durou poucos minutos. O único deputado a ser contra o reajuste foi o senador Jefferson Peres (PDT-AM).

O presidente da CAE, senador Aloizio Mercadante (PT-SP), reconheceu que o assunto é "inconveniente, incomodo e descabido", mas que é tarefa da comissão deliberar sobre o reajuste. "Não vejo alternativa a não ser acompanhar a Câmara", afirmou.

O líder do PMDB, partido de coalizão, Valdir Raupp (RO), comentou que a correção pela inflação "é justa porque a maioria dos salários são corrigidos acima da inflação".

Os novos salários passam de R$ 12.847 para R$ 16.512,09. O do presidente da República subirá de R$ 8.885 para R$ 11.420; dos ministros e do vice-presidente de R$ 8.362 para R$ 10.748,43. Para virar lei, o projeto ainda precisa ser analisado pelo plenário do Senado.

Confirmado: PF paralisa dia 22

O presidente da Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais) Marcos Wink, disse que se tornou “inevitável” a greve de três dias que o sindicalismo da PF marcou para o próximo dia 22 de maio. “Pedimos que fosse antecipado o encontro”, disse Wink. “Mas o governo não quis. Então a greve será feita. E o resultado da negociação será comunicado às assembléias estaduais, que estarão mobilizadas no dia 22, já durante a paralisação”.

Oposição cobra rapidez na instalação da CPI das ONGs

O senador de oposição, Heráclito Fortes (DEM-ex-PFL-PI), autor do requerimento que cria a comissão, acusou a base aliada do governo de retardar a CPI das ONGs --já que o Senado deve formalizar amanhã a instalação de outra CPI no Senado para investigar a crise aérea.

Fortes propôs que a CPI do Apagão Aéreo não seja instalada até a CPI das ONGs ser criada no Senado. O líder do DEM no Senado, José Agripino Maia (RN), admitiu que o partido errou ao não negociar um prazo para a indicação dos integrantes da CPI das ONGs --como feito com a CPI do Apagão.

O Senador Agripino propôs que o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), estabeleça prazo "Podemos pactuar um prazo para a indicação dos nomes e, assim, ordenarmos os trabalhos das duas CPIs", afirmou.

Heráclito disse que só vai aceitar o acordo caso a instalação da CPI do Apagão Aéreo seja suspensa. "Eu exijo esclarecimentos. Concordo [com o acordo] se for suspensa a instalação da outra CPI".

Renan convocou amanhã nova reunião com os líderes partidários para discutir as indicações à CPI das ONGs. O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), rebateu as acusações de que a base aliada protelou a criação da CPI.


A CPI suspeita vai instaurar repasses irregulares do governo para favorecer ONGs ligadas ao PT de 2003 a 2006.

A CPI vai investigar a ONG UniTrabalho --que tem como colaborador o ex-analista de risco e mídia do PT Jorge Lorenzetti-- teria recebido mais de R$ 18 milhões da União desde o início do governo Luiz Inácio Lula da Silva. Heráclito também quer investigar as denúncias de que a Petrobras teria repassado mais de R$ 30 milhões a ONGs ligadas ao PT.

TSE analisa pedidos de cassação

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) vai analisar o pedido de cassação de sete governadores eleitos em 2006. Eles são acusados por compra de votos, abuso de poder econômico e uso indevido de meios de comunicação.

A lista dos prováveis cassados: Marcelo Déda (PT-SE), Jackson Lago (PDT-MA), Marcelo Miranda (PMDB-TO), Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC), Ivo Cassol (PPS-RO), Ottomar Pinto (PSDB-RR) e Cássio Cunha Lima (PSDB-PB).

Os governadores de Tocantins, de Santa Catarina e de Sergipe são suspeitos de se beneficiarem de propaganda eleitoral antecipada na mídia e de abuso de poder econômico. O ministro do TSE José Delgado analisará esses três casos.

O senador Romero Jucá (PMDB), de Roraima acusa seu adversário na disputa pelo governo de RR de promover entregas de máquinas agrícolas, barcos e motoserras a comunidades do estado há apenas um mês antes da eleição.

O ministro César Asfor Rocha, porém será redistribuído devido ao encerramento do mandado dele no TSE.


O governador de Rondônia, Ivo Cassol é acusado pelo Ministério Público Eleitoral de suposta compra de votos por meio de um esquema de cabos eleitorais.

No Maranhão, Jackson Lago é acusado pela senadora Roseana Sarney (PMDB-MA), derrotada no segundo, turno por distribuir cestas básicas e kits salva-vidas pelo ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB).

Mais um questionamento sobre fidelidade partidaria chega ao TSE

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) recebeu do PSL (Partido Social Liberal) pedido de esclarecimento sobre a fidelidade partidária. No mês passado, o DEM – ex-PFL fez o mesmo questionamento, e o TSE definiu que o mandato pertence aos partidos e não aos candidatos eleitos para cargos proporcionais (vereadores e deputados). Ou seja, quem trocar de partido perde o mandato.

O PSL fez a mesma pergunta “os candidatos eleitos para cargos majoritários --prefeitos, governadores e presidente e seus respectivos vices-- também podem perder o mandato se deixarem o partido pelo qual se elegeram?”. O PT, também fez o mesmo questionamento mês passado.

O PSL questiona, também, se o respectivo substituto do candidato que perdeu o cargo poderá tomar posse caso se mantenha filiado ao partido pelo qual se elegeu. E, na ausência de um vice, o partido quer saber também se o presidente da Câmara Municipal, da Assembléia Legislativa ou da Câmara Federal poderá assumir no lugar do prefeito, governador ou presidente, respectivamente.

Abril, o PSL já havia feito outro questionamento ao TSE. Na ocasião, o partido perguntou o que acontece com o político que troca de partido por "ideário partidário".

O partido ainda não obteve resposta